Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


Tempestade no Mar Negro: 5 navios afundados , três mortos

12.11.2007 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Tempestade no Mar Negro: 5 navios afundados , três mortos

 Durante uma forte tempestade  no Mar Negro  cinco  navios   afundaram  neste domingo  às costas da  península de Crimeia no Sul da Ucrânia, e a Rússia. As tripulações dos navios apanhados por uma tempestade no estreito de Kerch, que separa o Mar Negro do Mar de Azov,  não presta atenção aos alertas dos serviços de meteorologia.  Um dos  navios era o petroleiro. A fuga de 2000 toneladas de petróleo faz temer um desastre ecológico na região. O petroleiro , segundo Procuradoria Geral russa,  não era suficientemente seguro  como para  afrontar  as tempestades desse tipo.

"Os acidentes registados deveram-se, segundo tudo indica, ao facto de as tripulações dos navios terem desprezado os avisos de temporal emitidos no sábado", disse o Ministério para as Situações de Emergência da Rússia à agência Ria Novosti. Moscovo ordenou a abertura de um inquérito por poluição do mar após cinco navios, quatro deles com bandeira russa, se terem afundado no Mar Negro. As autoridades russas prevêem que o temporal se mantenha até hoje, com as rajadas de vento a atingir os 150 km/h
e ondas de quatro ou cinco metros.

O mau tempo está a dificultar as operações de resgate das 23 pessoas que continuam desaparecidas. A tempestade já fez três mortos. Os homens eram tripulantes de um cargueiro com bandeira georgiana que se afundou perto de Khersones, na Crimeia (Sul da Ucrânia). O navio tinha a bordo 5600 toneladas de ferro velho.

Três outros cargueiros, todos russos e carregados de enxofre, acabaram também por se afundarem no estreito de Kertch.

Mas a situação mais preocupante é a do petroleiro Volgoneft 139. O navio partiu-se  
permitindo uma fuga de 2000 toneladas de petróleo. Os 13 tripulantes foram resgatados. Para a agência russa de vigilância ambiental, este é um "incidente ecológico muito preocupante". Uma opinião partilhada pelo co-presidente do movimento ecológico Ekozachthcita (Ecodefesa). Vladimir Sliviak alertou que, se o petróleo descer até ao fundo do mar, será "praticamente impossível de remover".



 

 
3040
Loading. Please wait...

Fotos popular