Pravda.ru

Notícias » Ciência


Maia e Alcolumbre se comprometem a devolver Funai e demarcações ao Ministério da Justiça

28.04.2019 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Maia e Alcolumbre se comprometem a devolver Funai e demarcações ao Ministério da Justiça. 30881.jpeg

Maia e Alcolumbre se comprometem a devolver Funai e demarcações ao Ministério da Justiça

Presidentes das Câmara e do Senado prometeram atuar para reverter mudanças feitas pelo governo Bolsonaro por meio da Medida Provisória (MP) 870

Em audiências com lideranças indígenas realizadas ontem (24/4), os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), comprometeram-se a reverter as alterações na estrutura do Executivo para demarcações de terras indígenas, feitas pelo governo Bolsonaro por meio da Medida Provisória (MP) 870.

Na medida, assinada no primeiro dia de mandato por Jair Bolsonaro, as demarcações foram retiradas da Fundação Nacional do Índio (Funai) e passaram a ser atribuição do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), controlado por ruralistas - inimigos históricos dos povos indígenas.

"Essa divisão em dois ministérios não me parece um caminho que vai gerar segurança para o povo indígena", afirmou Rodrigo Maia a um conjunto de lideranças indígenas que participam do Acampamento Terra Livre (ATL) e parlamentares da bancada do PSOL e da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Povos Indígenas.

Maia afirmou aos indígenas que concorda com a leitura de que a Funai deve retornar ao Ministério da Justiça, ao qual era historicamente vinculada, até passar a integrar o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos por força da MP.

O presidente da Câmara salientou ainda o compromisso de "evitar ao máximo" projetos polêmicos e afirmou que estará disponível para auxiliar no diálogo "com alguns membros do governo".

Embora tenham vigência imediata a partir de sua publicação, as medidas provisórias precisam da aprovação do Congresso Nacional para que sejam transformadas efetivamente em leis. A MP 870 ainda precisa ser aprovada na Comissão Mista, para prosseguir à Câmara dos Deputados e, depois, ao Senado Federal. Seu prazo de vigência é de 60 dias, prorrogáveis uma vez por igual período.

A MP foi questionada judicialmente e duramente criticada por lideranças indígenas, indigenistas e pelo Ministério Público Federal (MPF), que a considera inconstitucional.

A reunião com Maia ocorreu no final da tarde, na Câmara dos Deputados. Pela manhã, lideranças da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) e da Frente Parlamentar também tiveram uma reunião com o presidente do Senado. Segundo relato de indígenas e parlamentares que participaram da reunião, Davi Alcolumbre também firmou posição contra a parte da MP 870 que afeta os povos originários.

Leia matéria na íntegra no site da Mobilização Nacional Indígena.

 

 

https://www.socioambiental.org/pt-br/noticias-socioambientais/maia-e-alcolumbre-se-comprometem-a-devolver-funai-e-demarcacoes-ao-ministerio-da-justica

 

 
3628

Fotos popular