Pravda.ru

Notícias » Mundo


REMOVER ARAFAT É UMA POSSIBILIDADE DESCARTADA POR ISRAEL

29.10.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

A possibilidade de remover Arafat com o exílio ou até por assassinato, foi levantada há um mês, pelo então vice primeiro ministro de Israel, Ehud Olmert.

Israel acusa Yasser Arafat pela caótica situação dos conflitos entre israelenses e palestinos. Para Ariel Sharon, Arafat incentiva a violência e apóia o terrorismo.

Não existe mais limite para a política criminosa do carniceiro Sharon, depois de Jenin, da Intifada, das 2.000 casas derrubadas em Rafah, agora serão credíveis as suas declarações sobre a possibilidade de assassinar Yasser Arafat?

Ariel Sharon desmentiu a possibilidade do plano em público, mas quem conhece os atos insanos do carniceiro israelense, não duvidaria da possibilidade da concretização do plano.

A possibilidade de assassinar Yasser Arafat não é recente. Há muito que Israel planeja “remover” o líder da Palestina, por isso o cerco do QG de Arafat em Ramallah, Cisjordânia.

Israel deseja enfraquecer o líder da Autoridade Palestina, para não haver mais empecilhos na expansão de seu território e na continuação da política sionista israelense.

Desde que Ariel Sharon, o carniceiro de Sabra e Chatila, fez uma visita provocativa na esplanada da Mesquita Al-Aqsa em Jerusalém, em 29 de setembro de 2000, os palestinos deram início a Intifada, o levante do povo contra a ocupação israelense. O espiral da violência explodiu no Oriente Médio, provocado por Sharon, e não Arafat.

A violência na Palestina e a violação dos direitos humanos é agravada pela ação criminosa do carniceiro Sharon. É lógico que acusar Yasser Arafat de ser o responsável pelos confrontos violentos é a única maneira deste assassino explicar sua incompetência e seus crimes contra a humanidade.

Michele Matos PRAVDA.Ru SÃO PAULO BRASIL

 
1909
Loading. Please wait...

Fotos popular