Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


O culto de Putin

25.03.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Já ultrapassou a popularidade do seu antecessor Boris Yeltsin, também das famosas personagens Stalin e Pushkin, o comandante do Exército Vermelho, Chapaev e o carácter popular no filme acerca da inteligência soviética, oficial Shtirlits.

Deram muitas alcunhas a Vladimir Putin quando foi nomeado por Boris Yeltsin como seu sucessor. Primeiro foi “Príncipe Herdeiro”, depois foi “Vladimir Sol Vermelho” (lembrando o famoso príncipe russo), alcunha dada pelo cosmonauta Evgeny Leonov. A seguir, “míssil sem controlo”, referindo ao seu gosto de fazer esqui nos Alpes. A maioria dos russos gostam tanto de Putin que criaram um culto a volta dele.

As situações em que Vladimir Putin se deixa fotografar ajudar a criar sua imagem: ao lado da moça que lhe deu um balde de pepinos, dança num chapéu vietnamita, aparece num fato de esqui, ao controlo dum avião militar, num submarino, ao lado duma peça de artilharia, em uniforme de almirante, em roupas de mineiro, em fato de Judo, provando cogumelos temperados por uma senhora de idade, e por ai fora.

As pessoas gostam dum homem que comunica abertamente e até as cidades visitadas por ele ficam centros de atracção de massas: um homem de negócios em São Petersburgo pintou um sinal ao lado duma árvore: “Plantada por Vladimir Putin” e agora há circuitos de turismo para ver essa árvore.

Bolachas de água e sal são vendidas em Ekaterinburg, chamados Putinki e Putevye, produzidos pela firma Megapolic-pak da cidade de Omsk. Já havia outras marcas de comida com o nome Putin: gelados “President” em Nizhny Tagil (chamado “doce Vladimir” pelos locais) e na cidade de Chelyabinsk, deram o nome “Vladimir Putin” a um bar. Na mesma cidade, venderam um bolo doce chamado “Putin”.

Alguns meses antes das eleições presidenciais, na cidade de Tymen, começaram a vender pacotes de sementes de girassol, chamados Putnye, e no pacote estavam os olhos do Presidente. Os supermercados em Ekaterinburg vendiam lebres de peluche que cantavam a canção “Eu preciso dum tipo como Putin”.

Nem todos os projectos tiveram sucesso. O bar fechou depois de alguns meses, o gelado já não se faz e o bolo não vende porque é demasiado doce.

Yegor BELOUS PRAVDA.Ru

 
2282
Loading. Please wait...

Fotos popular