Pravda.ru

Notícias » Mundo


A CAPTURA DE SADDAM NÃO RESOLVE OS PROBLEMAS DOS EUA NO IRAQUE

05.01.2004 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

O presidente dos EUA, George Bush, capturou á um mês atrás, o ex-líder iraquiano Saddam Hussein, que foi encontrado em uma caverna escura e todo sujo, parecendo um mendigo piolhento. A imagem do líder iraquiano foi mostrada para o mundo. O retrato do inimigo Nº 2 dos EUA, totalmente humilhado foi um troféu de guerra para George Bush, afinal estava em jogo a moral do presidente e sua reeleição. Com a prisão de Saddam, parece que acabaram os problemas relacionados á violência no Iraque pelas milícias leais a Saddam e os motivos que legitimaram a guerra, certo? Errado.

Em primeiro lugar, os EUA nunca combateram no Iraque soldados leais a Saddam Hussein, mas sim a resistência contra a invasão e a ocupação americana que dura até hoje. O conflito entre a resistência iraquiana e os soldados americanos estão cada vez mais violentos, não poupando civis inocentes.

Logo após, George Bush anunciar a captura de Saddam Hussein, alertou a mídia e a opinião publica de que esse fato não acabaria com os confrontos no Iraque e logicamente com as mortes de soldados americanos. Portanto, o que comemorar com a prisão de Saddam, se a mesma não resolve a violência no Iraque?

Os EUA deveriam saber que Saddam Hussein capturado é ainda mais perigoso, o orgulho árabe foi ferido. Muitos árabes ficaram revoltados com as imagens de Saddam divulgadas pela mídia, totalmente sujo, vivendo em um porão junto com os ratos.

A questão não é defender Saddam e esquecer suas crueldades, mas onde está a dignidade árabe tão ignorada pelo ocidente? Os EUA quando divulgaram as imagens de Saddam, não pensaram duas vezes antes de ofender os árabes, violando o acordo de genebra, que condena expor prisioneiro de guerra. Porém, os grupos extremistas e os fanáticos do islã não vão esquecer as imagens vinculadas a Saddam e nem a guerra ilegal dos EUA.

A população iraquiana que apoiava a resistência contra a ocupação vai aumentar, dificultando ainda mais o trabalho dos EUA. Além disso, o líder da Al Qaeda, Osama Bin Ladden, não foi capturado e dispõe de um exército de mártires dispostos a vingar-se dos EUA com ataques terroristas. O número 2 da Al Qaeda, Mulá Omar avisou que os EUA seriam vítimas de ataques semelhantes aos do 11 de setembro.

A Al Qaeda está pronta para atacar, suas células são muito organizadas e inteligentes, sendo uma constante ameaça e dor de cabeça para George Bush.

Um outro fato importante é o motivo que levou os EUA a guerrear e invadir o Iraque, que até agora foi muito questionado, as armas de destruição em massa. Alguns países defendem a posição de que a prisão de Saddam justifica a guerra, mas as armas de destruição em massa foi o argumento de George Bush para legitimar a mesma. Parece que só Igor Ivanov, ministro das relações exteriores da Rússia, mostrou preocupação com o fato de que mesmo com a prisão de Saddam, ainda não foram achadas as armas de destruição em massa. É obvio, que as armas nunca existiram, foi um pretexto de George Bush para se apossar da segunda maior reserva de petróleo do mundo. E acabar com o monopólio da Arábia Saudita.

Hans Blix, chefe das inspeções de armas, avisou o mundo antes da guerra que o Iraque não possuía armas de destruição em massa. A prisão de Saddam, no primeiro momento aumentou a popularidade de Bush que estava em baixa e do seu vassalo inglês Tony Blair. Os países opositores reconheceram a importância da captura de Saddam, e claro, a moral dos EUA diante da ONU foi relevada. Não podemos esquecer da reeleição de Bush, que agora vai ter mais apoio dos americanos. Porém, nem tudo são flores para George Bush, a violência no Iraque vai aumentar, assim como a pressão da mídia e da opinião publica para acabar com as mortes de soldados americanos; as ameaças de ataques terroristas; e agora com a prisão de Saddam, o mínimo que se pode esperar é encontrar as armas de destruição em massa, que logicamente não serão encontradas, pois não existem.

O ano de 2004 é um ano decisivo para George Bush, o caipira pode se reeleger e calar a boca de seus opositores, ou fracassar e entrar para a história dos presidentes vergonhosos dos EUA.

Michele MATOS PRAVDA.Ru BRASIL

 
4288
Loading. Please wait...

Fotos popular