Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


AUTORIDADES ESPANTADAS COM A DESFAÇATEZ DOS TRAFICANTES DE DROGA

23.07.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Os narcotraficantes haviam escondido a droga nos tanques de combustível, que não estavam ligados ao motor do veículo. Um outro "KamAz", com 150 kg de heroína, foi detido na cidade de Ekaterinburgo por efectivos do Serviço conjuntamente com agentes do Serviço Federal das Alfândegas. O veículo era proveniente da região da Ásia Central. Os narcóticos, embalados em pacotes de um quilo, encontravam-se em caixas de madeira com tomates, pacotes de farinha, bem como em recipientes metálicos. Em resultado das análises efectuadas foi estabelecido que a heroína apreendida tinha um alto grau de pureza e equivalia a 3,5 milhões de doses convencionais. O preço estimado da droga ultrapassa 150 milhões de rublos (mais de 5 milhões de dólares).

Segundo os dados dos órgãos judiciais da Federação Russa, em quase 80% dos casos o tráfico de droga através da fronteira russa é efectuado por via rodoviária. Os narcotraficantes não têm medo de transportar através de milhares de quilómetros centenas de quilos de substâncias psicotrópicas. Segundo os dados do Serviço Federal para a Luta contra o Tráfico de Narcóticos e Substâncias Psicotrópicas, que coopera com os serviços homólogos do Turcomenistão e Tajiquistão, muitos laboratórios clandestinos que produzem narcóticos no Afeganistão e Paquistão foram transferidos para províncias limítrofes daqueles países. Os pontos de baldeação encontram-se em várias localidades perto da fronteira, em particular nas cidades de Kunduz, Imamsahib, Taklukan e Faizabad. Para o transporte de heroína e ópio para o Tajiquistão, os contrabandistas utilizam uma rota nos montes do Pamir (Horog-Osh) e as auto-estradas Horog - Kalai e Gumb - Duchanbe. Da capital do Tajiquistão a droga é transportada ilegalmente para a Rússia e a Europa Ocidental através do Uzbequistão, Quirguízia e Cazaquistão.

O sector da fronteira tajique protegido por guardas fronteiriços russos tem um papel importante na coibição do contrabando de narcóticos afegãos, em particular de heroína. A situação seria melhor se fosse aplicada a já existente decisão política sobre a criação de uma faixa anti-droga em torno do Afeganistão. Lembre-se que esta decisão foi tomada em Abril último em Berlim, com a participação do ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov. Já aderiram ao documento a China, Irão, Paquistão, Turcomenistão e Tajiquistão. Para a Rússia, esta é a melhor forma de protecção da narco-agressão da Ásia Central.

A identificação e intercepção do transporte ilegal de drogas estiveram em destaque na agenda da última reunião do Serviço Federal de Luta contra o Tráfico de Narcóticos e Substâncias Psicotrópicas, na qual participaram representantes da Procuradoria-Geral, do Ministério do Interior, do Serviço Federal de Segurança, do Ministério dos Transportes e outras entidades. No encontro foi ressaltada a importância de uma interacção ainda mais estreita entre o serviço nacional de luta contra a droga e os órgãos competentes dos outros países, assim como a necessidade de criar um banco de dados comum.

Viatcheslav Lachkul observador RIA "Novosti"

 
3163
Loading. Please wait...

Fotos popular