Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


Celebração do Dia Mundial do Saneamento

19.11.2013 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Celebração do Dia Mundial do Saneamento. 19243.jpeg

NOVA IORQUE, 19 de Novembro de 2013 - O saneamento adequado continua a não estar ao alcance de mais de um terço da população mundial, com consequências devastadoras para a saúde e desenvolvimento das crianças, afirmou o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) no Dia Mundial do Saneamento.


Os movimentos de base são fundamentais para terminar com o problema de falta do saneamento adequado no mundo: UNICEF


Todavia, a chave para reduzir a disparidade reside no seio das próprias comunidades, realçou a organização.

Desde 1990, aproximadamente 1,9 bilhões de pessoas acederam ao saneamento melhorado, mas, em 2011, os que não tinham acesso correspondiam ainda a 36% da população global, ou, aproximadamente, a 2,5 bilhões de pessoas.

"O acesso ao saneamento adequado continua a ser o segredo inconfessável e vergonhoso até mesmo de certos países muito prósperos", afirmou Sanjay Wijesekera, o Chefe mundial dos programas de Água, Saneamento e Higiene (WASH) do UNICEF. "Entretanto a sua invisibilidade não o torna inofensivo; na verdade é exactamente o oposto. A falta do acesso ao saneamento adequado está literalmente a matar crianças, a fazer os adultos adoecer e a retardar o progresso - dia após dia".

Segundo números divulgados pelo UNICEF no princípio deste ano, a falta de acesso a água potável, ao saneamento adequado e a higiene é uma das principais causas de morte por diarreia nas crianças com menos de 5 anos, totalizando quase 1400 crianças mortas diariamente.

O UNICEF encabeçou um movimento de mudança social que levou mais de 25 milhões de pessoas a terminar com a prática da defecação ao ar livre e que usam actualmente instalações sanitárias adequadas. O programa Saneamento Total Liderado pela Comunidade (SLTS) estimula as comunidades a liderar e a identificar as suas próprias medidas para acabar com a defecação ao ar livre e tem alcançado resultados consideráveis. Aquando da última contagem, mais de 50 países tinham implementado o STLC e muitos governos haviam integrado uma abordagem similar na sua política nacional.

Contudo, apesar deste sucesso, Wijesekera disse que os países, as comunidades e os indivíduos ainda precisam fazer mais, e urgentemente, principalmente no sentido de trazer a tona a questão tabu do saneamento e da defecação ao ar livre, realizando discussões abertamente, criando consenso sobre como resolver o problema.

A abordagem do STLC funciona precisamente porque depende das decisões das próprias pessoas, as quais devem encontrar as suas próprias soluções. À medida que mais governos e comunidades aplicam o método de eliminação da defecação ao ar livre e intensificam o acesso a instalações sanitárias adequadas, há um número muito mais vasto de pessoas que usufruem dos benefícios, especialmente da redução de doenças relacionadas com água, saneamento e higiene.

O UNICEF, no Dia Mundial do Saneamento, está a impulsionar fortemente por todo o mundo campanhas de sensibilização sobre os perigos da defecação ao ar livre e para o problema da falta de acesso ao saneamento melhorado, para além da sua campanha global "No access" (sem acesso) em curso, ver em www.unicef.org/toilets4all.

Na Índia, onde, em 2011, cerca de 65% da população não tinha acesso a saneamento melhorado e mais de 620 milhões de pessoas defecavam ao ar livre, o UNICEF Índia está a desenvolver a Poo2loo, uma campanha on-line que aborda o problema da defecação ao ar livre no país. Os indivíduos podem comprometer-se com um "poo free country" (país sem fezes) em www.poo2loo.com no Facebook em https://www.facebook.com/poo2loo e seguir as actualizações da campanha no Twitter em https://twitter.com/poo2loo.

No Mali, no Dia Mundial do Saneamento, o UNICEF vai lançar um Projecto de Marketing do Saneamento em parceria com PSI-Mali e a Direcção Nacional do Saneamento.

Na Eritreia, serão celebradas em todo o país as certificações das comunidades Livres de Defecação ao Ar Livre.

"Todas as acções que incitem as pessoas a mudar a forma de lidar com a defecação aproxima-nos um pouco mais do objectivo do saneamento para todos", disse Wijesekera. "Não é fácil mas é sem dúvida possível e, além do mais, é indispensável se pretendemos ter vidas saudáveis no século 21".



· O Dia Mundial do Saneamento, celebrado no dia 19 de Novembro, durante muito tempo, foi oficialmente considerado um Dia das Nações Unidas através de uma resolução da Assembleia Geral da ONU em 2013.

· O Objectivo de Desenvolvimento do Milénio é reduzir a proporção da população mundial sem acesso ao saneamento melhorado de 51% em 1990 para 25% até 2015. Embora desde 1990 quase 1,9 bilhões de pessoas tenham acedido a saneamento melhorado, em 2011 havia ainda apenas 64% da população global com acesso.

· Saneamento melhorado refere-se a instalações sanitárias que separam higienicamente os excrementos humanos do contacto humano. As instalações sanitárias melhoradas incluem as que possuem esgotos, ligações a sistemas sépticos, retretes com autoclismo, latrinas de fossa ventilada melhoradas e latrinas de fossa com uma laje ou fossa tapada.


Sobre o UNICEF:
O UNICEF trabalha em mais de 190 países e territórios a fim de ajudar as crianças a sobreviver e a prosperar desde a mais tenra infância até à adolescência. Sendo o maior fornecedor do mundo de vacinas para os países em desenvolvimento, o UNICEF apoia a saúde e a alimentação, água potável e saneamento para as crianças, educação básica de qualidade para todos os rapazes e raparigas e a protecção das crianças da violência, da exploração e do SIDA. O UNICEF é integralmente financiado pelas contribuições voluntárias de indivíduos, empresas, fundações e governos.

Para obter mais informação sobre o UNICEF e o seu trabalho visite: www.unicef.org

Siga-nos no Twitter e no Facebook

 

 
7645
Loading. Please wait...

Fotos popular