Pravda.ru

Notícias » Ciência


TCSB: Companhias de Cáceres e Saragoça em Coimbra

16.09.2016 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
TCSB: Companhias de Cáceres e Saragoça em Coimbra. 25100.jpeg

TCSB: companhias de Cáceres e Saragoça em Coimbra

O próximo Sábado é integralmente dedicado ao teatro espanhol no Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra. Os grupos Karlik Danza Teatro, de Cáceres, e Tranvía Teatro, de Saragoça, apresentam dois dos seus trabalhos mais recentes no espaço programado pel'A Escola da Noite, no âmbito do Circuito Ibérico de Artes Cénicas.
Ao mesmo tempo prosseguem, agora em Évora, os ensaios de "Embarcação do Inferno", de Gil Vicente. A co-produção Cendrev/A Escola da Noite tem estreia marcada para 6 de Outubro, no Teatro Garcia de Resende.


A Escola da Noite acolhe no próximo Sábado, 17 de Setembro, dois espectáculos de duas companhias espanholas, num dia integralmente dedicado à dança e ao teatro do país vizinho. Logo de manhã, pelas 11h00, a Karlik Danza Teatro apresenta "El Chef Chop Chop y el Tik Tak de Fidelia", um espectáculo de dança para toda a família. O grupo de Cáceres regressa ao TCSB e aos Sábados para a Infância, um ano depois de ter encantado miúdos e graúdos com "Wangari, la niña árbol". Desta vez, traz um "espectáculo tecno-emocional para alimentar os sentidos", repleto de humor, música e dança-teatro.
No mesmo dia, às 21h30, o grupo Tranvía Teatro, de Saragoça, atravessa a Península para apresentar "Sigue la Tormenta" ("A tempestade continua"). Pela primeira vez em Coimbra, esta companhia tem 29 anos e é responsável pela programação do Teatro de la Estación, no centro da cidade espanhola. A peça, escrita pelo dramaturgo francês Enzo Cormann, fala "sobre a responsabilidade individual e colectiva, a falsa inocência, a banalidade do mal e o silêncio cúmplice", através de duas personagens colocadas em confronto: um encenador de sucesso que quer montar o "Rei Lear" e um velho actor, já retirado dos palcos. Tanto a encenação de Cristina Yañez como as interpretações de Miguel Pardo e Mariano Anós têm sido altamente elogiadas pela crítica e pelo público.
Os bilhetes custam entre 5 e 10 Euros e podem ser reservados pelos contactos habituais do Teatro. As reservas mantém-se válidas até 30 minutos antes da hora do espectáculo.




"EMBARCAÇÃO DO INFERNO": ENSAIOS RETOMADOS EM ÉVORA

Entretanto, o Cendrev - Centro Dramático de Évora e A Escola da Noite retomaram, no Teatro Garcia de Resende, os ensaios de "Embarcação do Inferno", de Gil Vicente. A co-produção, com encenação conjunta de José Russo e António Augusto Barros, estreia na cidade alentejana no dia 6 de Outubro.

Os dois grupos partilham há muito o gosto pela obra de Gil Vicente, que é uma marca incontornável nos respectivos reportórios. Ao longo dos anos, e em diferentes produções, estas companhias têm-se distinguido pelas abordagens cénicas contemporâneas que fazem à obra vicentina, sempre com o gosto acrescido de trabalharem com o texto original.
Chegou agora a vez de apresentarem o mais conhecido e emblemático texto de Vicente - o "Auto de Moralidade da Embarcação do Inferno", também conhecido como "Auto da Barca do Inferno".
No ano em que se comemoram os 500 anos sobre a primeira apresentação desta peça, as duas companhias juntam as suas equipas para celebrar com o país um dos momentos mais importantes da história do teatro português. Co-encenada pelos directores artísticos das duas companhias, esta co-produção conta com as interpretações de Ana Meira, Jorge Baião, José Russo, Rosário Gonzaga e Rui Nuno (Cendrev) e de Igor Lebreaud, Maria João Robalo e Miguel Magalhães (A Escola da Noite). Da equipa artística do espectáculo, que se antevê um momento histórico nos percursos destes grupos, fazem ainda parte Ana Rosa Assunção (figurinos e bonecos), João Mendes Ribeiro e Luisa Bebiano (cenografia), António Rebocho (iluminação) e Luís Pedro Madeira (música). José Augusto Cardoso Bernardes, actualmente director da Biblioteca-Geral da Universidade de Coimbra, um dos mais conceituados especialistas na obra de Gil Vicente e colaborador regular d'A Escola da Noite no que ao teatro vicentino diz respeito, assegura a consultadoria científica ao longo de todo o processo de construção do espectáculo.

Um espectáculo para todos os públicos
Tal como também é habitual no trabalho das duas companhias, o espectáculo destina-se a todos os públicos, incluindo o público escolar (e não exclusivamente a este). Para facilitar a organização de idas ao teatro por parte dos professores, o Cendrev e A Escola da Noite realizarão sessões em horário diurno, durante a semana, para as quais já é possível efectuar reserva. Em Évora, o espectáculo estará em cena entre 6 e 30 de Outubro: de quarta a domingo para o público em geral e às quintas e às sextas também para escolas. Em Coimbra, o espectáculo será apresentado no Teatro da Cerca de São Bernardo, entre 10 de Novembro e 4 de Dezembro - de quinta a domingo para o público em geral e de quarta a sexta-feira também para escolas.
Após as temporadas nas cidades de Évora e Coimbra, o espectáculo cumprirá uma digressão nacional por algumas das principais salas e cidades do país, ao longo do primeiro trimestre de 2017. Em cada uma destas cidades prevê-se igualmente a apresentação de sessões para o público em geral e para grupos escolares, bem como a realização de oficinas para professores e de outras iniciativas comemorativas da efeméride.

TEATRO

Embarcação do Inferno

de Gil Vicente

co-produção A Escola da Noite / Centro Dramático de Évora

encenação António Augusto Barros e José Russo consultadoria científica José Augusto Cardoso Bernardes interpretação Ana Meira, Igor Lebreaud, Jorge Baião, José Russo, Maria João Robalo, Miguel Magalhães, Rosário Gonzaga, Rui Nuno cenografia João Mendes Ribeiro e Luisa Bebiano figurinos e bonecos Ana Rosa Assunção música Luís Pedro Madeira iluminação António Rebocho

 

 
8122
Loading. Please wait...

Fotos popular