Pravda.ru

Notícias » Sociedade


Poema Sócio-historial (Oração aos Mortos)

22.08.2016 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Poema Sócio-historial (Oração aos Mortos). 24955.jpeg

Poema Sócio-historial (Oração aos Mortos)
 
"Três Dias de Orações Por 11 de Setembro"
 
 
...  "Flores e orações aos mortos, ou são ilusórios, 
ou confortam a culpa dos vivos". - Amauri Valim
.....................................................................................
 
 
O Presidente negro Barack Obama dos Estados Unidos da América do Norte
Decretou para seu império babilônico três dias de orações pelos mortos
De Onze de Setembro - Que vitimou totens do poderio bélico de seu país
Para que todos lamentem e chorem. Evoquem e lembrem-se do atentado terrorista...
 
Mas a bendita pergunta que não quer calar
(Há um eterno grito de horror parado no ar!)
É sobre os milhares de mortos do Vietnã - (em que perderam a guerra e saíram como rabo entre as pernas)
Depois de terem provocado o estertor de carnificinas; genocídio,  mortes brutais, sangrentas...
Destruíram e dividiram uma nação com escusos interesses mesquinhos, sórdidos
A invasão do Iraque destruído porque tinha uma bomba que não tinha - e não foram apenados por um tribunal internacional
E depois cobraram alto preço em petróleo para reconstruir o que propositalmente detonaram
O Obama xará que antes tinha sido aliado amigo da CIA - e também amigo do alheio
O terrorismo internacional praticado pelo seu país que destruiu a Palestina e a Síria
E os presidentes democraticamente eleitos da sulamérica do sol que derrubaram por nefastos interesses mesquinhos de posses insanas e de poderes infames
Quantos séculos, milênios, chorarão esses milhões de mortos; vitimas dos norte-americanos que acham que são deuses escolhidos e xerifes do mundo deles em crise, um caos?
 
Louvado seja Deus, Jesus, Maomé, Alá, Moisés, Buda -Não as selvagens insanidades palaciais de potentados
Oremos, rezemos, até que todas as guerras acabem e não tenhamos mais homens-bombas e nem homens-monstros...
 
Quantos milhões de dias de orações dedicaremos aos velhos, mulheres grávidas, crianças, doentes, refugiados, mortos
Pela cloaca América das estrelas de sangue provocando terrorismo internacional?
Que orações, preces, rezas, mantras, flores, cruzes, faremos às almas destruídas pelas bombas e tanques do império norte-americano?
Três dias de orações na Palestina, na Síria; no Vietnã, na Coreia, o que valem?
Ou no Iraque, no Líbano, ou na América desterrada, o que significam?
Três dias enlutados na América do sol onde implantaram ditaduras sangrentas, o que significam, meu Deus?
O Presidente Barack Obama deveria era se ajoelhar no milho -  se penitenciar
Pela África expropriada
Pela América pobre saqueada
Pelos negros escravizados, pelos índios dizimados, pelos crimes de conflitos montados no oriente médio
E ter vergonha, muita vergonha e denunciar tudo - a história-remorso - e semear orações em lágrimas de paz por milhões de vidas, pelas pessoas explodidas pelo poderio amoral de Washington D.C.
 
Três dias de orações pelos refugiados da Síria, da Turquia; dos mortos em mares minados
Pelas bombas de Nagasaki e Hiroshima
Pelos cucarachas, pelo Haiti, pelo cerceio territorial a Cuba de Guantánamo cheio de seres não honestamente julgados por um tribunal da globalização
Todas as almas, todos os mortos, todas as cruzes, todas as lágrimas
Pelos milhões de mortos do mundo: os civis americanos deveriam se ajoelhar no milho nativo da América,  e rezarem, orarem pedirem perdão, perdão, perdão
Ou Obama deveria renunciar, não ser conivente, omisso, nem coadunar com isso (o horror humanicida); mas purgar... e devolver, depois das 13 colônias invasoras
Os territórios logrados da França, do Canadá, do México: em nome de um "deus-lucro", de um "deus-posse" que é uma águia predadora
Destruindo corações e mentes em nome do lucro, do espólio, da predação, da exploração inumana e amoral do crime organizado 
Chamado neoliberalismo; câncer do  historial "capitalhordismo americanalhado"...
Ah se houver um Deus eternalmente santo & multipangalaxial, e não judaico-cristão, 
não-religião
No céu, tampará os ouvidos às impunes orações inúteis da América rica feito uma babel orando alhures ao léu...
Até que afinal essa nova "sodomogomorra" de abutres pague seu preço num justo tribunal mundializado também
E seja julgada - e achada em falta - assim na terra como no céu...
AMÉM.
-0-
Silas Corrêa Leite, ciberpoeta, blogueiro premiado, Itararé, São Paulo, Brasil, América do Sul - Membro da UBE-União Brasileira de Escritores - E-mail: poesilas@terra.com.br - www.artistasdeitarare.blogspot.com/ - Autor de GUTE-GUTE, Barriga Experimental de Repertório, Romance, Editora Autografia, Rio de Janeiro

 

 
6020
Loading. Please wait...

Fotos popular