Pravda.ru

Notícias » Sociedade


Jornal "El País" de Montevidéu

29.07.2008 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Em 2008 o famoso Jornal "El País" de Montevidéu comemora 90 anos recebendo o olhar dos leitores, antes nas folhas de papel e agora também na telinha na versão da net.

É motivo de orgulho para nós nesta fase que temos desenvolvido como pesquisadores históricos ter descoberto um acontecimento deste tamanho para a imprensa uruguaia e fora isso ter o grande privilégio de refleti-lo tudo neste Jornal ícone da imprensa internacional como é o Pravda.

Dando uma olhada nos nomes dos proprietários, diretores ou simplesmente administradores dos jornais uruguaios do século XIX, que em alguns casos ultrapassaram a divisa do ano 1900, quase todos tiveram um perfil político, do jeito que aconteceu no mundo inteiro, tentando assim "impor" um destaque da época com chances de se posicionar na poltrona de Presidente da República. Os jornais uruguaios conhecidos foram La Nación (A Nação), El Siglo (O Século), El Tiempo (O Tempo), La Razón (A Razão), La Democracia (A Democracia), La Prensa (A Imprensa), El Nacional (O Nacional) e mais logo o famoso El Día (O Dia) fundado em 1886 pelo ex presidente José Batlle y Ordoñez (1903-1907 e 1911-1915) que tendo sumido por alguns anos foi aquele que sobreviveu mesmo de jeito agônico quase até o início deste século XXI.

Faz alguns anos que o atual Jornal "El País" de Montevidéu tem uma frase "carro-chefe" que traduzida para o português disse e ainda diz: "O País, primeiro sempre".

Neste aniversário do nonagenário jornal uruguaio, temos consciência ter estragado sua festa, mesmo não tendo feito de propósito e acreditando que poderia continuar sendo primeiro sempre quanto ás informações inseridas e tiragem.

Lançamos esta matéria tendo certeza absoluta que o material de apoio confirmando esta novidade foi tirado de um jornal sério, reconhecido no ambiente local e não de um pasquim. Trata-se de informações que revestem fidelidade e felizmente qualquer um poderia verificar por si próprio, na Hemeroteca do Palácio Legislativo ou na Biblioteca Nacional, sem jogar ás ocultas nem segredos. Poderíamos tirar a conclusão que á partir de nosso descobrimento no mínimo no Uruguai, o Jornal "El Pais" que ainda oferece suas tiragens para os seus leitores não foi o "Primeiro Sempre" e o "carro- chefe" tem um pneu furado e anda torto.

O único jornal "El País" que acabou resistindo o transcorrer do tempo até hoje, colocou a primeira tiragem nas residências dos leitores em 1918 pois só em alguns casos os jornais tinham uma distribuidora com loja montada e não banca para á venda. Apenas o Emilio Fermepin dono de uma Livraria no século XIX foi distribuidora oficial do Jornal O Século. O resto continuavam atingindo ás mãos dos leitores por conta das assinaturas, na capital, o interior e até fora o Uruguai mesmo que hoje pareça incrível imaginar, caso não houvesse tantos uruguaios pelo mundo e lógico na era da net.

Quanto ao homenageado de hoje, o primeiro Jornal "El País" uruguaio da história, nasceu no berço do Partido Colorado tendo como alvo oferecer seu apoio logístico para o candidato á Presidente da República, Dom José Batlle y Ordoñez.

Foi na terça 31 de Maio de 1910 que o também "colorado" jornal "El Día" de Montevidéu, inseria uma matéria confirmando que na quarta 1° de Junho de 1910 ia mostrar sua cara para todos aqueles leitores que tivessem decidido comprá-lo, seu colega "El Pais". O Diretor acabou sendo o Senador Doutor Ricardo J. Areco sendo que a redação ia ficar por conta dos Deputados Doutores Adolfo H. Pérez Olave, Carlos Onetto y Viana e Eugenio J. Lagarmilla.

Fora eles, o estafe do jornal ia ter muitos repórteres e jornalistas ficando como responsável da Administração o Deputado Joaquín Sánchez que tinha tido a sorte de receber muitas assinaturas antes da abertura, embora garantindo o futuro do jornal, negócio que não acabou acontecendo.

De olho na comemoração do lançamento do jornal, a Administração e Redação ia convidar parlamentares e jornalistas para o coquetel que ia acontecer nessa tarde do dia 31 ás 18 h na sede que era propriedade do jornal e por incrível que pareça localizado na Praça Cagancha de Montevidéu, números 56-57 (mesma Praça na qual hoje localiza-se o Jornal "El País" que continua vivo), aliás no prédio que foi sede do Teatro Oriental de Fantoches em 1893.

A tecnologia que o jornal possuía era de ponta levando em consideração aqueles anos no qual começava divulgar notícias.

Já na quinta 1° de Junho de 1910, o jornal "El Día" confirmava que no decorrer da manhã desse dia tinha aparecido no mercado o primeiro número do colega (jornal e político) "El País", fazendo alguns comentários quanto tem a ver com a festa de lançamento dos escritórios e a seção operações da tipografia.

Foram muitos os convidados destaques do ambiente político e social, porém o jornal "El Día" acabou não inserindo a ampla listagem. Do lado da Diretoria do novo "caçulo" da imprensa uruguaia, todos eles visitaram as instalações do jornal, fechando a percorrida na Sala de Redação aonde aconteceu o tal coquetel.

Na cerimônia de encerramento foram distribuídas como lembranças fotos do Senhor Batlle y Ordoñez impressas em cartolina.

O Pravda agradece o apoio do pessoal da Hemeroteca do Palácio Legislativo de Montevidéu, "dono" desta informação que ficou 98 anos e dois meses no aguardo de alguém que pesquisasse o tal descobrimento e melhor ainda divulgasse mais logo.

E foi a hora deste correspondente que de mãos dadas com o Pravda acabou divulgando mais uma matéria de interesse para os nossos leitores, neste caso a grande maioria uruguaios, que com certeza desconhecem o fato até agora.

Será que a imprensa uruguaia teve mais um jornal "El País", antes deste que nasceu em 1910 e ainda não foi descoberto?

O Jornal "El País" pioneiro foi "colorado" e o atual nasceu em um berço "branco", ou seja do Partido Nacional.

Quanto ás coincidências, o nome e a localização na Praça Cagancha!!

Por amor de Déus!!

Correspondente PRAVDA.ru

Gustavo Espiñeira

Montevidéu – Uruguai

 
6476
Loading. Please wait...

Fotos popular