Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


Pela redução do preço do gás de botija

07.05.2017 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Pela redução do preço do gás de botija

O Secretário-Geral do PCP participou, hoje, num encontro com a população pela justa "luta pela exigência da redução do preço do gás de botija. Uma luta que se junta a muitas outras, como a redução da factura da energia eléctrica, que estamos a travar em defesa de melhores condições de vida das populações".

"Uma luta necessária esta que há muito vimos travando contra essa prática das grandes companhias petrolíferas que estão concertadas/combinadas, num autêntico entendimento tácito entre as empresas - GALP, BP, REPSOL e a OZ Energia - e que se traduz num claro roubo aos milhares de famílias que têm uma botija de gás em casa para cozinhar e para aquecer. Estão nesta situação cerca de 75% dos portugueses! Um escândalo que obriga esses milhares de famílias que vivem em zonas onde não chegou o Gás Natural, a pagar o preço do gás de botija duas vezes mais caro do que quem usa Gás Natural" considerou Jerónimo de Sousa.

"Milhares de famílias portuguesas, com baixos rendimentos que comparativamente às famílias espanholas, para falarmos do País que está mais perto de nós e onde o preço é regulado, pagam quase o dobro por uma botija de gás. Em Espanha paga-se a 13,55€ por botija, cá a 24,18€, e em muitas regiões muito mais! E a diferença não pode ser justificada pelos impostos - o Imposto Sobre Combustíveis (o ISP) é igual lá e cá, e o IVA com mais 2 pontos percentuais não justifica a diferença! Não há outra justificação que não seja a dos lucros milionários que os grupos económicos do sector energético continuam a acumular no nosso País" destacou no final no marcha pela redução do preço do gás realizada em Fetais, Camarate.

"Um escândalo que é velho e que tem sido denunciado pelo PCP e que tem feito propostas para lhe pôr fim, algumas aprovadas, nomeadamente no último Orçamento do Estado, mas que tardam a ser executadas. Um escândalo que o Governo anterior do PSD/CDS conhecia e foi identificado e reconhecido mas o governo não quis afrontar as petrolíferas, ficou-se pelas manobras de diversão. Fecharam os olhos para não mexer nas altas e inaceitáveis margens de lucro destes grandes grupos de produção e comercialização do gás".

"Este é o resultado da privatização do sector energético," afirmou Jerónimo de Sousa, "esse crime perpetrado contra o interesse nacional e das populações que se vê também na política de preços da energia eléctrica em Portugal, onde as empresas têm também rendas garantidas que deviam ser canalizadas não para esses grupos, mas para benefício dos consumidores, reduzindo os custos da energia".

Jerónimo de Sousa lembrou que "nesta nova fase da vida política nacional e já com este governo PS, durante o debate do Orçamento do Estado para 2016, o PCP avançou com uma proposta, que não vingou. No debate do Orçamento de Estado para 2017 e sem que se visse uma solução, o PCP voltou à carga com uma proposta. Na Lei do Orçamento ficou finalmente aprovada uma proposta, onde, para além da mudança do regulador, se decreta que "são adoptadas as medidas necessárias à redução do preço do gás de botija, adequando o seu regime às necessidades dos consumidores"! Já lá vão quatro meses, desde que entrou em vigor o Orçamento e até agora a medida que se impunha da baixa do preço nem vê-la! Empurra-se o problema para as entidades reguladoras, mas a vida já mostrou para que servem e a quem servem. Servem para ocultar e desresponsabilizar os governos com aconteceu com os do PSD, CDS e PS, das decisões tomadas pelos monopólios privados a quem servem".

O Secretário-Geral afirmou o compromisso do PCP de "continuar a intervir na Assembleia da República para que se faça justiça com as populações", considerando que "não há justificação para a demora na baixa dos preços do gás! Não é possível esperar mais! Este mês os preços devem baixar! Por isso aqui estamos e vamos continuar a luta, certos de que os trabalhadores, as populações não deixarão de continuar a lutar pelos seus justos interesses."

 

 
5208
Loading. Please wait...

Fotos popular