Pravda.ru

Notícias » Mundo


FARC-EP: Carta aberta

22.02.2005 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Dirigimos-lhes esta mensagem expressando-lhes em primeiro termo nossa saudação revolucionária, bolivariana e patriótica. Tendo em conta que no mundo toma força a luta pela Justiça Social, a convivência pacífica, o entendimento, a tolerância e a busca de uma vida melhor para nossos povos, queremos nesta oportunidade expressar-lhes o seguinte:

Nossa Organização guerrilheira está imersa dentro da torrente que forma o imenso esforço que fazem os povos no entendido de lutar por um objetivo batizado como OUTRO MUNDO É POSSÍVEL. Por isso nestes tempos a busca da integração e da unidade, em nosso caso, de América Latina, tem como elemento básico o estabelecimento de relações políticas e diplomáticas entre governos, partidos, organizações sindicais, estudantis, camponesas, indígenas, movimentos populares, eclesiais, forças revolucionárias, de toda Nossa Grande Pátria América.

Eventos de caráter mundial, continental ou no âmbito de cada país, têm esse espírito, essa preocupação, esse interesse. A hora de OUTRO MUNDO É POSSÍVEL está tomando forma, aproxima-se. Isto se sente no meio ambiente de América Latina, onde novos líderes surgem e os povos lhe entregam o timão do barco para que o conduza com firmeza e decisão na travessia rumo à Segunda, Total e Definitiva Independência. Citemos a José Martí : « Não é que os homens façam os povos, são os povos os que em seu momento de gênese se tornam vibrantes e triunfantes num homem »

Cada dia fica mais claro do que para atingir esse OUTRO MUNDO POSSÍVEL se precisa derrotar a política Imperial de dominação, para dar passo à construção de uma América Latina como a sonharam o Libertador Simón Bolívar, José Martí, Morelos, Sandino, Farabundo Martí, San Martín, o Che, Além, o Pai Roma, Frei Caneca, Artigas e tantos outros, quem se encontram esperando que todos nós unidos, retomemos o caminho por eles iniciado.

Por isso no diário caminhar de nossa luta dedicamos todos nossos esforços a criar as condições para avançar rumo ao que nós chamamos A NOVA COLÔMBIA, EM PAZ E COM JUSTIÇA SOCIAL. É óbvio que não podemos deixar de beber a água da torrente libertária que corre por América Latina, conhecendo, estudando os processos que se dão em cada povo, já que em Bolívar nos encontramos todos. Daí que a nossa presença na areia internacional seja para aprender e ao mesmo tempo dar a conhecer nossas propostas no campo político, econômico e social, fazendo contato com todos os que demonstrem interesse em conhecer nossa luta, que tantos interrogantes desperta e que tratamos de resolver em nossas palestras, conferências, reuniões, eventos nos que entregamos materiais como Documentos, Cartas Abertas, Videos, livros, Revistas, música etc. A esse trabalho lhe damos continuidade estabelecendo os mais diversos contatos que vão desde o pessoal até o eletrônico, de grande utilidade nestes tempos nos quais as comunicações fizeram do mundo e até do espaço, um lenço.

Por tanto é perfeitamente entendível que encontrar documentos e demais materiais de caráter intelectual ou de propaganda, bem como mecanismos e formas de comunicação em mãos de intelectuais, políticos, partidos, parlamentares, organizações e/ou pessoas revolucionárias, em nada compromete a nossa Organização com atividades que supostamente possam desenvolver outros povos em procura de seus objetivos políticos, dado que nosso trabalho se centra exclusivamente em dar a conhecer o que queremos para Colômbia e pelo qual lutamos desde faz mais de 40 anos.

Quem ignora que em Colômbia existe um regime político cada vez mais violento, um Governo que faz do Terrorismo de Estado e do Seqüestro sua maior bandeira, Governo montado e mantido pela força por uma oligarquia vende-patria e traidora dos ideais e obra do Libertador Simón Bolívar. Uma oligarquia ajoelhada ante o Império e que não dá trégua em sua violência contra o povo e contra os revolucionários. Nunca deixaremos de denunciar isto ante o mundo nem deixaremos de explicar uma realidade pavorosa convertida em genocídio pelos sucessivos governos. Quem não sabe que o atual inquilino da Casa de Nariño é um indivíduo carente de moral, de sentido de Pátria, sem princípios, enfermiçamente obssesionado na guerra contra o povo, um fascista que não sabe nem quer saber de diálogo, de convivência pacífica, um pinóquio sem vergonha que não merece o reconhecimento nem goza do apreço e beneplácito da Comunidade Internacional.

Por isso hoje mais do que nunca lhe seguiremos dando a nosso trabalho politico-diplomático a importância que tem porque como já dissemos : Em Bolívar nos encontramos todos e segundo seu ideário certamente outra América Latina é possível.

Atenciosamente.

COMISSÃO INTERNACIONAL DAS FARC-EXÉRCITO DO POVO

Montanhas da Colômbia, 20 de fevereiro de 2005

 
4941
Loading. Please wait...

Fotos popular