Pravda.ru

Notícias » Sociedade


Lummertz deixa legado de competitividade na Embratur

10.04.2016 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Lummertz deixa legado de competitividade na Embratur. 24133.jpeg

Exoneração de Vinícius Lummertz da presidência do Instituto Brasileiro do Turismo solicitada por carta no passado dia 15, publicada em Diário Oficial Lisboa, 05 de abril de 2016 - O cientista político Vinícius Lummertz deixou oficialmente a presidência da Embratur - Instituto Brasileiro de Turismo ontem segunda-feira, dia 4, após publicação de pedido de exoneração no Diário Oficial da União.

 

Lummertz apresentou a demissão do cargo por carta enviada a 15 de março ao então ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves. Na mensagem, Lummertz declarou que a decisão respeita as suas convicções. "Devido a inúmeros pedidos e carências de orçamento do Governo Federal, focámos nosso trabalho na otimização dos recursos públicos, em parcerias com a iniciativa privada, visando a melhoria do ambiente de negócios para a indústria do turismo", afirmou Vinícius Lummertz.

 

De acordo com a carta, Lummertz disse estar convencido de que o Brasil precisa de trabalhar para aumentar a competitividade do turismo no cenário global. Segundo o mesmo, com maior volume de visitantes e recursos do exterior, o país ganhará força para retomar o crescimento nacional. A gestão de Lummertz à frente do Instituto, iniciada em junho de 2015, foi marcada pela procura de posicionamento e da presença do turismo brasileiro ao nível internacional, unindo, para isso, forças entre o sector público e privado. Investiu na atração de turistas estrangeiros para o verão brasileiro e na divulgação dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

Implementou o Comité Descubra Brasil no Canadá e na Rússia, além de ter potenciado ações na plataforma digital para alcançar mais viajantes. Defendeu publicamente e articulou com órgãos do governo para dispensar turistas estrangeiros do visto no ano olímpico. No último mês de novembro, a presidente Dilma Roussef validou a lei que isenta do visto de turismo cidadãos dos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Japão de 1 de junho a 18 de setembro. Segundo Lummertz, a queda desta barreira aliada ao momento favorável do câmbio animou o sector turístico, que adequou as infraestruturas para receber 500 mil visitantes durante os Jogos. O verão foi outra grande aposta de Lummertz, nascido no Brasil em Santa Catarina, que intensificou a campanha publicitária com o slogan 'Viva o verão de perto - Venha para o Brasil', na Argentina, Chile, Paraguai, Uruguai, Perú e Colômbia em 2015.

Os investimentos totalizaram R$15 milhões de reais. "Devido à valorização do dólar e à promoção do Brasil no exterior pela Embratur para esta temporada, obtivemos um excelente resultado de visitantes estrangeiros", afirmou Vinícius, que acredita também que, pela boa recetividade, muitos desses turistas deverão voltar para os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. 2 A ampla repercussão do Brasil como sede do Rio 2016 é outro destaque da passagem de Lummertz pela Embratur. Por meio de aproximação com a imprensa, posicionou o turismo brasileiro e a Embratur nos principais noticiários internacionais, entre os quais estão os programas Today Show - na NBC, Queast Means Business - na CNN, Sky News e Travel Show - na BBC News, passando também a assinar coluna mensal no The Huffington Post, o maior site de notícias do mundo.

Otimização de recursos e investimentos para o Turismo Durante sua presidência, Lummertz também adequou a estrutura do Instituto, com o compromisso de reduzir gastos com despesas de custos da administração pública. O atual organograma foi oficializado em fevereiro deste ano. Procurou-se atender à determinação do Ministério do Planejamento quanto à redução de cargos comissionados, sem que houvesse comprometimento no desempenho das atividades. Com a reestruturação, determinadas áreas foram unidas para otimizar o trabalho. A modernização da Embratur é mais um legado que Vinícius pretendia concretizar nos 50 anos do Instituto, em novembro deste ano. Está em análise nos ministérios do Turismo e do Planejamento um novo modelo de gestão e atuação do Instituto, de modo a tornar este órgão mais ativo e ágil. Essa mudança possibilitaria a adoção de estratégias mais agressivas para as ações de promoção internacional e para a captação de recursos estrangeiros para fortalecer a presença do Brasil nos mercados turísticos de interesse.

À frente do Instituto, Lummertz reforçou sua convicção de que o Brasil precisa de atrair investimentos turísticos para dinamizar a economia. Como tal, deixou encaminhado o projeto das Áreas Especiais de Interesse Turístico, que prevê a formação de complexos com inúmeros atrativos, viabilizando oferta turística de padrão mundial. Deste modo, acredita que será possível implementar regimes especiais de tributação, simplificação de processos burocráticos, oferta de crédito especial e ágil atendimento de exigências dos órgãos governamentais. A implementação dessas áreas possibilitaria assim ganhos crescentes de produtividade e de incremento na geração de divisas. A aproximação ao sector do comércio foi mais um ponto forte na passagem de Lummertz pela Embratur. Procurou articular com os diversos atores turísticos e compreender as exigências do sector, especialmente quanto aos impedimentos burocráticos existentes. "A minha expetativa é que os esforços realizados até aqui possam levar aos futuros dirigentes do país a importância e o papel do turismo para o desenvolvimento nacional, a necessidade de abertura para participação do sector privado".

Llorente e Cuenca

 

 
6829
Loading. Please wait...

Fotos popular