Pravda.ru

Notícias » Mundo


Morre Mais um Pai Fundador da África

17.10.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Mokhtar Ould Daddah, que levou a Mauretânia à sua independência e foi seu primeiro Presidente entre 1961 e 1978, morreu na quinta-feira.

Kofi Annan, através dum porta-voz, elogiou “mais um dos pais fundadores da África – um dos pioneiros do continente que, com a sua coragem e sabedoria, levou o seu povo a um estado de liberdade e trabalhou pelo desenvolvimento social e económico na era pos-colonial”.

Mokhtar Ould Daddah, Líder da tribo Oulad Birri (Bérberes), nasceu em 1924 e em 1958, foi apontado Primeiro Ministro do país, quando a Mauritânia se juntou à Comunidade Francesa. Em 1961, no acto da Independência do país, foi eleito presidente, sendo re-eleito quatro vezes. Durante a sua presidência integrou a Mauritânia na comunidade dos países árabes norte-africanos.

Sua política contra a guerrilha POLISARIO levou ao seu afastamento em 1978 e o subsequente exílio em França. Contudo, nos seus 17 anos de governação, integrou este país paupérrimo, árido e desértico do oeste da África no seio da comunidade internacional. Em 27 de Outubro de 1961, Mauritânia integrou-se na ONU e em Dezembro do mesmo ano, criou-se o Parti du Peuple Mauritanien (Partido do Povo Mauritano), do qual Mokhtar Ould Daddah foi o Secretário-Geral. Em 1965, o PPM ficou o único partido legal.

Em meados dos anos sessenta, porém, tensões étnicas deflagraram entre os mouros no norte do país e os negros no sul e entre 1969 e 1973, os distúrbios estudantis sentidos em outros capitais foram reflectidos também em Nouakchott, com violentos confrontos.

Em 1971, Mokhtar Ould Daddah foi eleito Presidente da Organização da Unidade Africana e em 1974, Mauritânia se juntou à Liga Árabe, depois de ter deixado a Zona do Franco e emitir a moeda própria, o Ouguiya, como símbolo da identidade do país. Em 1975, Daddah assinou um acordo com Espanha e Marrocos, dividindo a Saara Ocidental entre Marrocos e Mauritânia, que recebeu 33% do território na parte do sul.

Em Dezembro de 1975, o POLISARIO (Frente Popular para a Libertação da Saguia El-Hamram e o Rio de Oro), iniciou uma série de ataques contra alvos militares em Mauritânia, o que provocou uma ocupação da parte de sul da antiga colónia espanhola de Saara Ocidental, Dakhla, pelo exército mauritano.

Por sua vez, esta actividade levou a um recrudescimento do conflito com o POLISARIO, que lançou raides repetitivas contra alvos na Mauritânia e levou ao golpe de estado militar que derrubou Daddah em 10 de Julho de 1978.

Timothy BANCROFT-HINCHEY PRAVDA.Ru

 
2613
Loading. Please wait...

Fotos popular