Pravda.ru

Notícias » Mundo


Bomba-relógio prestes a explodir

08.03.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Apesar de muitas promessas, as nações mais ricas não produziram os fundos que prometeram para proteger o ambiente. Enquanto bilhões de dólares são gastos em guerra, os peritos afirmam que 12,5% das espécies de aves são ameaçadas de extinção, que, se acontecer, será a primeira fase duma catástrofe ambiental numa escala global.

BirdLife, uma parceria de cerca de 100 grupos de conservação a volta do mundo, apresentou hoje seu relatório sobre o Estado das Aves no Mundo 2004, em que afirma que 1.211 espécies – 12,5% do total – estão em perigo de extinção.

O director de BirdLife, Dr. Michael Rands, declarou que uma falta de apoio financeiro está a causar a perca de biodiversidade “numa escala alarmante”. O editor do relatório, Dr. Leon Bennum, acrescenta que “As aves são excelentes indicadores do estado do ambiente e o que estão a dizer-nos é que há um mal fundamental na maneira em que tratamos o nosso ambiente”.

Por quê está a acontecer isso? Porque as nações mais ricas renegaram nos seus compromissos a fundear programas de protecção ambiental. A Convenção sobre a Diversidade Biológica foi assinada no Rio de Janeiro em 1992 e foi ratificada por 188 países. Sob esta Convenção, os países mais desenvolvidos comprometeram-se a providenciar o apoio financeiro necessário para suster programas ambientais em países menos desenvolvidos.

Na Cimeira Mundial para o Desenvolvimento Sustentável em Joanesburgo (2002), a comunidade internacional concordou na necessidade de estabelecer objectivos para reduzir a perca de biodiversidade e o Congresso Mundial sobre os Parques em 2003 estipulou que seria preciso 20 bilhões de USD por ano para manter as áreas de protecção, que iriam por sua vez criar benefícios de saúde na região de quatro mil bilhões de USD.

Contudo, não só ainda não foram estabelecidos estes objectivos, como também, representantes dos países mais desenvolvidos começaram a discutir sobre quanto deveriam pagar. Entretanto, estes mesmos países gastam bilhões em armamento e guerra e o problema cresce diariamente. Menos que um por cento dos oceanos está protegido. 88% dos recifes de coral no sudeste da Ásia está ameaçado por actividade humana – agricultura, desenvolvimento urbano e a indústria florestal.

Alistair Gammell, do Royal Society for the Protection of Birds (Reino Unido), afirma que “A mudança do clima apresenta um enorme risco de extinção para mais que um milhão de espécies”, acrescentando que “Se não tomarmos as medidas necessárias para providenciar estas áreas (de protecção), seremos culpados de negligência numa escala massiva”.

Mais uma vez, as nações mais desenvolvidas se comportam como avestruzes com as suas cabeças enterradas na areia, fingindo que abordam assuntos sérios e disfarçando a sua falta de interesse em conferências e cimeiras que não significam nada se os seus conteúdos se tornam uma realidade na prática. Entretanto, um milhão de espécies de mamíferos, aves e plantas estão ameaçados com a extinção.

Serão essas as primeiras vítimas duma cadeia de eventos que irá finalmente bater à porta da Humanidade.

Timothy BANCROFT-HINCHEY PRAVDA.Ru

 
3231
Loading. Please wait...

Fotos popular