Pravda.ru

Notícias » Mundo


Declaração Política: Comandante Jorge Briceño, até Sempre!

20.02.2011 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

"Não há melhor forma de alcançar a liberdade que lutar por ela" (Bolívar)

O Bloco Martín Caballero das FARC-EP informa ao povo colombiano que entre os dias 12 e 19 de janeiro de 2011 na Serra Nevada de Santa Marta, realizou a Oitava Reunião Plenária de seu Estado Maior,  na qual elaboramos as reflexões que a seguir publicamos:

Com o propósito estratégico de aprofundar o neoliberaismo e os métodos de acumulação capitalista, o governo de Juán Manuel Santos tem-se inaugurado como a continuidade da política de segurança inversionista de seu antecessor, com o rótulo de 'prosperidade democrática'; prosperidade excludente porque não tem como objetivo tirar da pobreza o 70% do povo que a padece. Ao contrário, busca o incremento das utilidades das elites, do setor inversionista, dos banqueiros e os grandes empresários.

O propósito dessa 'prosperidade democrática' consiste em esmagar a luta do povo pelos seus direitos, através da força, a repressão, a violência do Estado, para proteger os investimentos, sobretudo do capital estrangeiro. E claro, o que se vê é um falso distanciamento da irracionalidade uribista, pois a essência de extrema direita e a subserviência ao imperialismo continuam tal qual com Santos.

O narco-presidente Uribe tinha  incrementado demais a corrupção, a impunidade, a agressividade contra os países vizinhos, a perseguição à oposição, os ataques às Altas Cortes, a concentração arbitrária do poder, a criminalidade expressada nos 'falsos positivos' as covas comuns, o deslocamento forçado dos camponeses, a desaparição forçada, a para-política, os grampos telefônicos ilegais e todo um conjunto de abomináveis práticas mafiosas e gansteris que tinham-se convertido em um obstáculo para a oligarquia preocupada com o aumento do rechaço internacional a uma conduta do governo coincidente com a barbárie.

O presidente Santos pretende lavar o rosto fascista do regime, mas ninguém esquecerá que desde as altas funções do Estado, ele mesmo, também foi um dos responsáveis pelo desastre humanitário, que como produto da guerra imposta pela oligarquia, sofre a imensa maioria do povo colombiano.

Santos continua desenvolvendo a mesma agenda de submissão que Washington traçou ao criminal Uribe. Dai que seu propósito principal seja colocar o Estado ao serviço dos investidores estrangeiros. Enquanto isso acontece, ele a toda hora anuncia, por uma parte, reformas enganosas orientadas a esfriar a temperatura do inconformismo social gerado pela crise atual e, por outra, diz que continuará buscando por todos os meios a derrota militar da insurgência se apoiando em uma aparente nova dinâmica de acumulação capitalista baseada na exploração dos hidrocarbonetos, a mineração, o agro-negócio e as exportações. Ele quer a estabilidade macro-econômica e embrulhar os direitos sociais em uma demagogia com a qual enganar os pobres e assim poder garantir a prosperidade da oligarquia.    

Diante dessas realidades e da pretensão de calar o povo e a insurgência armada mediante um cerco político com o qual busca o desprestígio e o isolamento da resistência popular, a luta do Bloco Martín Caballero, se encaminha com novas experiências e brios pelo caminho indicado pelo Plano Estratêgico, com toda a fortaleza moral bolivariana e a elevada dignidade cimentada no sangue de nossos companheiros caídos e o imenso respaldo popular das massas que clamam pela definitiva emancipação, nesta hora em que para o caso da Região Caribe, os anseios de justiça são mais grandes que o opróbrio da miséria que a oligarquia tem implantado na sociedade. Nossa região apresenta o mais alto índice de desnutrição infantil, os mais baixos índices de crescimento e de anemia aguda, sobretudo nos estados de Guajira, Cesar e Magdalena. Todo causado pela insuficiente alimentação.

Desde outubro de 2010 até agora, a Região Caribe padece a mais terrível inundação de toda sua história. O maior desastre foi gerado pela ruptura do Canal do Dique, deixando muitos povoados completamente alagados; mais do 90% dos municípios apresentam inundações; o 80% das estradas e muitas pontes ficaram destruídas; se perdeu a safra de mais de um milhão de hectares com diversas plantações. No só estado do Atlántico, mais de 30.000 casas deverão ser reconstruídas. Esse desastre, como tantos outros, é conseqüência do imenso prejuízo causado ao meio ambiente pela voracidade oligárquica, que só pensa no lucro, dane-se que se danar. Serão necessários bilhões de pesos para reconstruir a Região Caribe do País.

Nossa busca insistente da saída dialogada ao conflito político e social armado que padece Colômbia, terá que passar pela solução de todos os problemas que sofre o povo colombiano, coisa que se logrará com a luta popular impulsionada por uma nova alternativa política que facilite a união de todas as forças progressistas e revolucionárias. Só assim conseguiremos uma democracia com  justiça, liberdade e paz.

Os dados do acionar político-militar das FARC-EP no ano 2010, dão conta de mais de 2.300 ações militares, com 2.078 mortos do exército mercenário, polícia e paramilitares, assim como 2.242 feridos e 21 desaparecidos, para um total de 4.341 baixas nas tropas oficiais. Ademais, 75 helicópteros atingidos, um derrubado, 19 aviões de pequeno porte e um grande, impactados, assim como onze embarcações artilhadas e dos barcos, mais inúmeros prisioneiros de guerra deixados em liberdade, sem nada em troca, depois dos combates. Todo isso sem contar os confrontos nos quais foi impossível registrar os resultados.

Toma força a necessidade inadiável de parar o derramamento de sangue. Colômbia clama por uma nova ordem social justa, em democracia verdadeira e liberdade.

Temos jurado vencer e venceremos!

ESTADO MAIOR DO BLOCO MARTÍM CABALLERO DAS FARC- EP

Saudação às Guerrilheiras e Guerrilheiros das FARC-EP

O Estado Maior do Bloco Martín Caballero, em reunião Plenária realizada nas montanhas do Caribe colombiano, sob a palavra de ordem "Comandante Jorge Briceño...Até sempre!" cumprimenta com abraço de camaradas as Guerrilheiras e Guerrilheiros das FARC-EP, as Milícias Bolivarianas e Populares.

Estamos convencidos de que com nossas convicções, fundamentos políticos, firmeza ideológica e audácia operativa lograremos os objetivos no político, militar, nas finanças, na propaganda, na organização do povo, que dizer, em todos os campos estratégicos e táticos.

A situação política, econômica e social do momento requer especial atenção. A crise é grave mesmo. E nosso povo está fazendo grandes esforços para se organizar com o propósito de encontrar a forma efetiva de enfrentar com êxito a política terrorista e criminal do Estado colombiano y do Imperialismo, em cabeça dos EUA.

Nós, estaremos à altura do compromisso e em capacidade de assumir o importante desafio com disciplina, abnegação, firmeza, moral e confiança no triunfo.

O futuro é nosso! Temos jurado vencer e Venceremos!

Estado Mairo do Bloco Martín Caballero das FARC-EP

Saudação aos prisioneiros de Guerra e seus familiares.

O Estado Maior do Bloco Martín Caballero envia sua saudação bolivariana e revolucionária a todas e todos os prisioneiros de guerra, atualmente detidos nos cárceres do país, assim como a seus familiares e amigos que de uma ou de outra forma, também sofrem dadas as condições desumanas em que vocês são mantidos presos.

Saibam que nas FARC-EP sentimos orgulho pela sua firmeza na defesa de nossos princípios, pela sua coragem e capacidade de resistência diante a adversa situação que enfrentam ao estar nas mãos de um regime que no respeita nem sequer as mais elementares normas sobre a forma como devem ser mantidos e cuidados os prisioneiros, como indica o Direito Internacional Humanitário. Tentando enganar a próprios e estranhos, o governo fazendo uso da costumeira demagogia, sempre anuncia que cumpre essas normas.

Homens como Manuel, Jorge, Raúl, Iván e muitos outros comandantes, entre os quais destacamos a Martín Caballero, Ciro e Jaime, em nosso Bloco, e outros combatentes, entregaram sua vida em favor da liberação do povo colombiano e da construção da Pátria Grande latinoamericana e o Socialismo. Sempre foi uma preocupação permanente neles que todos vocês, que hoje combatem nos cárceres, voltaram a seu posto na trincheira guerrilheira, junto aos camaradas que seguimos lutando pela sua libertação.

Para alcançar essa meta, nosso Secretariado, o Estado Maior Central, os Blocos, Colunas, Companhias, Guerrilhas, Esquadras, a Estruturas Urbanas, as diversas Comissões e unidades, trabalham sem descanso, apesar dos obstáculos impostos pelo atual Estado terrorista que tanto sangue, tanta desaparição, tortura e encarceramento tem desatado contra nosso povo.

Comandante Jorge Briceño, Até Sempre!

Estado Maior do Bloco Martín Caballero das FARC-EP

Montanhas da Colômbia, janeiro de 2011.

 

 
10905
Loading. Please wait...

Fotos popular