Pravda.ru

Notícias » Sociedade


Colômbia: Projeto ERA de reconciliação, uma iniciativa de paz territorial

22.01.2020 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Colômbia: Projeto ERA de reconciliação, uma iniciativa de paz territorial. 32521.jpeg

Projeto ERA de reconciliação, uma iniciativa de paz territorial

 

Autor: FARC Ocidente

 

O projeto ERA de reconciliação é uma iniciativa de construção de paz que se desenvolve no município de Sevilla, Vale do Cauca, no marco da implementação dos acordos de paz de Havana, Cuba, e do modelo de gestão de paz territorial que busca consolidar a paz nos territórios.

Este projeto que vem se desenvolvendo desde 27 de junho de 2019 é apoiado financeira e tecnicamente pela Secretaria de Paz da governadoria, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD, a fundação Paso Colômbia, a Missão de Verificação das Nações Unidas e pelo Programa Mundial de Alimentos. Beneficia de maneira diferente a trinta famílias, entre elas oito ex-guerrilheiros das antigas FARC-EP em processo de reincorporação, dez vítimas e campesinos da Associação de Unificação e Reorganização Agrária da Colômbia - AURACOL, quatro membros da Associação de Trabalhadores Campesinos do Valle -ASTRACAVA- e oito jovens integrantes da Rede de Hip Hop do município de Sevilla.

Esta é uma iniciativa de produção e comercialização agrícola e pecuária de produtos como feijão, banana, porcos e pimentão, linhas de trabalho eleitas por parte das comunidades e dos reincorporados. O primeiro obstáculo que se apresentou no marco da implementação do projeto foi que nenhuma das famílias beneficiárias de maneira direta tinham terra onde desenvolver os projetos produtivos que haviam definido; se conseguiu resolver isto graças a um acordo com a prefeitura de Sevilla e a gestão que se fez entre as organizações e as entidades que financiam a proposta; assim se conseguiu um comodato de 21 hectares que se entregou às organizações beneficiárias para que o administrem durante um período de cinco anos e possam desenvolver ali seus projetos produtivos.

Desta maneira, vítimas, campesinos, jovens e reincorporados de FARC começaram a trabalhar para levar esta iniciativa produtiva adiante, se convertendo em modelo para outras regiões do país. "É importante ressaltar que o processo de articulação que se deu entre os integrantes das antigas FARC-EP em processo de reincorporação e as comunidades de Sevilla tem sido um processo muito enriquecedor, no qual as comunidades têm podido identificar o compromisso e a vontade de paz que os reincorporados têm; igualmente, a população em processo de reincorporação tem podido aprender muito com as formas de trabalho que têm as populações campesinas, vítimas e jovens, tem sido um processo de aprendizagem mútuo, de muito respeito, um processo no qual se tem tratado de dar prioridade ao coletivo reconhecendo as particularidades de cada população", anota Jhon Freddy, integrante da rede de Hip Hop de Sevilla.

No contexto atual, quando o país se enfrenta com o constante descumprimento do acordo de paz por parte do governo, ao assassinato e a perseguição de líderes sociais e ex-guerrilheir@s, e a implementação de políticas que afetam as comunidades, este tipo de iniciativas que se constrói desde os territórios é muito significativo, porque é uma mensagem ao país e à comunidade internacional de que a população colombiana está disposta e é capaz de avançar em processos de reconciliação e de reconstrução do tecido social, de dinamização de iniciativas produtivas que melhorem as condições de vida. "Este é em essência o espírito deste tipo de projetos, mostrar que desde os territórios podemos construir paz, mostrar um piloto de como comunidades, vítimas, campesinos, jovens e população em processo de reincorporação conseguem se unir para implementar e gestionar processos", diz Jhon Freddy.

Para os integrantes desta proposta é muito importante que este processo de coordenação se mantenha a longo prazo, avançando com outro tipo de gestões que permitam consolidar a implementação do acordo de paz, especialmente no ponto da Reforma Rural Integral e no melhoramento das condições de vida para as comunidades sevilhanas, nos explica outro dos integrantes do projeto.

Os reincorporados que se encontram assentados no município de Sevilla são em sua maioria jovens, alguns deles vêm das Zonas Veredais que se estabeleceram no estado do Cauca; alguns deles foram signatários do acordo de paz e outros se acolheram ao processo de reinserção antes da firma; apesar destas particularidades conseguiram se organizar se coordenar eles mesmos para buscar o melhoramento de suas condições de vida.

É uma população que tem múltiplas necessidades, a mais importante tem a ver com o tema do acesso à terra, "quando se fez a primeira aproximação percebemos que alguns deles já tinham algumas iniciativas produtivas ao redor da produção e comercialização de porcos, porém não tinham espaços onde desenvolver estas propostas e a taxa que tinham que pagar pelo aluguel da terra ou de umas pocilgas faziam com que estes projetos não fossem rentáveis, por isso a prioridade foi a consecução de terra, o que se solucionou com o comodato; no entanto, o acesso à terra segue sendo uma necessidade iminente da população reincorporada", nos diz Jhon Freddy. Outras necessidades têm a ver com o acesso à moradia, já que nenhum deles possui uma casa própria; o tema educativo, acesso a bolsas, a processos culturais recreativos são outras das necessidades com as quais a população em processo de reincorporação deve lidar dia a dia.

 

Comunicações FARC Ocidente

Tradução > Joaquim Lisboa Neto

 

 

 
6848

Fotos popular