Pravda.ru

Notícias » Federação Russa


Bailarina russa em Belém

04.04.2006 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Leveza, equilíbrio e movimento. São com esses elementos que a bailarina russa Liudmila Polonskaya ministrará oficina de ballet, de amanhã até o dia 8, no Centro de Dança Ana Unger, dentro do projeto Movimento da Dança. Professores, alunos e adeptos da dança clássica poderão participar do encontro, que acontece anualmente e prepara bailarinos para possíveis intercâmbios pelo mundo.

Durante a oficina, Liudmila desenvolverá o original método Vaganova-Kirov Ballet, o mais tradicional e conhecido mundialmente, que há 270 anos elabora uma metodologia apropriada para atingir a perfeição técnica da dança, combinada à postura, interpretação musical e ao visual.

'O balé é arte, cultura e educação. Por isso faz parte do ser conforme seu aprimoramento, mesmo depois de ter recebido influências de outras modalidades como a ginástica rítmica', ressalta.

Para Liudimila, o principal benefício do balé é o prazer em dançar e liberar sensações, o que acaba desligando a mente das outras funções do corpo humano, concentrando-se apenas nos movimentos. 'Toda essa concentração na dança fornece resultados positivos para alma, como a leveza, harmonia e musicalidade', explica.

Quando se trata da profissão, a bailarina diz ser muito perfeccionista e por isso busca os melhores resultados na hora de desenvolver seu trabalho. 'O balé é minha vida, é uma paixão que cresce a cada dia. Acredito que isso se deve pela experiência que acumulei, tanto como bailarina, como professora, ensaiadora, remontadora, coreógrafa e pedagoga', completa.

É toda essa experiência que Liudmila quer transmitir durante a oficina de balé, mostrando os benefícios da dança para a melhoria física e mental do indivíduo. Ela acrescenta que não há idade certa para iniciar o balé, mas acredita que quanto mais cedo a atividade for desenvolvida, mais proporciona resultados positivos.

'É impressionante como as crianças com apenas um ano de idade, ou até menos, quando escutam música começam a movimentar o corpo conforme o som. Só a partir dos quatro anos é que a criança demonstra, realmente, vontade de aprender a dançar', ressalta.

Natural da Rússia, Liudmila tem 49 anos e mora há cinco no Brasil, onde já é referência no balé clássico. Ela é formada em Pedagogia da Dança e Coreografia pela Escola Vaganova de São Petesburgo, na Rússia, e atualmente divide a paixão pela dança com a fotografia e a música.

Segundo "O Liberal"

 
2504
Loading. Please wait...

Fotos popular