Pravda.ru

Notícias » Ciência


Australiano forçado a ter relações sexuais com duas alienígenas

16.04.2007 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Australiano forçado a ter relações sexuais com duas alienígenas

Um homem libanês, que mudou para Austrália aos 9 anos, alega ter sido raptado por duas extraterrestres com quem teria sido forçado a ter relações sexuais, conta a edição electrónica da Revista Brasileira de Ufologia.

O invulgar relato foi revelado pelo matemático e químico australiano Bill Chalker, que se dedica ao estudo de fenómenos OVNI. Segundo ele, o libanês Peter Khoury descreveu como «profundamente perturbadora» a experiência que teve com duas mulheres alegadamente alienígenas. O caso de Peter Khoury tem alguma semelhanca com o de Villas Boas, que afirmou ter sido forçado a manter relações sexuais com uma agressiva mulher humanóide a bordo de um UFO pousado próximo à sua casa.

Khoury disse a Chalker que este encontro de 23 de julho 1992 começou às 07h30 quando ele dormia. Entretanto, acordou assustado com a presença de duas humanóides nuas. "Elas pareciam humanas em todos os aspectos, tinham corpos adultos e bem proporcionais.

Uma delas tinha aparência asiática, com olhos escuros, cabelo preto e liso caído na altura dos ombros. A outra parecia talvez como uma escandinava, com olhos de cor clara (meio azulados) e cabelo loiro e comprido, que ia até o meio das costas" . O cabelo desta última chamou especialmente a atenção de Khoury: "Eu nunca tinha visto um cabelo como aquele, era meio encaracolado como o de Farrah Fawcett, mas por outro lado... Parecia de certo modo muito exótico" , disse.

Ele disse ainda perceber logo que não eram humanas, pois tinham faces estranhas, com ossos faciais muito altos e olhos duas ou três vezes maiores que o tamanho normal. A loira, porém, foi a que mais lhe chamou atenção, pois tinha rosto muito comprido. “Eu nunca tinha visto um ser humano como aquele" , afirma.

"A loira, que estava sentada de joelhos sobre a cama, parecia ser quem dava as ordens" , e Khoury percebeu que ela se comunicava telepaticamente com a outra mulher. Esta, por sua vez, "estava sentada com as pernas parcialmente dobradas embaixo dela. Havia algo duro, quase ausente, na expressão destas mulheres" , contou ele. A mesma mulher o pegou pela nuca e ainda que a tentasse evitar, ela o puxava contra o peito dela. Khoury tentou se desvencilhar, mas "ela era muito forte" , disse ele a Chalker.

"Ela me puxou com determinação e a minha boca foi parar em cima do mamilo dela. Eu mordi" . Khoury disse que não sabe por que mordeu a mulher, mas mesmo tendo arrancado um pedaço do mamilo dela com os dentes, ela não gritou. Ao contrário, "a expressão no rosto dela era como se dissesse 'não é desse jeito', como se estivesse meio que num choque 'contemplativo' ou confusa" . A mesma expressão exibia a outra humanóide. Khoury engoliu a parte do mamilo arrancada, mas ela ficou presa em sua garganta, e começou a tossir fortemente e neste momento as duas mulheres simplesmente desapareceram.

Apararentemente, durante parte do tempo em que esteve em contato com as extraterrestres humanóides, ele foi abduzido ou mantido inconsciente. Ao recobrar a consciência, foi ao banheiro, onde se deu conta de que o "seu pênis estava muito dolorido" . Em pé, abaixou o prepúcio e descobriu "dois finos fios de cabelo loiro apertados em volta dele" , contou a Chalker. Finalmente, retirou os fios e colocou-os imediatamente num saco plástico selável.

Estes cabelos ter-se-ão tornado, segundo a publicação brasileira, no primeiro material extraterrestre sujeito a testes de ADN.

Segundo o matemático australiano que conta a história, citado pela Revista Brasileira de Ufologia, «embora aparentemente humanos, os fios de cabelo mostravam cinco padrões distintos de ADN, que são características de um raro subgrupo racial de chineses mongóis» e que nunca foram encontrados numa mulher loira.

 Mais sobre alienígenas

 
4220
Loading. Please wait...

Fotos popular