Pravda.ru

Notícias » Sociedade


Renan tem um boi chamado Dossiê

14.09.2007 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

O Teatro Senado Apresenta! Renan Calheiros, ex-ministro da Justiça no governo FHC, acusado de receber propinas e outras práticas indecorosas no cargo de senador, sobe à tribuna do Senado para se defender das acusações….


Depois de cumprimentar os presentes e dar algumas explicações sobre as suas suspeitas atividades, o senador Renan se dirige ao senador Jefferson Peres (PDT-AM).
"Renan tem um boi chamado Dossiê"


de Fernando Soares Campos


Baseado em obra da Mendes Júnior
Sob o patrocínio da Schincariol

Estrelando!


Renan Calheiros
Participações
Jefferson Perez, Pedro Simon e Heloísa Helena
Convidado especial
Agripino Maia


Primeiro Ato
Renan Calheiros, ex-ministro da Justiça no governo FHC, acusado de receber propinas e outras práticas indecorosas no cargo de senador, sobe à tribuna do Senado para se defender das acusações.


Depois de cumprimentar os presentes e dar algumas explicações sobre as suas suspeitas atividades, o senador Renan se dirige ao senador Jefferson Peres (PDT-AM).


Renan Calheiros: - Veja bem, senador Jefferson Perez, eu poderia ter contratado a Mônica [Veloso, ex-amante de Renan] como funcionária do meu gabinete, mas não o fiz.


Jefferson Perez calado estava, calado ficou, pois Perez contratou uma amante como funcionária do seu gabinete.
Renan agora encara o senador Pedro Simon (PMDB-RS).


Renan Calheiros: Senador Pedro Simon, a Mônica Veloso tem uma produtora. Eu poderia ter contratado a produtora dela para fazer um filmete e pendurar a conta na Secretaria de Comunicação do Senado, mas não fiz isso.
Pedro Simon calado estava, calado ficou, pois certa ocasião Simon contratou a produtora da(o) amante para fazer um filme do Senado.


Renan dá uma olhada geral no plenário procurando alguma figura carimbada.


Avista a ex-senadora Heloísa Helena (PSOL-AL).


Renan Calheiros: Senadora Heloísa Helena, a senhora sonegou o pagamento de impostos em Alagoas, onde deve mais de R$ 1 milhão. Tenho um documento aqui que prova isso e nem por isso eu o usei contra a senhora...


Heloísa Helena deu um estremelique (como a gente diz lá no sertão onde ela e eu nascemos), soltou fogo pelas narinas e esperneou, mas não foi nada comparado ao que HH costuma soltar contra Lula.


Renan é absolvido: 40 votos a seu favor, 35 contra e 6 abstenções.


À saída do teatro, o senador José Agripino (DEM-RN), praticamente dando graças a Deus, falou: "O Senado amarelou. Teve dificuldade de fazer aquilo que o Brasil queria", e correu para o banheiro.
Cai o pano
* * *
PRÓXIMA ESTRÉIA:


"A chegada do Imperador Magá no Céu"


Sinopse
Morre o Imperador Magá, também conhecido como ACM ou Toninho Malvadeza, dono de uma capitania hereditária no Nordeste do Brasil. O falecido se apresenta nos portões do Paraíso, acreditando merecer o descanso eterno entre os justos.


São Pedro informa àquela alma senadora que, depois de consultar o Livro da Vida, página 666, observa que os registros sobre a sua passagem na Terra não lhe são favoráveis.

São Pedro : — Vossa ex-Excelência queria nos desculpar, mas aqui no Livro da Vida consta que o senhor cometeu alguns pecados capitais: gula, luxúria, avareza, ira, soberba e vaidade, portanto não podemos admitir que uma pessoa assim possa usufruir os mesmos direitos que, por exemplo, Madre Teresa de Calcutá conquistou. Não dá para admiti-lo aqui entre os justos. Sorry.


O Imperador Magá faz a sua defesa:


ACM: — Como meu santo falou, cometi seis dos sete pecados capitais: gula, luxúria, avareza, ira, soberba e vaidade, mas não pequei pelo sétimo, a preguiça. Trabalhei feito um louco para chegar ao Senado! Além disso, eu poderia ter mandado matar o presidente da República, mas não mandei; poderia ter mandado, como Hitler, seis milhões de nordestinos para os fornos crematórios, mas não mandei; poderia ter invadido o Piauí, como Bush no Iraque, mas não invadi; poderia ter transformado Sergipe em territórios ocupados pelo meu reino, mas não transformei...
São Pedro coçou a barba.

ACM : — Além disso, olha lá — aponta para um velhinho que passeia pelos jardins do Éden. — Tá vendo aquele velhinho ali?


São Pedro avista o velhinho passeando e tocando sua harpa romana.


São Pedro: — Sim, é o Tancredo Neves. E daí?
ACM: — Pois ele foi advogado e político. Chegou até a ser eleito presidente da República por um colégio eleitoral. Então, se ele entrou, eu também tenho meus direitos.
São Pedro coça a barba e resmunga: — Eu já falei pra Jesus que a jurisprudência vai acabar transformando isso aqui num inferno!

Fernando Soares Campos

BRASIL

 
5242
Loading. Please wait...

Fotos popular