Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


Entrevista do porta-voz do MNE russo sobre a visita do PM britânico a Moscovo

11.10.2002 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

PERGUNTA: Como o Sr. poderia caracterizar o estado actual das relações russo-britânicas? A. YAKOVENKO: A dinâmica da cooperação bilateral dos últimos anos demonstra que as relações entre os dois países alcançaram um novo nível de parceria estratégica, que se caracteriza pelo elevado grau de confiança e abertura, bem como pelo desejo de procurar soluções mutuamente vantajosas. Moscovo avalia o apoio prestado por Londres às reformas russas, bem como a sua disposição de contribuir para a integração da Rússia no sistema económico mundial. Entre os nossos países "não há grandes divergências ou problemas no relacionamento", podendo as questões litigiosas ser resolvidas no espirito de parceria e benevolência. PERGUNTA: Até que ponto seria importante para Moscovo a cooperação com Londres na arena mundial? A.YAKOVENKO: O desenvolvimento de interacção russo-britânica é um dos principais vectores da política externa dos dois países. Moscovo encara a Grã-Bretanha como "um parceiro importante no CS da ONU, no "G-8", nas relações com a NATO, a UE e a OSCE, assim como na solução de uma série de problemas globais". Londres "mantém-se activo no reforço da cooperação entre a Rússia e a NATO e entre a Rússia a União Europeia". Moscovo, por seu turno, avalia positivamente os esforços empreendidos por Londres no processo de integração da Rússia nas estruturas internacionais. Ao mesmo tempo, as posições de Moscovo e Londres são próximas ou coincidem quanto à maioria absoluta de problemas-chave internacionais". Tem-se em vista "a regularização no Afeganistão e no Médios Oriente, o combate ao terrorismo internacional, a estabilização da situação no sub-continente asiático do sul, etc". No ano corrente, tiveram lugar várias consultas bilaterais no âmbito do MNE dedicadas à estabilidade estratégica e ao combate ao terrorismo. Em Junho de 2002, Moscovo acolheu uma reunião do Grupo de Trabalho de Combate ao Terrorismo. PERGUNTA: Existirão potencialidades suficientes para a ampliação das relações económico-comerciais entre os dois países? A. YAKOVENKO: A Grã-Bretanha faz parte dos 5 maiores parceiros económicos da Rússia, sendo responsável por 3,5 por cento do comércio externo russo. As trocas comerciais russo-britânicas anuais, situam-se, desde 1997, em 4,2-4,4 mil milhões de dólares com o saldo positivo a favor da Rússia. Basta constatar que no período de 1996-2000, este saldo se estimou em 11 mil milhões de dólares. Em 2001, as trocas comerciais alcançaram 4,4 bilhões de dólares, tendo as exportações russas crescido em 39 por cento e as importações em 34 por cento. A Grã-Bretanha continua a ser um dos maiores investidores da economia russa, tendo, em 2001, passado a ocupar o 3.º lugar quanto ao volume de investimentos acumulados, depois da RFA e de Chipre. Os capitais investidos avaliam-se em 4,2 bilhões de dólares, dos quais aos investimentos directos cabem 1,8 mil milhões de dólares. Enquanto isso, existem, sem dúvida, tendências favoráveis para a entrada de repúblicas da FR no mercado britânico, revelando também as empresas britânicas interesse em relação às potencialidades das regiões da Rússia. O maior interesse tem sido revelado pelo ramo energético e a exploração de jazigos de hidrocarbonetos. Na etapa actual, existem condições propícias para a intensificação de cooperação económico-comercial bilateral. Trata-se, pois, de participação de empresas britânicas na realização de projectos diversos e na captação de investimentos de larga escala. As partes estão presentemente a debater o projecto de Declaração de Cooperação na área de Investimentos, que será assinada em breve.

© RIAN

 
3682
Loading. Please wait...

Fotos popular