Pravda.ru

Notícias » Mundo


Fidel encerra Conferência Internacional Pelo Equilíbrio do Mundo

02.02.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

«O maior monumento dos cubanos em homenagem a José Martí é o fato de terem sabido construir e defender esta trincheira para que ninguém caísse com uma força a mais sobre os povos da América e do mundo», disse o presidente Fidel Castro, no encerramento da Conferência Internacional Pelo Equilíbrio do Mundo, realizada por ocasião do 150o aniversário-natalício de José Martí, no Palácio das Convenções, em Havana.

«Aprendemos de Martí, o infinito valor e a força das idéias, os princípios éticos, seu patriotismo inspirador e o elevado conceito da honra e da dignidade humana, mais do que outro qualquer jamais nos teria ensinado», manifestou Fidel.

O líder da Revolução afirmou: «Se nalguma medida soubemos honrar o Herói, foi demonstrando que um país pequeno e nobre, mesmo cometendo muitos erros inevitáveis no aprendizado, pôde fazer muito com pouco, sobretudo, no setor da cultura».

O presidente cubano repudiou a política agressiva do governo dos Estados Unidos e salientou que, diante das armas sofisticadas e destrutivas com as que querem nos submeter e impor uma ordem irracional, injusta e insustentável, a alternativa é semear idéias e semear consciência.

DECLARAÇÃO FINAL

A Declaração Final da Conferência lança a convocatória para o Projeto José Martí de Solidariedade Mundial, que, com a mais ampla representação de civilizações e povos do mundo, organismos internacionais, e nomeadamente da Unesco, e a partir do consenso universal expresso na criação da ONU, após o fim da Segunda Guerra Mundial, promove a atualização dos ideais do pluralismo, garante o respeito ao direito das nações, dos povos e das pessoas no âmbito da paz, da cultura, da economia e da política.

O documento lido pelo diretor do Escritório do Programa Martiano, dr. Armando Hart, refere, aliás, a coincidência dos participantes da Conferência na necessidade de relacionar o pensamento martiano aos movimentos de massas que se têm vindo desenvolvendo no mundo, particularmente com o Fórum Social Mundial de Porto Alegre, e outras concentrações populares que se realizem contra a guerra, as arbitrariedades e injustiças do sistema dominante.

Na sessão de encerramento discursou a ex-primeira dama da França, Danielle Miterrand, que abordou a relação entre o ideário martiano e sua contemporaneidade no pensamento progressista do notável político francês François Miterrand.

A sr.a Miterrand colocou a necessidade de defender os valores da vida, a dignidade e a solidariedade humanas. A esse respeito, pôs em relevo o imperativo de subordinar o lucro e o poder à vida de todos por igual no Planeta.

O ministro da Educação da Venezuela, Héctor Navarro, manifestou a vigência dos ideais de Bolívar e Martí para enfrentarmos os desafios de nossa América. Além do mais, patenteou o agradecimento de seu povo diante das manifestações de solidariedade recebidas por sua luta contra a oposição fascista.

Ademais, foi lida a mensagem enviada pelo proeminente intelectual e teólogo brasileiro, frei Betto, à Conferência. O texto destaca a raiz profundamente martiana da Revolução cubana, bem como a transcendência do legado de José Martí para a batalha que hoje travam os movimentos sociais frente ao hegemonismo imperial de nosso tempo

POR ROGER RICARDO E ORFILIO PELÁEZ do jornal Granma

 
3407
Loading. Please wait...

Fotos popular