Pravda.ru

Notícias » Mundo


Relações russo-polacas

05.02.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

PERGUNTA: Em vista da próxima visita à Rússia do ministro dos Negócios Estrangeiros da Polónia, Wlodzimierz Cimoczewicz, nos dias 6 e 7 de Fevereiro, poderia comentar as relações russo-polacas?

YAKOVENKO: É com grande satisfação que constato o desenvolvimento progressivo das relações russo-polacas no ano posterior ao encontro dos Presidentes dos dois países na Polónia, em Janeiro de 2002. Tornaram-se mais intensos os contactos entre diversos ministérios da Rússia e da Polónia (houve mais de 60 visitas de delegações oficiais à Rússia e à Polónia). Foi celebrada uma série de acordos bilaterais importantes (sobre o turismo, as comunicações aéreas, o novo regime de funcionamento do posto de passagem da fronteira "Gussev-Goldap"). Reactivaram-se os contactos na área humanitária e cultural, tendo-se reatado as relações interrompidas nos anos 90. Um evento importante neste sentido foram as Jornadas da Cultura Polaca na Rússia, em Maio de 2001. Um outro grande projecto será a exposição "Moscovo-Varsóvia. Varsóvia-Moscovo. 1900-2000", a realizar nos anos 2004 e 2005. Em 2004, deverão decorrer na Polónia as Jornadas da Cultura Russa. A Rússia tem interesse em manter com a Polónia, grande país europeu vizinho, as relações estáveis, regulares e previsíveis, prontificando-se a dialogar com a Polónia em pé de boa vizinhança, pragmatismo e respeito recíproco pelos interesses.

Temos, naturalmente, divergências, inclusive aquelas relativas à estrutura da segurança europeia. No entanto, não as dramatizamos. Não acolhemos a presença da Polónia na NATO e a sua posição activa em relação ao alargamento da Aliança do Atlântico Norte como obstáculo intransponível ao desenvolvimento da cooperação nas áreas de interesse mútuo.

PERGUNTA: Como é a cooperação económica e comercial entre a Rússia e a Polónia?

YAKOVENKO: A Polónia é um grande parceiro económico e comercial da Rússia, avaliando-se, em 2002, o comércio bilateral em 5,5 biliões de dólares. Temos entendimentos fundamentais que permitem solucionar os problemas que têm dificultado ultimamente a cooperação no sector de gás e intensificar a parceria russo-polaca neste domínio.

Tornou-se mais intensa a colaboração na vertente kalinigradense. A parte polonesa entregou à Rússia mais de 30 propostas de investimentos, entre as quais a construção da central termoeléctrica (TEZ-2), a construção de um porto profundo na cidade de Baltiysk, o processamento conjunto de produtos agrícolas, mariscos e outros. Estão a ser modernizadas as infra-estruturas do sector de transportes e das regiões próximas da fronteira.

PERGUNTA: Que questões estão agendadas para as negociações entre Igor Ivanov e Wladzimierz Cimoczewicz?

YAKOVENKO: As negociações com o chefe da diplomacia polaca permitirão discutir uma série de questões candentes da agenda internacional como combate ao terrorismo internacional, situação em torno do Iraque, na península coreana e outras, e da agenda bilateral, o que assume especial relevância em face da próxima visita à Polónia do primeiro-ministro russo, Mikhail Kassianov, entre 20 e 22 de Fevereiro. Uma outra questão importante agendada para as negociações com o ministro polaco é como se projectará a adesão da Polónia à União Europeia sobre as relações bilaterais Rússia-Polónia.

Entendemos que este passo não deve tornar-se um obstáculo à continuação dos contactos económicos activos, reduzir os volumes da cooperação económica e comercial entre os dois países nem impedir os contactos humanos, nem mesmo depois da adopção, a partir de 1 de Julho, o regime de vistos para a passagem da fronteira. PERGUNTA: Durante a visita do ministro polaco, haverá uma reunião do Comité de Estratégia da Cooperação Russo-Polaca. Que organismo é este? Porque foi criado e como está constituído?

YAKOVENKO: A segunda reunião do Comité de Estratégia da Cooperação Russo-Polaca será realizada a 6 de Fevereiro em Moscovo e co-presidida pelo ministros dos Negócios Estrangeiros da Rússia e da Polónia, Igor Ivanov e Wlodzimierz Cimoczewicz, respectivamente. A primeira reunião teve lugar em Varsóvia, em Junho de 2002.

O "Comité Estratégico", criado por ordem dos Presidentes da Rússia e da Polónia, tem como missão ajustar os mais diversos aspectos das relações bilaterais, a abordagem dos problemas existentes e as vias para a solução dos mesmos. O Comité integra representantes de vários ministérios dos dois países, normalmente vice-ministros.

Vale notar que o "Comité Estratégico" não usurpa as funções dos outros organismos bilaterais e não tem precedentes na prática de cooperação da Rússia com os outros países.

PERGUNTA: Que questões serão tratadas na próxima reunião?

YAKOVENKO: Principal atenção será dispensada à problemática da cooperação entre as regiões dos dois países. Ambas as partes assinalam que as grandes reservas existentes neste domínio são subutilizadas. Portanto, deverão estar presentes na reunião os governadores das regiões da Rússia e da Polónia que mantêm entre si uma cooperação eficaz.

A reunião analisará igualmente as perspectivas das relações económicas e comerciais, da cooperação técnico-militar e humanitária entre os dois países.

© RIAN

 
5360
Loading. Please wait...

Fotos popular