Pravda.ru

Notícias » Mundo


Comunicado das FARC-EP

15.11.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

O presidente Álvaro Uribe, vítima de uma imensa egolatria e obcecado por sua duvidosa reeleição, persiste em jogar todas as cartas na confrontação armada. Está convencido de que a ajuda financeira, logística e operacional que recebe do governo dos Estados Unidos será suficiente para inclinar a balança da vitória a seu favor. Por isso, desata por completo o poder violento do Estado contra a insurgência revolucionária e o povo da Colômbia que a integra e a estimula.

As detenções em massa praticadas diariamente, a investida paramilitar consentida, o desterro forçado, os assassinatos, desaparecimentos e torturas, os freqüentes erros militares, as fumigações, as ameaças, as humilhantes retenções do Exército, a intimidação policial, os bombardeios e metralhamentos constantes de aviões de guerra, helicópteros, embarcações fluviais e tanques de guerra, se acrescentam às incontáveis Brigadas Móveis de soldados mercenários armados até os dentes, Batalhões regulares, soldados camponeses e redes de informantes pagos com os que o regime pretende impor a submissão absoluta a suas políticas.

Pese a gigantesca campanha de propaganda que divulgam os poderosos meios de comunicação a serviço da ofensiva fascista de Uribe, a realidade indica que os milhares de milhões de dólares e as porções cada vez maiores do orçamento nacional que, em forma ruim, se dilapidam na guerra, não produzem outro efeito senão que incrementar a dor, o luto e a miséria de consideráveis núcleos da população colombiana.

As FARC-EP somos objeto da maior agressão militar que registra a história deste País, porém, por sua vez, somos artífices da mais heróica e invencível resistência guerrilheira enfrentada pela oligarquia e seu Estado criminal no último meio século. O Bloco Oriental das FARC-EP causou desde Arauca, onde impera a Operação Borrasca, ao Caquetá, onde campeia o Plano Patriota, sendo incompletos os dados, 238 baixas às tropas oficiais durante o mês de outubro. A demência uribista se traduz numa centena de seus homens mortos e um número maior de feridos. Mais baixas que as de cada mês anterior que foram, inclusive, superiores. A fanfarrice presidencial carece de argumentos e oculta esta grave verdade. Nossa fortaleza reside na justiça da causa que defendemos, em nosso arraigamento no coração do povo colombiano e na unidade e disciplina com as quais, durante quarenta anos, temos praticado invictos a tática guerrilheira móvel. A paz e a justiça social na Colômbia não podem depender do caráter irascível de um presidente que só entende de rendições. É necessário que se levante uma torrente de vozes de colombianos atuantes pela solução política ao grave conflito que vive o País. Os oficiais subalternos, os suboficiais, os soldados e as famílias de todos eles estão chamados a pronunciar-se contra seu envio a um sacrifício inútil nas montanhas. Outro País, democrático, soberano e em desenvolvimento tem que surgir do esforço vigoroso e mancomunado da maioria de compatriotas decididos a pôr fim à farsa vigente. As FARC-Exército do Povo, continuaremos com nossas armas e bandeiras em alto até conquistar esta vitória.

A seguir, a parte de guerra

Primeiro: em desenvolvimento das diferentes ações militares da Operação Resistência Comandante Urías Rondón, as unidades do Bloco Oriental das FARC-Exército do Povo que enfrentam o denominado Plano Patriota, na área compreendida pelos municípios de San Vicente del Caguán no Departamento (Estado) do Caquetá, a Macarena no Departamento (Estado do Meta, e o corregimento de Cachicamo no Departamento (Estado) Guaviare, produziram durante o mês de outubro os seguintes resultados:

21 combates

29 minados

47 fustigamentos

Total combates, fustigamentos e minados: 97.

Exército 70 mortos e 91 feridos; Polícias 5 mortos.

Total baixas inimigas 166.

Helicópteros avariados 3

Carro tanque destruído 1, material recuperado 1 fuzil Galil 2.23. Baixas próprias guerrilheiros mortos 5 e feridos 7, milicianos bolivarianos 1 morto. Total baixas próprias 13. Material perdido 2 fuzis, 20 equipamentos, 1 morteiro, 1 rádio HF.

Segundo: em ações militares em outras áreas de operação do Bloco Oriental, se produziram durante o mês de outubro os seguintes resultados:

11 combates

33 fustigamentos

10 minados

Total combates, fustigamentos e minados 54.

Exército 26 mortos e 21 feridos

Paramilitares mortos 10 e feridos 15.

Total baixas inimigas 72.

Avião militar pequeno derrubado: 1

Retenções 1

Ônibus transmilênio queimado 1.

Próprias tropas guerrilheiros 17 mortos e 2 feridos.

Total próprias tropas 19.

Material perdido: 25 fuzis, 1 morteiro e 10 equipamentos.

Material recuperado: 2 fuzis AK 47, parque 500 cartuchos e 4 provedores, 10 equipamentos de campanha.

Montanhas do oriente colombiano, 2 de novembro de 2004

Estado Maior do Bloco Oriental das FARC-EP

 
5181
Loading. Please wait...

Fotos popular