Pravda.ru

Notícias » Sociedade


Khamenei manifestou pesar pelo falecimento do ex-presidente Hashemi Rafsanjani

11.01.2017 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Khamenei manifestou pesar pelo falecimento do ex-presidente Hashemi Rafsanjani. 25809.jpeg

Khamenei manifestou pesar pelo falecimento do ex-presidente Hashemi Rafsanjani

Aiatolá Seyed Ali Khamenei, líder da Revolução Islâmica manifestou as suas condolências pelo falecimento do Presidente do Conselho da Expediência, aiatolá Akbar Hashemi Rafsanjani.

Em sua mensagem no domingo, o aiatolá Khamenei expressou pesar pelo falecimento repentina de um velho amigo, companheiro e aliado durante as lutas pela Revolução Islâmica de 1979 e um colega próximo durante o período pós-Revolução Islâmica.

O Líder disse que a perda do Aiatolá Rafsanjani é grande e muito difícil de suportar. O aiatolá Khamenei disse que o amplo espírito de Rafsanjani e a rara intimidade nos seus primeiros anos de amizade tinham sido um apoio confiável para todos aqueles que trabalhavam com ele.

Irã declara 3 dias de luto nacional pelo falecimento do Presidente do Conselho de Discernimento do Sistema da República Islâmica do Irã, o aiatolá Ali Akbar Hashemi Rafsanjani.

O aiatolá Rafsanjani faleceu em um hospital no norte de Teerã no domingo, aos 82 anos devido a problemas cardíacos.

Ele estava entre os principais assessores do falecido fundador da República Islâmica, o Imam Khomeini. Rafsanjani desempenhou um papel influente tanto durante as lutas anti-Xá antes da vitória da Revolução Islâmica e como depois através de várias fases do estabelecimento da República Islâmica do Irã.

Aiatolá Akbar Hashemi Rafsanjani foi internado em um hospital no norte de Teerã no domingo após ter sofrido um ataque cardíaco agudo.

Nascido em 25 de agosto de 1934, o influente político e escritor iraniano foi o quarto presidente da República Islâmica, servindo de 1989 a 1997. Rafsanjani foi o presidente da Assembleia de Peritos de 2007 a 2011.

O influente clérigo foi eleito presidente do Iraniano em 1980 e serviu até 1989. Ele assumiu o cargo de presidente do Conselho de Expediência em 1989.

O aiatolá Hashemi Rafsanjani estava entre os principais assessores do fundador da República Islâmica, o Imam Khomeini. Ele desempenhou um papel influente, tanto durante as lutas contra o regime anterior de Xá Palavai, antes da vitória da Revolução Islâmica e, posteriormente, através de várias fases do estabelecimento da República Islâmica do Irã. Rafsanjani também foi uma figura-chave durante os oito anos de guerra impostas pelo Iraque ao Irã (1980-88), substituindo o comandante-chefe das forças armadas.

De acordo com a agência de notícias IRNA, o funeral do aiatolá Hashemi Rafsanjani será realizado em Teerã na terça-feira.

O presidente do Irã, Hassan Rouhani, emitiu uma mensagem de condolências em sua conta no Twitter logo após a morte do aiatolá Hashemi Rafsanjani, na qual ele disse: "A alma do grande homem da revolução e da política subiu ao céu".

"O aiatolá Seyed Mahmoud Hashemi Shahroudi também divulgou uma mensagem, expressando sua dor pelo falecimento do aiatolá Hashemi Rafsanjani". Em sua mensagem, Shahroudi descreveu Rafsanjani como um verdadeiro seguidor do imam Khomeini, que não poupou nada no caminho da Revolução Islâmica e estava entre os confidentes do Imam Khomeini que assumiu pesadas responsabilidades depois da Revolução Islâmica.

Muitas autoridades iranianas e órgãos estatais ofereceram suas condolências pelo falecimento do aiatolá Rafsanjani.

Presidente da Assembleia de Peritos, aiatolá Ahmad Jannati disse que a figura influente assumiu diligentemente responsabilidades importantes após a vitória da Revolução Islâmica em 1979. Jannati também manifestou as suas condolências a líder da Revolução Islâmica aiatolá Seyed Ali Khamenei sobre o falecimento do Rafsanjani.

Enquanto isso, o Conselho Guardião expressou pesar sobre a morte do aiatolá Rafsanjani e expressou em mensagem que ele prestou grandes serviços à República Islâmica em diferentes áreas.

O ministro das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif, por sua vez, expressou suas condolências ao líder da Revolução Islâmica e à nação iraniana, particularmente a família do aiatolá Rafsanjani. Ele disse que o falecido clérigo sempre fez grandes esforços no cumprimento de suas responsabilidades sensíveis e cruciais e desempenhou um papel proeminente e influente na gestão económica do país e assuntos sociais, bem como a complicada e difícil política externa da República Islâmica.

Autoridades estrangeiras, dignitários expressam condolências pela morte de Rafsanjani.  Khalid Bin Ahmed Al Khalifa, ministro do Exterior do Bahrein, colocou uma mensagem em sua conta no Twitter expressando suas condolências sobre a morte do aiatolá Hashemi Rafsanjani. Enquanto isso, o Emir do Kuwait, Sabah Al-Ahmad Al-Jaber Al-Sabah e a Organização da Jihad Islâmica da Palestina expressaram sua tristeza pelo falecimento do ex-presidente do Irã.

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, também emitiu uma mensagem de condolências por ocasião do falecimento do aiatolá Hashemi Rafsanjani.

Fonte

 

 
6226
Loading. Please wait...

Fotos popular