Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


FARC: Carta do Comandante Timoleón Jiménez ao Santo Padre Francisco

22.12.2016 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
FARC: Carta do Comandante Timoleón Jiménez ao Santo Padre Francisco. 25685.jpeg

FARC: Carta do Comandante Timoleón Jiménez ao Santo Padre Francisco

Receba Você a saudação respeitosa e filial de todos os integrantes do movimento FARC-EP em trânsito à vida civil, convencidos das bondades da paz, dispostos hoje a dar tudo por ela e portanto admiradores de sua sábia prédica de 80 anos pela dignidade humana e a justiça.

Escrito por Timoleón Jiménez

La Habana, Cuba, 20 de dezembro de 2016.

Santo Padre FRANCISCO
O Vaticano
E.   S.   M.

Santo Padre:

Receba Você a saudação respeitosa e filial de todos os integrantes do movimento FARC-EP em trânsito à vida civil, convencidos das bondades da paz, dispostos hoje a dar tudo por ela e portanto admiradores de sua sábia prédica de 80 anos pela dignidade humana e a justiça.

Na semana anterior a imprensa nacional e internacional conferiu amplo destaque à visita efetuada a sua eminência pelo presidente colombiano, Juan Manuel Santos, assim como a seu encontro com o senador Álvaro Uribe Vélez, e à reunião realizada com ambos. Do resultado final desta reunião deram conta as notícias com o título de frustração, na medida em que muitos no país confiavam num abraço de reconciliação entre os dois personagens, em prol da implementação do recente Acordo Final de Paz, subscrito entre nós e o governo nacional com o respaldo unânime da comunidade internacional.

Que nem sequer sua excelência tinha sido capaz de conseguir esse milagre, noticiaram com destaque alguns meios de comunicação. Com efeito, o livre arbítrio dos humanos não depende da vontade de Deus mas sim dos homens. Setores sociais e políticos vinculados a um passado nefasto em matéria de direitos humanos e despojo massivo da propriedade campesina continuam se opondo ao resultado do enorme esforço do povo colombiano, de seus dois últimos governos e nossa força, por materializar um acordo definitivo de reconciliação que abre as portas a um país melhor.

No fim de semana passado se conheceu com assombro em nosso país das ameaças de morte proferidas contra monsenhor Darío Monsalve, arcebispo da cidade de Cali, ao ocidente da Colômbia. Sobra dizer que somam milhares em todo o país os compatriotas ameaçados de igual modo por grupos de ultra direita, e que só neste ano passam de uma centena os assassinados impunemente por eles. O prelado ameaçado comentou com a imprensa:

"Estamos precisando quem são os que distribuem todas estas coisas nas cidades com estas mensagens, porque isto se escuta no discurso de muitos de nossos políticos e estigmatizam a todo aquele que está lutando por uma tarefa da paz. Em Colômbia já vai se tornar impossível mencionar a palavra paz e muito menos estender uma mão ou se aproximar dos grupos que há que trazer ao diálogo e à convivência". Monsenhor Monsalve foi designado recentemente pela Conferência Episcopal Colombiana como coordenador da comissão de bispos que acompanha os diálogos de paz.

O discurso a que se refere monsenhor Monsalve se percebe diariamente na rede, nos twitters de destacados personagens:

Carlos A. Montaner retwittou: O Vaticano está mais interessado em promover a estabilidade que a liberdade. Essa é a triste história da Igreja. https://twitter.com/AlvaroUribeVel/status/810006055254163456 ...
Fernando Araújo ‏@FNAraujoR  16 dez.: Por que Santos escondeu o convite de Santo Padre ao ex-presidente Uribe?

Álvaro Uribe: No Vaticano: mais de 11700 meninos sequestrados por FARC, tudo em impunidade e ademais elegíveis os responsáveis.
Álvaro Uribe Senador ‏@Sou_Uribista  18 dez.: Culpam a Árias com suposições e indultam a terroristas culpados de terrorismo, narcotráfico, violação entre outras e eles vão ao Senado. 
Álvaro Uribe Senador ‏@Sou_Uribista Há 4 horas: Há ditadura em Colômbia! Oficialmente desconhecidos resultados do Plebiscito! #SOSColombia

Está de mais assinalar que o cultivo de ódios e intolerâncias esteve fatalmente presente durante meio século entre as causas mais visíveis do longo conflito armado colombiano e que o Acordo Definitivo firmado com o governo nacional no 24 de novembro passado promove fundamentalmente as garantias plenas para a oposição política e o protesto social, tão cruelmente tratados até o amargo presente que almejamos deixar para trás de uma vez por todas.

O governo colombiano e as FARC, com o aval do Congresso da República, e as sentenças das mais altas Cortes do país que convalidam o acordado na Mesa de Diálogos de Havana, respaldados massivamente por milhões de colombianos nas praças e ruas, temos enfrentado as mais virulentas campanhas de difamação por parte daqueles que lucraram historicamente com a guerra. O Conselho de Estado, máximo tribunal do contencioso administrativo no país, acaba de produzir um veredito no qual sentencia que "a informação que se forneceu ao eleitorado na fase definitiva de campanha refletiu uma total tergiversação", em relação com o plebiscito celebrado no 2 de outubro passado, em que com base numa campanha midiática de calúnias se manipulou a vontade do eleitorado para que o NÃO ganhasse.

Como sua excelência pode concluir, não é fácil alcançar o consenso e a reconciliação com setores dominados por um fundamentalismo de tal natureza, o qual por sua vez alimenta a mão obscura que mergulha a Colômbia num doloroso mar de sangue. Fazemos votos para que sua santidade e orações consigam contribuir para pôr fim a tão trágica realidade, ao tempo em que confiamos em que um papel mais decidido por parte da hierarquia eclesiástica colombiana pode inclinar a balança do lado mais justo. Cremos, por sua vez, que a parte mais acusada de pecados, as FARC, também mereceríamos uns minutos de reflexão com Você, antes ou durante sua anunciada visita à Colômbia.

Queira o Senhor que o irmão sol e a irmã lua que oferecem seus raios de luz aos campos e cidades da Colômbia iluminem muito em breve o dia em que nossa pátria e o mundo inteiro sejam preenchidos pelos abraços de fraternidade, amor e paz de todos os seus habitantes.
Com a mesma humildade com a que Ignácio de Loyola deixou as armas para servir a causa de Jesus, se despede humildemente de sua excelência este guerreiro pela paz,

Timoleón Jiménez
Chefe do Estado-Maior Central das FARC-EP

Foto: Telesur

 

 
7602
Loading. Please wait...

Fotos popular