Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


Homenagem a Marielle Atacada em Ouro Preto

24.04.2019 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Homenagem a Marielle Atacada em Ouro Preto. 30855.jpeg

Homenagem a Marielle Atacada em Ouro Preto

Edu Montesanti

Um Guarda Municipal de Ouro Preto (MG) destruiu, neste domingo (21) de Páscoa (pasmem!), bem ao estilo das ignorantes, histéricas e devastadores classes média e alta tupiniquins, uma homenagem feita de serragem a Marielle Franco, vereadora da cidade do Rio de Janeiro brutalmente assassinada há um ano na capital fluminense. Um crime, como era de se esperar desde o início e cantado por nós em Pravda Brasil e Pravda Report, sem a devida punição até por ter sido perpetrado pela própria máfia detentora do poder estatal.

Circula nas redes sociais nesta segunda-feira (22), um vídeo no qual o suposto defensor do patrimônio público chutou o tapete da procissão de Páscoa de Ouro Preto. Sob a pronta defesa da Guarda Municipal do município mineiro, nestes profundamente sombrios tempos tupiniquins. 

"A liberdade de expressão não é absoluta, ainda mais quando outros direitos estão sendo afetados", publicou em nota, a corporação mineira, como todos os outros órgaos publicos deste País protetores do Estado e seus usurpadores (a elite e sua marionete/catadora de migalhas, a classe média), jamais da sociedade.

Vale recordar que se no Patropi abundam nomes de ruas e pracas que homenageiam políticos com seus nomes de péssima memória e o Brasil que menos le no mundo é um país sabidamente sem memória -, Minas Gerais do cocainado e corruptíssimo Aécio Neves (ambos sem nenhum peso na consciência) certamente está entre os estados líderes em tais homenagens.

Pois onde estão os supostos apolíticos tupiniquins para clamar revisão nestas politiqueiras homenagens em espacos públicos, dos quais que tanto trombeteiam ser os paladinos? Nenhures, profunda e odiosamente ideológicos que são. Odeiam tudo o que cheira a povo. Contradição, rancor e violência sem limitres são suas marcas registradas, exatamente o que elegeu o palhaço de turno, Jair Bolsonaro.

Onde está essa gente canalha, entre oficiais e civis, para hoje se indignar contra os evidentes casos de corrupção e aparelhamento do Estado por parte de um governo federal que eles mesmos elegeram? Hipócritas! Assassinos!

O ódio social e político, fortemente ideológico disfarçado de apolítico, não tem limites no Brasil. Sob uma sociedade como sempre cinicamente apática tanto entre eleitores desta aberração, brucutu/fantoche do establishment chamado Jair Bolsonaro, figura central do perfeito idiota neste picadeiro do pior gosto, em geral tremulando a bandeira da religião como supostos defensores da vida que se dizem, quanto do outro lado, uma esquerda tupiniquim inerte, dessituada, cafona, mesquinha, gananciosa, cisuda, distante da sociedade para nao perder o costume, trancafiada historicamente em suas inócuas e ridículas teorias políticas.

Sob um sistema (lavemos a boca) de ''justiça'' mais descaradamente canalha, elitista que à época da própria ditadura militar dos crimes de lesa-humanidade, condenados pela nada comunista Organização dos Estados Americanos (OEA), entre outros órgãos internacionais.

O Brasil é um país falido, sem nenhuma forca contrária capaz de reverter isso. Um pingo de esperança repousa sobre o sangue de mártires como Marielle, nosso eterno amor. 

Marielle, presente! Seus canalhas!!

Foto: https://pt.wikipedia.org/wiki/Marielle_Franco

 

 
4217

Fotos popular