Pravda.ru

Notícias » Cultura


A VERDADE

08.11.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

EDITORIAL

Jovens, existe uma grande confusão no tratamento existente entre vocês e os mais idosos.

O que será? Pergunta feita pela maioria!

Eu creio que existia no meu tempo, um melhor entrosamento entre os jovens e os idosos, ou quem sabe, um maior distanciamento, dada a concepção de comando dos mais idosos.

Não existia nesse tempo alguma chance do jovem discordar do idoso e ser levado em consideração. O idoso estava sempre certo, apesar da verdade ser outra.

Existe também hoje uma tensão permanente, dado ao fato de que no meu tempo, o amanhã era conversado e discutido, e hoje o amanhã pode não existir, caso por exemplo, a USA continuar impondo-se ao mundo e o mundo cansar! Estaríamos então numa guerra mundial, e sobre ela basta lembrar uma famosa frase do ex-presidente Kennedy, quando lhe perguntaram sobre a possibilidade da 3a. Guerra Mundial: “Na próxima guerra, os vivos invejarão os mortos!”

Com essa triste noticia, prometo voltar na próxima semana, com coisas mais alegres.

Armando COSTA ROCHA PRAVDA.Ru BRASIL

G U E R R A E J U S T I Ç A

Infelizmente o homem de hoje não acredita muito na justiça! No decorrer de séculos o homem viu a injustiça vencer. Usando varias justificativas, os poderosos sempre conseguiam alcançar os seus objetivos deixando para traz milhares de vitimas inocentes!

O raciocínio do poderoso no decorrer dos séculos não se modificou. Sou mais forte, milhares de vezes mais e por conseguinte dito as regras, que me dão todas as vantagens e depois é só recolher os frutos.

Tudo isso vinha acontecendo há séculos até que, no ultimo, vimos dois poderosos, mas que na realidade era só um, se enfrentarem em uma guerra que, todos chamaram de “fria”. O mais poderoso, que era o mais agressivo continuou nesse século a cometer muitas invasões em paises independentes, apoiou às ditaduras que massacravam os povos (como por ex. no Chile) e muitas injustiças mais.

Relativo ao terrorismo, já nessa época essa nação cometia o que poderemos chamar de “terrorismo de estado”. Os primeiros sinais, apesar de fracos, da existência de uma justiça fora do alcance das mãos dos homens começaram a aparecer!

Vimos os norte-americanos perderem a guerra na Coréia quando, apesar de decidirem e comunicarem ao mundo que iriam unir as “Coréias” com o apoio de seus aliados, não conseguiram alcançar o seu objetivo e precisou muita ajuda da “mídia” a fim de não saírem desmoralizados.

Como a lição foi pequena para ele, o gigante resolveu com uma mentira confessada mais tarde invadir e bombardear uma nação - até com bombas químicas que até hoje continuam a fazer vitimas. Depois de matarem milhares de mulheres e crianças e destruir a nação, foram vencidos pelo que sobrou desse povo, que soube derrotar e expulsar o poderoso, que fugiu desordenadamente de sua pátria.Refiro-me ao Vietnam.

O poderoso depois de alguns anos, depois de cicatrizadas as suas feridas continuou a intervir em outras nações, criando sempre problemas para os que sonham com a paz!

Chegamos ao nosso século e no dia 11-9-01 aconteceu algo que NUNCA tinha acontecido em TODA a historia do Mundo!

O poderoso foi atingido no seu coração e demonstrando uma indiferença que não tinha e uma incompreensão pelo que acontecia, tentou continuar a agir como sempre os poderosos agem!

Ameaças foram feitas e publicadas milhões de vezes na mídia do mundo inteiro, o presidente apareceu na TV e foi fotografado milhares de vezes com o ar de triunfador, olhar arrogante e sorriso de desprezo, sempre prometendo arrasar o infeliz que ousou tocar no invulnerável, no intocável, no super poderoso, com suas armas, as mais modernas do mundo e disposto a transformar o seu inimigo em pó, caso necessário, a fim de manter a sua ordem!

Dias depois de destilar o seu ódio, manda atacar o país escolhido por ele, para ser a primeira vitima.

Depois de dizer saber os nomes de TODOS os culpados e chegar a mandar publicar os seus retratos na mídia mundial, não manda prendê-los e julgá-los, usando suas especiais tropas, que conseguem até prender presidentes eleitos dentro de seu próprio país, como aconteceu no Panamá!

Devedor, com a ajuda que recebeu dos fabricantes de armas para a sua eleição, avisa-os que, grandes pedidos de armas e munições serão feitos a fim de não prender e julgar uns criminosos conhecidos, mas para destruir mais um povo que teve a ousadia de o desafiar.

Mas eis que acontece um fato antes inimaginável, e o anão-o David atual, se torna instrumento de vingança para TODOS os que acreditam na justiça!

O poderoso de repente sente que não manda mais no jogo que entrou. O poderoso começa a reconhecer a sua derrota e já promete começar a cumprir às exigências de seu inimigo. Bin Laden disse: “Juro por Deus que a América nunca mais sonhará e não viverá em paz até que a paz reine na Palestina...” E os Estados Unidos, que há dezenas de anos observam o massacre do povo palestino por Israel, que não quer devolver as terras ocupadas, pertencentes aos palestinos, resolvem de repente informar ao mundo que obrigarão Israel a cumprir às resoluções números 242 e 338, justamente essas que por não serem obedecidas já causaram a morte de milhares de mulheres e crianças palestinas, assim como algumas judias. Durante dezenas de anos, que os palestinos pediram e imploraram nada foi feito, mas agora com os Estados Unidos sentindo um pouquinho o que é uma guerra, resolveram pelo menos prometer fazer justiça com esse povo tão menosprezado, massacrado e assassinado!

O poderoso já compreende a situação e na nossa gíria, “pede pinico” ao declarar: “O que eles querem mais? Nos ferem, nos matam (sobre o ataque aos edifícios gêmeos) e agora, não satisfeitos, nos impedem de ir trabalhar, divertir ou mesmo nos locomover (relativo à guerra química e biológica)”.

Logicamente depois vem a ameaça mesclada de promessas, de resoluções de problemas pendentes no mundo e desprezados até a pouco tempo por ele!

Estamos agora numa encruzilhada!

1.Ou o presidente Bush passa a reconhecer que no mundo existem poderes além da nossa imaginação e que a Justiça é a principal lei de DEUS (pois onde não há justiça, não existe AMOR e compreensão) e da uma virada de 180 graus na sua administração, dando mais possibilidades às pombas , destruindo os falcões, deixando as fabricas de armas falirem, mandando os seus proprietários plantarem flores!

2. Ou o presidente fica louco e destrói o mundo, depois de comprovar a sua incapacidade de abafar o seu ódio e seu complexo de inferioridade!

AMAR PARA SER AMADO! A ESPERANÇA DO NOSSO MUNDO!

Morreu... Motivos e inspiração: Recebi a notícia que o meu pai estava no hospital e que passava mal.Pensei na sua vida, que para mim tinha sido uma vida vazia. Lembrei-me como ele comprava os “amigos”. Lembrei-me como ele comprava a família e senti orgulho por não ter aceitado suas propostas. Perdeu tudo o que tinha, assim como todos os seus “amigos”.Os da família que tinham recebido seus favores, lhe ofereciam uns trocados, que o infeliz triste, recebia ! Nessa hora, a caminho do hospital, escrevo :

Como é triste morrer, cercado de nadas, Que pensam que são....o que não é verdade. Dizem que o amavam, que ele era bom. Quantas mentiras eles dizem ao coitado!

Sempre mentiram, dizendo gostar dele! Quando era rico, para se aproveitarem. Depois, por terem a consciência doendo, doendo de mais. Mas na verdade ninguém gostava dele!

Não é o trocado que lhe deram, antes da morte, Que ele sabia partir dos desventurados. Esses que fingindo lhe dar amor, lhe davam pena Na ânsia infeliz dos que não valem nada!

REMINISCÊNCIA

Vamos fazer vocês voltarem ao passado, e por mais incrível que pareça, ele se parece muito com o presente. O artigo hoje, se chama: “O Papa na Polônia!” e foi escrito em 1981.

Vemos nos, os verdadeiros cristãos, tristes, mais uma tentativa de sabotagem, de destruição de um sistema, que mais se aproxima dos ensinamentos de Cristo. O Papa na Polônia, mais uma vez provou como esta longe, como se esqueceu (ou nunca soube) dos ensinamentos do único que nos cristãos cremos e seguimos: Cristo!

Logo ao chegar, se diz nacionalista, indo de encontro às palavras do Mestre, que NUNCA quis, nem aceitou a divisão do povo de DEUS em nações; sabedor do que isso representava: ambição, inveja, domínio, separação, ódio e logicamente guerras!

Jesus sempre dizia: “Somos todos irmãos, somos todos filhos de DEUS, somos um povo só!” e tentativa de unificar os povos, sabedor do que representava a separação - as nações! Mas, mesmo encontrando o mundo separado materialmente, tentou pelo menos, manter o mundo unido espiritualmente, quando disse essa frase: ”Daí a César o que é de César, e a DEUS o que é de DEUS!”

Pois bem, também esta frase, o Papa esqueceu, (ou não conhece), ao declarar-se em defesa do sindicato polonês: Solidariedade! Ou o Papa segue, pelo menos, a doutrina do Mestre Jesus, ou tem que se preocupar mais com verdadeiras ditaduras, como por ex- Argentina, Chile, Salvador, etc...etc...etc..., onde milhares de pessoas são massacrados e continuam a ser; onde desaparecem milhares, (e todos sabem para onde!), onde a fome e a miséria são normais, sem se falar, naturalmente em sindicatos!

Por acaso o Papa esquece que a sua Polônia é um dos paises mais privilegiados do mundo?

Existe fome? Não! Todos têm direito à escola, todos têm direito às hospitais, a trabalho, casa para viver(casa digna e não em favelas!). Creio que o Papa deveria ser um pouco mais cristão e lembrar-se que nos paises latino-americanos, na África, na Índia, Paquistão, etc...etc...etc...vivem centenas de milhões de pessoas em situação de real miséria e falta de liberdade, inclusive a mais importante, a de comer!

Sua Ex. deveria ser mais imparcial, mais humano e tratar realmente dos maiores problemas, deixando o amor a sua pátria em 2o plano, abaixo ao amor a DEUS e às suas palavras!

Por acaso a igreja já esqueceu que: “Daí de comer a quem tem fome e de beber a quem tem sede!” é mais importante do que dar sindicato a quem quer fazer política?

Creio sinceramente que o Papa deveria parar um pouco em suas andanças pelo mundo e tentar recordar-se das palavras do verdadeiro mestre dos cristãos: JESUS! Um Capixaba pelo Mundo, parte 20 ...Ela me contou que saiu da Finlândia pequena, pois os seus pais eram diplomatas e foram indicados para posto no Brasil.Cresceu no nosso país, mas para cursar a universidade, os pais resolveram que ela deveria voltar para a Finlândia.

Conversando sobre a liberdade sexual do seu povo, ela me contou que quando chegou pela primeira vez à universidade, quase desmaiou, quando ouviu dois estudantes conversando perto dela. Um dizia “Quem vai dormir com ela sou eu!” . E outro: “Não, ela é nova, chegou do Brasil e eu sou o mais indicado para ficar com ela, por isso ela vai dormir comigo!” O susto dela foi muito grande.

Em Estocolmo nos despedimos e eu peguei o trem para Malmo, cidade localizada no sul da Suécia, e de onde partem os ferry-boats para a DDR (Alemanha do Leste).

Desembarquei na cidade Sassnitz. Na aduana, tive um grande problema com as revistas que tinha comprado em Helsinque. Desconhecia a proibição das autoridades da Alemanha Oriental de circulação de revistas pornô, mesmo assim, as revistas foram apreendidas. Tudo isso aconteceu quando revistaram as minhas malas.O mais interessante foi que os policiais eram duas senhoras, que depois do acontecido, olhavam sempre para mim como se eu fosse cômico e quase morriam de tanto rir achando talvez, que um homem de 40 anos não deveria se interessar por esse tipo de “literatura”.

Mais tarde, já fora do cais, tentava no meu inglês de quatro palavras, saber quando partia o trem para Berlim. Um policial chamou um homem que passava perto e pediu para me levar ao bar mais perto da estação, e mostrando o relógio, declarou, por meio de sinais, que iria me buscar para levar ao trem que seguiria para Berlim. O trem partia às cinco horas da manha.

O bar, comum, tinha duas poltronas que deveriam servir para as pessoas que estivessem esperando o trem, descansarem. Encostei me na poltrona um pouco, mas sem fechar os olhos, pois sempre me lembrava que estava em um país comunista. Via a entrada e saída de varias pessoas. Quando entrava algum grupo de rapazes, pensava: são eles que vão me matar, e meu coração batia como tambor.

Felizmente chegaram as 4,40 e o policial cumpriu o que tinha prometido, veio me buscar para levar ao trem.O trem estava totalmente vazio, o que me fez novamente pensar em coisas horríveis.

Como não aconteceu nada, passei a perdoar às pessoas, que acreditando na imprensa, falam tantas besteiras. Pouco tempo depois o trem partia e eu ainda um pouco apreensivo, respirei aliviado.

Em Berlim, procurando o lugar de onde partiria o trem para Tchecoslováquia, pois tinha comprado todas as passagens de trem com minha amiga de Helsinque, encontrei um rapaz e tentei obter a tal informação com ele. Ele me perguntou se eu era professor e como a palavra “sim” é a mais fácil em inglês, e como eu já tinha me apresentado na Universidade de Helsinque como tal, disse “yes”. Ele então tirou as duas malas de minhas mãos e mandou segui-lo.

No decorrer dos anos que passei por paises comunistas, constatei o respeito e a admiração que os jovens nutriam por essa profissão. Achei muito legal o tratamento dado aos professores, muito diferente do que é dado, por exemplo, nos Estados Unidos da América do Norte, onde os professores são sujeitos a espancamento pelos alunos e muitos casos, até a morte.

Continuando, o jovem me levou até perto de um trem que seguiria para Tchecoslováquia e mandou entrar. Despedi-me e fui procurar lugar para sentar. Encontrei um que estava ocupado só por um casal com um filho. Primeiro perguntei, com a passagem na mão e mostrando o nome da capital da Tchecoslováquia, Praga, onde o trem iria parar, se o trem era esse? Depois de receber a resposta afirmativa, relaxei e passei a observar o jogo de cartas que os três jogavam.

Achando interessante, pedi para aprender. O jogo se chamava Macau e as regras eram fáceis de entender. Antes de jogar, me apresentei e o pai do garoto também. O nome dele era Peter Leonard e morava em Berlin Oriental. Gostei muito do casal. Peter me deu seu endereço para quando eu chegasse ao Brasil escrevesse para ele. Chegou até a dizer: “Estou muito feliz por ter conhecido um brasileiro, mas estarei totalmente feliz, só no dia em que receber uma carta do Brasil”. Ele diz isso em alemão, mas com ajuda do dicionário, dos gestos e desenhos nos entendíamos tudo o que outro queria expressar. Armando COSTA ROCHA PRAVDA.Ru BRASIL

 
15643
Loading. Please wait...

Fotos popular