Pravda.ru

Notícias » Mundo


A verdade sobre os alimentos geneticamente modificados

10.03.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Os Estados Unidos da América estão a pressionar para que plantas geneticamente modificadas sejam introduzidas na Europa, o grande ganhador sendo a firma Monsanto. A decisão do Reino Unido de permitir que se alimenta animais com milho geneticamente modificado é outro exemplo da influência total que o regime de Washington tem sobre o governo de Blair.

A decisão tomada na terça-feira pela Ministra do Ambiente, Margaret Beckett, não surpreende ninguém, pois Londres hoje em dia não passa dum servo obediente que segue seu amo dois passos atrás, pronto para perguntar “quantos metros?” quando lhe dizem “salta!” Sob esta decisão, milho geneticamente modificado pode ser introduzido na alimentação de animais e a carne ou leite destes, devidamente rotulado, será vendido ao público.

Esta decisão foi tomada por um governo que sabe bem quão impopular seria a medida: nas minutas da reunião do governo britânico, na Sub-Comissão Ministerial sobre a Biotecnologia (SCI[BIO]) em 10 de Fevereiro de 2004, a Margaret Beckett disse que “o público quer mais informação”.

Que o governo britânico tome esta decisão sem o consentimento geral do público é prática corrente hoje em dia nos países anglo-saxónicos, onde a arrogância supera a racionalidade e providencia mais um exemplo dum governo que perdeu contacto com a realidade.

Primeiro, a questão da possível contaminação de culturas convencionais por produtos GM ainda não foi devidamente explicada ao público e se for esse o caso, arruinaria os fazendeiros de produtos orgânicos e nada garantiria ao público que os alimentos que compram são livres de substâncias geneticamente modificadas.

Em segundo lugar, ainda estão por fazer investigações definitivas nas afirmações que os alimentos GM são perigosos para a saúde humana, porque se químicos destas culturas entrarem na cadeia alimentar humana sem sabermos os efeitos, pode causar um risco para a saúde. Nas Filipinas, a população que vive perto de um campo de milho GM reclamou recentemente que o pólen deste campo provocava febre, doenças respiratórias, problemas intestinais e lesões de pele.

Por quê razão quer o governo britânico prosseguir com produtos geneticamente modificados?

Em Maio de 2003, os Estados Unidos da América, Canadá e Argentina apresentaram uma reclamação formal da Organização Mundial de Comércio (OMC) contra o moratório sobre culturas GM na União Europeia. Em 23 de Junho de 2003, Presidente George Bush atacou a UE, dizendo que os “obstáculos artificiais” impediam muitos países em desenvolvimento de investir em alimentos GM. Em 29 de Junho de 2003, os EUA puniram o Egito por não apoiar a reclamação na OMC acerca de comida GM, suspendendo conversas sobre o comércio livre com Cairo.

Lá estão os mesmos sinais: prepotência, ameaças, chantagem. A razão: a firma chamada Monsanto, endereço: Monsanto Company, 800 North Lindbergh Boulevard, St. Louis, MO-63167, (314)694-1000, USA.

Seria um exagero postular a possibilidade que Monsanto pertence ao grupo de empresas que gravita a volta da Casa Branca, ditando a política do regime de Bush?

Timothy BANCROFT-HINCHEY PRAVDA.Ru

 
3235
Loading. Please wait...

Fotos popular