Pravda.ru

Notícias » Mundo


Iraque: Prevê-se catástrofe humanitária numa escala sem precedentes

04.04.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

O governo criminoso dos Estados Unidos da América está empenhado numa acção criminosa e assassina no Iraque, não só chacinando civis mas também devastando o país, deixando-o sem capacidade de produzir alimentos no próximo futuro.

A ONU avisa que a falta da água levará a situações de calamidade no próximo futuro e a não ser que a comunidade internacional doar 2.2 bilhões de USD em programas de ajuda humanitária, muitas crianças irão morrer de doenças “e haverá uma falta crónica de medicamentos” depois da acção dos invasores ter destruído as linhas de provisões e o fornecimento de água para milhões de pessoas.

Até hoje, a ONU recebeu apenas 3 milhões dos 300 milhões de USD que precisa para pôr em pratica os seus programas de apoio humanitário no Iraque. Entretanto, o programa Alimentar Mundial lançou a alerta que no início de Maio, a população do Iraque, 60% dos quais estão totalmente dependentes no seu governo, precisará de enormes quantidades de alimentos, não só uma vez mas todos os dias, durante muitos meses.

O PAM recebeu 200 milhões de USD dos Estados Unidos da América (cuja acção causou a quebra no fornecimento) mais 115 milhões de outros países mas teme que não chega, porque precisa de 1.2 bilhões. A Organização de Comida e Agricultura (FAO em inglês) declarou ontem que a guerra poderá destruir o sistema de agricultura no Iraque, tendo graves consequências na capacidade do país para produzir comida. O Coordenador Humanitário da ONU para Iraque afirma que muitas estações para o tratamento de água estão a funcionar a 40 ou 50% da sua capacidade máxima, por causa das cortes de energia, provocados pelos ataques dos norte-americanos.

Testes feitos na água em Erbil, no norte, revelam que a taxa de contaminação da água subiu de 11.8% a 15.2% no espaço de quatro semanas.

Na área de saúde a Comissão Internacional da Cruz Vermelha lançou a alerta sobre o estado dos recursos médicos em Al-Hillah, onde a Força Aérea dos Estados Unidos da América cometeu um massacre de civis na Terça-feira. A CICV diz que os hospitais locais não têm capacidade para tratar o grande número de feridos, a maioria destes sendo mulheres e crianças.

PRAVDA.Ru

 
2274
Loading. Please wait...

Fotos popular