Pravda.ru

Notícias » Mundo


Na Mouche/Na Mosca!!!

10.11.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Uma festa entre soldados bêbados norte-americanos no jardim zoológico de Bagdade resultou num espectáculo de virilidade, quando um tigre de Bengal, espécie em vias de extinção, foi morto na sua gaiola por um herói militar. Na mouche!/Na Mosca!

Depois dos actos de tortura, de estupro, de abuso de poder, de crimes de guerra, de assassínio em grande escala, a notícia que um soldado norte-americano mata um tigre preso numa gaiola só surpreende os tolos ou os diminuídos mentais…ou os cristãos fundamentalistas dos EUA.

Mais um incidente horrífico no pesadelo chamado a vendetta da família Bush contra qualquer coisa que mexe, ou que não mexe, caso seja uma infra-estrutura civil, no Iraque. Desta vez não se trata dum hospital, nem duma escola, nem duma bomba de fragmentação numa área residencial, nem um obus lançado no meio duma festa familiar, nem uma Mesquita. Se trata do Jardim Zoológico de Bagdade, uma zona de lazer. E divertimento.

O “insurgente” ou “terrorista” neste caso foi um tigre de Bengal, sem defesa, fechadinho na sua gaiola, morto a tiro por um soldado bêbado norte-americano. Que divertido. Que soldado tão corajoso. Neste evento, que tem semelhanças a aquele perpetrado pela heroína americana, Lynndie England em Abu Ghraib, um grupo de soldados norte-americanos bêbados entraram no jardim zoológico de Bagdade na quinta-feira a noite, de acordo com um relatório na AFP.

Adel Salman Musa disse a essa agência que um membro do grupo entrou na gaiola do tigre e começou a atiçá-lo. O animal, confuso, atacou o atormentador, ferindo sua mão e braço, o que provocou o acto de chacina por outro elemento deste grupo.

O tigre de Bengal é uma espécie em perigo, pois há somente entre 3.000 e 4.500 exemplares a viver em estado selvagem.

Como é possível que as Forças Armadas dos EUA continuem a perpetrar tais actos chocantes de crueldade, depois daquilo que aconteceu em Abu Ghraib, entre outros lugares, desafia a lógica.

Sob a lei internacional, Washington é responsável pelas acções deste bando insurrecto (que chama um exército), se bem que a chacina dum tigre, quando comparado com a já longa lista de crimes de guerra, é só mais um incidente para acrescentar ao epitáfio do regime de Bush.

Depois que soldados norte-americanos escolherem como alvos crianças de seis anos, desmembrarem os seus corpos por serem “insurgentes”, agora abatem a tiro um animal indefesa numa gaiola. Por ser o quê? Um “terrorista”?

Liberdade e democracia, ganhar corações e mentes por chacinar crianças e civis, estuprar mulheres, torturar prisioneiros e agora, massacrar um exemplar duma espécie em perigo, fechado numa gaiola sem qualquer hipótese de se proteger.

Deus Abençoe a América!

Timothy BANCROFT-HINCHEY PRAVDA.Ru

 
2871
Loading. Please wait...

Fotos popular