Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


Grécia: O domínio através da dívida, o verdadeiro problema

28.07.2015 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Grécia: O domínio através da dívida,  o verdadeiro problema. 22633.jpeg

Desenvolvemos recentemente algumas considerações sobre o crescimento e as desigualdades[. Vejamos agora como o crédito e a subsequente acumulação de dívida têm sido instrumentos essenciais para "alavancar" esse crescimento, gerando estratégias empresariais e pessoais de endividamento, colocando o mundo em estado de servidão face aos donos da dívida, o sistema financeiro. Esses donos, são bancos, seguradoras, fundos de pensões e outros - com relevo para os "simpáticos" fundos abutre - e toda uma diversificada panóplia de serviços e funções parasitárias - analistas financeiros, dealers, consultores, etc; sem esquecer os reguladores, o FED, o BCE e a rede de bancos centrais europeus, onde se enquadra o "nosso" Bdp cujo nome nos faz lembrar os pouco recomendáveis, Constâncio e Carlos Costa. Todo essa maquinaria procura manter oleada a máquina da dívida, do seu demencial crescimento, em concertação com os seus funcionários das classes políticas a quem cabe garantir a estúpida apatia vigente na multidão de seres humanos perante a captura da vida de cada um, diretamente ou através do "seu" estado, na espiral da dívida.

O gráfico seguinte fornece um quadro do aumento do peso da dívida total - pública, das empresas financeiras ou não financeiras e das pessoas - que, em última análise sobrecarrega os humanos. Em 14 anos passou dos 246% do PIB mundial para os 286% e os seus $ 199*1012 representam cerca de $ 28000 por ser humano ou, de outro modo, o correspondente a perto de três anos de trabalho de cada pessoa. Se se preferir, aquela capitação corresponde a quatro anos de remunerações brutas de um trabalhador português com o salário mínimo. Trágico e assustador!

A evolução ali espelhada revela que até 2007 a dívida crescia essencialmente no seio do próprio sistema financeiro e das famílias, por razões bem conhecidas; nos últimos anos o crescimento da dívida centrou-se nos estados, a quem compete proceder à sua distribuição pela população, situando-se o sistema financeiro oculto, na sombra, de corruptos governantes que fazem o trabalho sujo. Assim, os estados surgem na frente dos detentores de dívida, em 2014 com mais de 29% do total, claramente acima das responsabilidades que cabem diretamente às famílias e ao próprio sistema financeiro. Esta situação obriga a relembrar o papel dos estados nas sociedades capitalistas, como instrumentos dos segmentos dominantes do capital, com funções de articulação das relações inter-capitalistas e de redistribuição regressiva entre os capitalistas no seu conjunto, por um lado e a grande massa da população, por outro. Entre nós e "eles", entre os de baixo e os de cima.

Ler na íntegra

http://grazia-tanta.blogspot.pt/2015/07/grecia-vitima-da-gula-dos-bancos-e-das.html

 

 
3477
Loading. Please wait...

Fotos popular