Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


Natal na Rússia

24.12.2011 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Mensagem de Natal

Natal na Rússia. 16167.jpegSão Nicolau é o Padroeiro da Rússia, dos marinheiros e das crianças, a figura benevolente que traz prendas em 6 de Dezembro, 25 de Dezembro o no dia 6 de Janeiro, dependendo do país e da religião/cultura. Examinamos a origem de vários símbolos que fazem parte do nosso Natal e explicamos como se celebra na Rússia, dedicando os nossos mais sinceros votos de felicidade para que todos que contribuam para estas páginas, ou providenciando material ou visitando nosso site... tenham um Natal muito feliz.

 

São Nicolau existia em carne e osso. Nasceu em Ásia Menor, perto de Mira, cidade da qual se tornou Bispo, no século IV DC. Ficou ligado à dádiva de prendas devido a dois mitos: que ele salvou três filhas dum homem pobre da prostituição, dando a cada uma delas um saco de ouro; em outro, salvou três oficiais da marinha da morte, aparecendo depois nos seus sonhos e daí o nome do doce que se come em Portugal nesta época (sonhos).

 

Originalmente, davam-se as prendas no dia 6 de Dezembro (São Nicolau morreu a 6 de Dezembro de 342) mas foi alterado quando mais tarde no século IV DC, o Papa Júlio I fixou o dia 25 de Dezembro como o dia do nascimento de Jesus, porque foi um dia que coincidia mais ou menos com a festa romana de Saturnália, e as festas pagãos dos germânicos e celtas do Solstício do Inverno (21 de Dezembro). Foi no século XIII que começou o hábito de construir presépios para celebrar o nascimento de Cristo.

A Igreja Ortodoxa depois mudou este festival para o Dia de Epifania (dia da adoração, 6 de Janeiro), quando os Reis Magos trouxeram presentes ao menino Jesus no estábulo. É neste dia que se celebra o Natal na Rússia mas quem traz as prendas é Ded Moroz (Avó Geada) e Snegoroshka (a Menina de Neve), que é sua neta. Ded Moroz é talvez o original Pai Natal, com sua barba branca e longa e suas roupas compridas.

Papai Noel/Pai Natal precisa da ajuda das suas 9 renas para puxar seu trenó na noite de distribuição das prendas. Chamam-se Dasher (rápido), Dancer (bailarino), Prancer (saltador), Vixen (raposa), Comet (Cometa), Cupid (Cúpido), Donder, Blitze (Relâmpago) e Rodolfo, o chefe.

A árvore de Natal representa um triângulo, simbólico da trindade (Pai, Filho e Espírito Santo). Diz a lenda que os germânicos, que eram politeístas, adoraram as árvores e os primeiros missionários cristãos convenceram-nos a adorar a trindade triangular (Pai, Filho e Espírito Santo, presente na forma do pinheiro) em vez da árvore em si.

As luzes de Natal são símbolos de Jesus, luz do Mundo. O simbolismo da chaminé provém da Lapónia, onde as pessoas vivem em tocas debaixo do chão no Inverno. A entrada da casa é através da chaminé.

Como se celebra?

Na Rússia, todos celebram primeiro a passagem do ano com uma refeição sumptuosa e vodka. Em Moscovo, muitos vão à Praça Vermelha celebrar juntos - o Ano Novo é muito mais celebrado do que o 25 de Dezembro que para muitos tem apenas um simbolismo comercial e constitui uma desculpa para fazer festa.

A prática do Natal Ortodoxo nunca morreu, e celebra-se também com uma refeição especial (mas não uniforme no país), nos dias 6/7 de Janeiro, como na Espanha.

Desejo a todos os nossos leitores, a todos os companheiros que enviaram materiais para nós ao longo deste ano, um Natal muito feliz, pedindo que, enquanto gozamos as nossas refeições, famílias e prendas, que lembremos dos menos felizes, dos oprimidos, dos escravizados, dos excluídos, dos marginalizados e que pelo menos utilizemos esta época festiva para examinar como podemos melhorar a sorte destas pessoas antes do próximo Natal

Um grande abraço de amizade para todos

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru

Versão portuguesa

Director e Chefe de Redacção

 

 
4689
Loading. Please wait...

Fotos popular