Pravda.ru

Notícias » Sociedade


Violência sexual contra menores

08.07.2010 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

A Rede Record veiculou, em dois dias, três amplas e minuciosas reportagens com críticas ao Grupo RBS. Segundo o Domingo Espetacular de anteontem (04), o Rio Grande Record (ontem) e o Jornal da Record (também ontem), o conglomerado gaúcho-catarinense "tentou omitir o caso de estupro contra uma garota de 13 anos".


O ato teria sido praticado, em Florianópolis, por três menores, um deles filho de Sérgio Sirotsky, membro do Conselho de Administração do grupo RBS. O caso teria dois outros envolvidos: o filho de um delegado de polícia e um adolescente ainda não identificado.


A Record questiona o que levou a RBS a divulgar timidamente o caso apenas na semana passada, “sem entrar em detalhes e sem revelar o envolvimento de um integrante da família que controla a empresa”.


Segundo informou ontem (5) o saite Comunique-se, "o caso de violência sexual aconteceu em maio e foi divulgado primeiramente no blog “Tijoladas do Mosquito”, no dia 28 de junho. No post seguinte, Amilton Alexandre, dono do blog, criticou a empresa, com o título ´A notícia que a RBS não vai dar´”.


A primeira matéria da RBS sobre o caso foi publicada somente no dia 30 de junho, no Diário Catarinense, Jornal de Santa Catarina e A Notícia, todos do grupo. Nos dias seguintes, o caso também foi noticiado na Zero Hora, RBS Notícias e Jornal do Almoço.


O caso também foi registrado pelo Espaço Vital em suas edições de quarta e quinta-feira passadas ("Polícia busca fitas com imagens para esclarecer violência sexual contra adolescente em Florianópolis").


De acordo com a RBS, os nomes dos envolvidos não seriam divulgados por respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).
No dia 2 de julho, sexta-feira passada, a família Sirotsky publicou um comunicado no Diário Catarinense. No texto, os Sirotsky prestam "total solidariedade às famílias dos adolescentes envolvidos no lamentável episódio".


A família também deplorou os comentários que têm sido feitos sobre o episódio. “Lamenta a forma irresponsável, maldosa e fantasiosa pela qual o episódio vem sendo propagado, principalmente por alguns saites e blogs na Internet”.


Em dois dos programas de ontem (5) da Rede Record, os apresentadores Farid Germano Filho (RS) e Ana Paula Padrão (esta em rede nacional) falaram a mesma linguagem: "a Record vai continuar noticiando o caso até o fim, seja qual for a sentença".


Um dos entrevistados pela Rede Record fez comparações sobre os desfechos diferentes que são impostos a menores infratores envolvidos em casos iguais: os ricos vão passear na Europa ou em Miami; o filho de um pedreiro de vila é imediatamente recolhido para cumprir uma medida sócio-educativa.


O inquérito policial concluído foi entregue ontem (5) no Foro de Florianópolis e distribuído à Vara da Infância e da Adolescência.
Leia o comunicado da família Sirotsky:


"À Comunidade Catarinense
A família Sirotsky, sócia majoritária do Grupo RBS, diante de notícias recentemente veiculadas a respeito do envolvimento de um de seus integrantes em ocorrência policial em Florianópolis, esclarece que:
• Dispensa total solidariedade às famílias dos adolescentes envolvidos no lamentável episódio.
• Está acompanhando responsavelmente o adolescente, membro da terceira geração da família, com a atenção, a seriedade e os cuidados adequados à situação.
• Lamenta a forma irresponsável, maldosa e fantasiosa pela qual o episódio vem sendo propagado, principalmente por alguns saites e blogs na Internet.
• Confia integralmente nas autoridades policiais e judiciais de Santa Catarina no sentido de que o caso seja esclarecido e encaminhado de forma adequada.
• O Grupo RBS continuará cumprindo sua missão de informar com responsabilidade, ética e transparência, como vem fazendo há 53 anos no Sul do Brasil".

Fonte: Espaço Vital

http://www.guiasaojose.com.br/web/coluna_ler.asp?id=4235

 
4368
Loading. Please wait...

Fotos popular