Pravda.ru

Notícias » Ciência


Tratamento: Deus abençõe o Lula

19.11.2011 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Tratamento: Deus abençõe o Lula. 15972.jpegNo Brasil, ex-presidente Lula surpreende todo o País e corta o cabelo e a barba

Por ANTONIO CARLOS LACERDA

PRAVDA.RU

SÃO PAULO-BRASIL - No Brasil, dona Marisa Letícia, mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, fez às vezes de barbeiro e raspou o cabelo e a barba do marido, antecipando à queda de cabelos que iria ocorreu por causa do tratamento quimioterápico ao qual ele (Lula) teve de se submeter para debelar um câncer que foi constatado em sua laringe.

A nova imagem do ex-presidente surpreendeu todo o Brasil, que jamais tinha visto Lula sem barba. Lula manteve apenas o bigode, alterando uma imagem de décadas.

Em nota, o Instituto Lula informou que o ex-presidente se antecipou à queda de cabelo que iria ter em decorrência do tratamento. A equipe médica do ex-presidente previa que, a partir desta semana, ele começaria a perder tanto a barba como o cabelo.

O câncer de laringe no ex-presidente foi diagnosticado no dia 28 de outubro passado e obrigará Lula a poupar a voz. Lula tem pela frente uma luta árdua para se manter vivo e preservar sua razão de viver. Num vídeo de agradecimento gravado pouco antes de deixar o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde começou o tratamento, Lula deu mostras da importância que atribui à sua capacidade de mobilizar as pessoas por meio da fala. "Lamento não poder dizer um 'companheiros e companheiras' bem forte." Com a voz cheia de falhas, despede-se assim: "Até a primeira assembléia, o primeiro comício ou o primeiro ato público". Lula tem consciência de que, na essência, é aí que reside seu maior talento.

Um dia antes da descoberta do tumor, Lula comemorou 66 anos, com uma festa em seu apartamento, em São Bernardo. Ao cardiologista Roberto Kalil Filho, seu amigo e médico há 22, reclamou: "Estou com um pigarro na garganta há uns 40 dias. Só me dão pastilha".

Kalil disse que ele precisava ir ao Sírio-Libanês no dia seguinte. Fazia um ano e meio que Lula não passava por um check-up. Segundo Kalil, ele respondeu assim: "Não quero fazer exames. Se fizer, vão descobrir que tenho um câncer igual ao do meu irmão".

Talvez mais que intuição, a desconfiança de Lula baseava-se em probabilidade. Além da mãe, dona Lindu, Lula perdeu os tios maternos e dois irmãos para o câncer. Seu irmão mais velho, Jaime, teve um tumor na laringe semelhante ao que o acomete.

Não bastasse o histórico familiar, Lula foi fumante desde a adolescência. "Ele me contou que, nas fases mais duras da vida, quando estava desempregado e morando com a mãe, não tinha dinheiro para comprar cigarro. Então, saía pegando bituca do chão, na rua mesmo, para fumar", diz a jornalista Denise Paraná, autora da biografia Lula, o filho do Brasil. Lula abandonou sua cigarrilha apenas em janeiro de 2010, depois de uma crise de hipertensão.

Lula teve sorte de descobrir o tumor de 3 centímetros antes que atingisse as cordas vocais. Tecnicamente, é chamado de carcinoma epidermoide e está bem perto delas. Assim que recebeu o diagnóstico, ao lado de sua mulher, Marisa, Lula avisou os filhos e a presidente Dilma Rousseff. Em seguida, determinou que a assessoria de imprensa do Sírio-Libanês soltasse uma nota sobre o câncer recém-descoberto. Foi pela imprensa que amigos e colaboradores souberam da doença.

ANTONIO CARLOS LACERDA é correspondente internacional do PRAVDA.RU

 
4059
Loading. Please wait...

Fotos popular