Pravda.ru

Notícias » Mundo


Outra versão da Srebrenica

22.10.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Paddy Ashdown, o designado Alto Representante e Representante especial da U.E. para Bósnia e Herzegovina, irá lembrar da palavra “Srebrenica” (sre-bre-ní-tsa) porque basicamente apresentou ao mundo a sua versão dos eventos. Contudo, hoje, ele poderá ter alguma dificuldade em digerir o seu jantar, se porventura ler este artigo (na versão inglesa da PRAVDA.Ru). Adquirimos o relatório “perdido” sobre o que aconteceu verdadeiramente em Srebrenica a disponibilizamo-lo para os nossos leitores.

Provavelmente PRAVDA.Ru será vítima de hackers durante a tarde de hoje e quase com certeza, o e-mail privado, secreto e pessoal do autor deste artigo (não o dos contactos) será recipiente de ameaças de morte. Não será a primeira vez, e com certeza não será a última. Bem vindos à liberdade de expressão. Porém, enquanto estamos on-line, temos o prazer de mostrar aos nossos leitores algum material importante e único enviado para nós pelos colegas que defendem a lei internacional e tomam uma posição contra o encarceramento ilegal de Slobodan Milosevic e contra a tendência de encher o livro de história com mentiras, uma mania ocidental no final do segundo milénio e princípio do terceiro.

Interessados a produzir um relatório independente e verdadeiro acerca do massacre de Srebrenica, em que os Sérvios foram culpados pelo Ocidente, em Setembro de 2002, o Departamento para a Cooperação da Republika Srpska produziu um relatório independente e objectivo sobre o que aconteceu nessa cidade. O relatório foi baseado em documentos da ONU, documentos do Exército da Bósnia-Herzegovina, da Cruz Vermelha Internacional e fotografias – e expõe a teoria do massacre pelos Sérvios como um fraude, ou seja, mentira, reclamando que armaram uma cilada aos Sérvios.

Paddy Ashdown, antigamente líder do Partido Liberal Democrata no Reino Unido, mas agindo duma maneira pouco liberal e nada democrata, demitiu os líderes da comissão que escreveu esse relatório, do qual só se fizeram 500 cópias, e nomeou uma nova comissão, escolhida a mão, que iria apoiar a sua versão particular dos eventos, assombrados por fantasmas políticas internacionais, que afirmaria que os Sérvios eram os assassinos e os Muçulmanos, as vítimas. A lembrar, foi na altura dos Estados Unidos da América andarem de mãos dadas com terroristas albaneses, Mujaheddin, mercenários islamistas - a criarem o monstro que iria morder a mão do mestre.

Com um número tão reduzido de cópias do relatório, e muitas destas “desaparecidas” (foram destruídas), sem outra versão dos eventos, a versão de Ashdown não tinha concorrente e esse político falhado e seus amos em Washington e Londres, podiam dizer que eram dono da verdade sobre Srebrenica. Contudo, caro senhor Ashdown, chega a altura de colocar as cartas na mesa.

Com a colaboração de www.slobodan-milosevic.org, PRAVDA.Ru tem o prazer de produzir uma cópia do relatório da Republika Srpska de 139 páginas para os nossos leitores analisarem.

http://www.slobodan-milosevic.org/documents/srebrenica.pdf

O relatório afirma categoricamente que devem ser identificados todos os criminosos de guerra, seja qual for a sua nacionalidade, para que o processo de paz e reconciliação possa começar e documenta todos os eventos entre 1992 e 1995, em que os Sérvios, na grande maioria dos casos, eram as vítimas. Também segue a história dos residentes Sérvios em Srebrenica...”da maioria até à minoria”.

O relatório é interessante de ler, se aqueles que advogam a liberdade de expressão e liberdade da imprensa queriam dar uma olhada. Quanto a Paddy Ashdown, cujas habilidades diplomáticas, como as políticas, não existem, ele condenou esse relatório sem sequer o ler.

Qual liberal, qual democrata.

Timothy BANCROFT-HINCHEY PRAVDA.Ru

 
3858
Loading. Please wait...

Fotos popular