Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


SOLIDARIEDADE PARA OS SOBREVIVENTES DO CERCO DE LENINGRAD

05.06.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Enquanto se celebrava o 300º aniversário da cidade russa de São Petersburgo, uma organização moscovita denominada Blokadnik, que foi fundada em 1995 e que associa cerca de 200 dos 6000 sobreviventes do cerco de Leningrad que vivem em Moscovo, estendeu a sua solidariedade a muitas outras vítimas desse período negro da história da cidade. A cidade usou o nome de Leningrad durante a era soviética, em honra de Lenin, o pai da revolução russa de 1917, tendo estado cercada na Segunda Guerra Mundial pelas forças alemãs durante 900 dias.

Muitos voluntários que exibiam os seus cartões de membros da Blokadnik, encheram a Sedmoi Kontinent, uma loja situada junto da estação de metropolitano de Otradnoye, a norte de Moscovo. Solidários com os seus companheiros mais desfavorecidos e usando carros de mão, os sobreviventes de Leningrad distribuíram sacos contendo comida de qualidade, que incluía bifes de salmão fresco, chá inglês, queijo camembert francês e chocolate suíço.

A Sedmoi Kontinent tem-se tornado um ponto de encontro onde se evocam as memórias da guerra, que muitos nunca conseguiram esquecer, apesar de ainda serem crianças nessa altura. Entre todos, incluindo os donos da loja, existem fortes laços de solidariedade e de respeito pelos sobreviventes mais carenciados.

Esta iniciativa que coincidiu com o 300º aniversário da fundação da cidade de São Petersburgo, contou com o apoio financeiro de uma organização de solidariedade de Moscovo, que já antes tinha auxiliado a Blokadnik a comprar alguns medicamentos demasiado caros para a maioria dos seus membros.

Recorda-se que cerca de meio milhão de pessoas perdeu a vida durante o cerco de 900 dias, principalmente devido à fome. As pessoas chegaram a comer a sola dos sapatos, enquanto as colas utilizadas no mobiliário eram cozidas para fazer rebuçados para as crianças. Os corpos dos mortos pela fome ou pelo frio eram deixados nas ruas, apenas porque os vizinhos não tinham sequer energias para os enterrar.

Luis MACIEL PRAVDA.Ru LISBOA PORTUGAL Pravdaport@hotmail.com

 
2127
Loading. Please wait...

Fotos popular