Pravda.ru

Notícias » Cultura


MUSEU DE VOLGOGRADO RECUPERA VALORES ROUBADOS

18.01.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Em fins de Novembro de 2003, ou seja, passados três anos, este crime foi descoberto. No dia 14 de Janeiro do ano corrente, o directo do Serviço Federal da Segurança da Rússia (FSB - sigla original), Nikolai Patruchev, entregou as obras primas de Rodin ("O Beijo" e "Os Ciúmes") - ao ministro da Cultura da Rússia, Mikhail Chvidkoi.

As estatuetas de bronze de 30 cm de altura, que representam dois namorados a beijarem-se e um ciumento, são cópias dos originais fabricadas pelo próprio escultor em 1899. As figurinhas foram oferecidas a Estalinegrado, actualmente Volgogrado, por Lady Margaret Westmacott, em 1945, para homenagear a vitória das tropas soviéticas na batalha de Estalinegrado que mudou o curso da Segunda Guerra Mundial. A célebre coleccionadora inglesa decidiu desta maneira homenagear a coragem dos soviéticos na sua luta contra o nazismo.

Os dois ladrões, ambos residentes em Volgogrado, foram apanhados pela polícia de segurança russa em flagrante delito em fins de Novembro do ano passado. Este crime faz lembrar um autêntico policial, com perseguições, um cemitério e duas pistolas metralhadoras alemãs "Schmeiser".

Um dos ladrões revelou à polícia que decidiu roubar "O Beijo" e "Os Ciúmes" depois de efectuar várias visitas ao museu. À semelhança dos protagonistas da famosa comédia americana "Como Roubar um Milhão", o malfeitor escondeu-se numa arrecadação. À noite, quando o museu fechou, saiu do seu esconderijo e desligou o sistema de alarme, o que não lhe foi nada difícil, dado que trabalhava numa empresa como electricista.

Para além das figuras de bronze, o ladrão levou também duas pistolas metralhadoras alemãs que desde a infância queria possuir. A seguir saltou pela janela e desapareceu.

Continua por esclarecer por que razão o ladrão decidiu guardar as coisas roubadas num jazigo. É provável que tenha tentado imitar os protagonistas de filmes policiais, dos quais é um grande amante, só que as peças se mantiveram no cemitério durante um ano inteiro. Foi nessa altura que o ladrão revelou o segredo a um amigo, esperando que este o ajudasse a vender as estatuetas, o que, aliás, não foi conseguido. A polícia prendeu os aventureiros, confiscando, primeiro, "O Beijo" e depois "Os Ciúmes" e as pistolas metralhadoras.

Na opinião do ministro da Cultura, esta operação policial de busca e apreensão das esculturas de Rodin dava um filme, qualificando de "grande importância" a sua devolução ao museu. O director do Departamento da Conservações de Valores Culturais do Ministério da Cultura, Anatoli Vilkov, comentou que os detidos tentaram vender as figuras a compradores estrangeiros por 6 milhões de rublos (1 dólar equivale aproximadamente a 30 rublos) .

O FSB já efectuou várias operações de apreensão de valores culturais roubados, conseguindo evitar a sua saída da Rússia. Por exemplo, há algum tempo, foi impedida uma tentativa de levar para fora da Rússia o óleo de Franz Rubo "Chamil Tomado Prisioneiro", roubado do museu de Grozny, capital de Chechénia. O Ministério da Cultura e o Serviço Federal da Segurança fizeram com que fosse devolvida à Rússia uma colecção de medalhas no valor de cerca de dois milhões de dólares.

Segundo Anatoli Vilkov, neste momento o Governo russo esforça-se por recuperar vários ícones ortodoxos que foram levados ilegalmente para Chipre.

Olga Sobolevskaia, analista da RIA "Novosti" © RIAN

 
3502
Loading. Please wait...

Fotos popular