Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


Filosofia humanística

17.02.2014 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Filosofia humanística. 19809.jpeg

Armando Costa Rocha estuda a realidade nas nossas sociedades...

18).                                                   
Por que cheguei à conclusão de que a filosofia humanística deveria ser criada? Porque procurando nos dicionários, enciclopédias, no Google a definição do "humanismo" e da "filosofia humanística", deparei-me com várias situações onde esses termos eram usados, mas relativo à filosofia humanística nada de concreto encontrei.
Mas, vamos comentar um pouco sobre o que encontrei.


1.    "Filosofia Humanística de União (FHU)"- o projeto "11" é uma filosofia humanística de união (FHU) e se baseia nessa equação: "1+1 não é dois é 11".
Para o desapontamento de quem isso escreveu, digo que: realmente, 1+1 ("+", esse símbolo significa, o "mais") não é 11, e sim, dois; independente da vontade de quem quer que seja 11. Bem, sem mais comentários, vou passar ao item seguinte.
2.    "Filosofia Humanística Grupo CIAP", onde, já no principio lemos que, "está voltada para respeitar o ser humano, classificando-o como o bem mais precioso da administração pública (?)!".


3.    "Humanismo secular" - "Humanístico Metafísico Religioso". Creio que já demonstrei em vários artigos que discordo totalmente do contato entre o humanismo e a religião.
4.    "Formação humanística do médico" - relativo a esse item recomendo que leiam no meu site, www.armandoebooks.com.br, o artigo, "Ao Dr. Roberto Brandão (Saudade,... é o amor que fica)".
5.    "Freire Fiori, a formação humanística e a filosofia."
Creio que a filosofia humanística une esses dois itens: a filosofia e o humanismo.


19).                                               
Vou falar sobre o cristianismo sem religião (cristianismo humano) porque é uma necessidade para as pessoas que, como eu, por sermos humanos não conseguimos digerir uma mistura de bondade e maldade em uma mesma mente. Essa nossa vontade de ver tudo puro e claro poderia ser chamada de cristianismo puro (ou humano).


Jesus Cristo é para nós o único filho de DEUS AMOR (não sexo); sempre friso o "não sexo" porque os homens criaram um tal de "amor" que, na prática, só significa o sexo.


A lógica universal, onde o 1+1= 2, e assim sucessivamente, aceita por todos os homens (tirando logicamente os filósofos que adoram mostrar o oposto de tudo, como o certo) vai ser a base de minha comprovação de que Jesus Cristo é filho de DEUS.


Tenho escrito durante anos sobre a minha procura de DEUS, e atualmente me encontro pensando numa ideia - a de cristianismo puro, como oposto ao cristianismo católico, protestante, etc.


Por que puro?  Porque não sendo uma religião, o cristianismo puro tratará somente de provar, pela lógica universal, de que Jesus é filho de DEUS, e como tal, devemos segui-lo no que nos ensinou durante Toda a sua vida; comprovado em todos os compêndios. (lembrando-nos sempre que, pela lógica universal, será difícil alguém contradizer o que vou escrever).


É aparente difícil segui-lo! Mas, os seus ensinamentos são de uma facilidade única, e só não são aceitos pelo homem, por ele não querer seguir o caminho que o leva a DEUS; mas que lhe tira os supérfluos bens materiais.


Busquemos sempre a verdade, indiferente a nossas tendências, e chegamos à conclusão universal de que Jesus foi sempre humilde, caridoso, bondoso, e pregava sempre o bem; quem queria (escrito em todos os livros sobre ele) só o AMOR entre os povos, aconselhando a perdoar os inimigos. Com isso o homem passou a conhecer alguém que, mesmo para o mais descrente dos homens, só poderia ser o filho do DEUS-AMOR. Para mim esse é o cristianismo puro (humano) e a filosofia humanística está ligada a ele.


As religiões, sem exceção, apesar de tratar Jesus como "o bom entre os bons", o colocam em um lugar inferior - pois ou elas já têm outro deus, ou, ainda estão esperando a vinda do seu Messias. Hoje, muitas religiões usam o nome de Jesus Cristo, mas o colocam sempre como inferior, perante os outros profetas delas, ficando assim muito distante do cristianismo puro (humano) e da filosofia humanística.


  20).                                               
Creio que o meu objetivo em criar o cristianismo sem religião (humano) tem muito a ver com o descaso com qual é tratado  Jesus Cristo nos tempos atuais; ao mesmo tempo em que peço o favor de não usarem o nome de Jesus Cristo em vão!


Se alguém não acredita que Jesus é filho de DEUS então, por favor, que tome vergonha na cara e deixe de aproveitar do AMOR que muitas pessoas, até sem querer, nutrem por ele.


Durante a minha vida - mesmo quando me afogava em dúvidas sobre livros religiosos, seus objetivos e suas reais funções - nunca tinha imaginado como maléficos eles eram relativo à verdade e ao reconhecimento do bem na pessoa de Cristo.


A facilidade em compreender que o mal era também muito poderoso, me levou a ver os fatos e as escritas, baseando-me só na verdade e na lógica universal. Vou dar o mais simples exemplo, para os que ainda não compreenderam nada, ou nada querem compreender, além dos seus objetivos materiais: o Velho Testamento (sem nos aprofundar nos absurdos de sua finalidade) onde nos apresentam o deus dos exércitos como o deus da humanidade. Como pode um homem de bem, humano e desejando (pelo menos um pouco) amar o seu semelhante, aceitar como guia, um deus que manda matar, destruir e conquistar?


Por isso um dos meus objetivos é fazer as pessoas pensarem muito, antes de continuarem a seguir o caminho do mal, guiados pelo deus dos exércitos! O mundo nunca esteve tão violento; porque o homem assim decidiu - ao preferir o deus dos exércitos ao DEUS-AMOR!


Paremos por aqui, para não ofender os que realmente amam o AMOR e querem seguir a filosofia humanística em conjunto como o cristianismo puro (humano).

Armando Costa Rocha

 
7829
Loading. Please wait...

Fotos popular