Pravda.ru

Notícias » Mundo


Cimeira Rússia-União Europeia termina sem assinatura de qualquer acordo

18.05.2007 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Cimeira Rússia-União Europeia termina sem assinatura de qualquer acordo

Hoje decorreu nos arredores da cidade russa de Samara, a Cimeira Rússia-União Europeia que, tem como único objectivo ultrapassar o impasse das relações bilaterais, não estando prevista a assinatura de qualquer acordo, como acontece tradicionalmente nestas reuniões, noticia a Lusa.

A delegação europeia é constituída pela chanceler alemã, Angela Merkel, e pelo presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso.

Eles abordarão com os dirigentes do Kremlin, entre outros temas, questões polémicas como a instalação de sistemas norte-americanos de defesa anti-míssil na Polónia e na República Checa, o fornecimento de combustíveis por Moscovo à Europa, o Estatuto do Kosovo, o eventual início de conversações sobre a assinatura de um Acordo de Cooperação entre a Rússia e a União Europeia, noticia a Lusa.

A prioridade vai para o problema das fontes de energia. Moscovo fornece 25 por cento do gás e do petróleo consumidos pelos países da UE e a política russa no campo da exportação de hidrocarbonetos para o Velho Continente provoca apreensões cada vez maiores no seio da União.

Kosovo, um tema sensível

Será difícil o diálogo em torno do Estatuto do Kosovo. A Rússia ameaça usar o seu direito ao veto no Conselho de Segurança das Nações Unidas, caso seja posta à votação o plano de «Mart Ahtisaari», apoiado pela UE e os Estados Unidos e que conduz à independência do Kosovo em relação à Sérvia.

Por fim, as partes terão também de impulsionar as conversações sobre a assinatura de um novo acordo de cooperação, documento que norteia as relações entre a Rússia e a União Europeia.

Actualmente, as conversações são bloqueadas pela Polónia, que exige o fim do embargo russo à sua carne. Além disso, a Lituânia ameaça também bloqueá-las, se a Rússia não restabelecer os fornecimentos de petróleo à refinaria lituana de Mazeikiai. Moscovo fala de problemas técnicos mas Vilnius inclina-se para ver nisso razões políticas.

Fonte Portugal Diário

 
2144
Loading. Please wait...

Fotos popular