Pravda.ru

Notícias » Mundo


Cooperação nas duas direções

02.02.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

A chancelaria cubana desmentiu recentemente que o governo de Hugo Chávez esteja presenteando petróleo a Cuba, que qualificou como uma «grosseira mentira fascista e golpista», da oposição venezuelana, difundida mediante os meios privados de comunicação com o objetivo de confundir a opinião pública desse país.

Estes «mal-intencionados», afirma uma declaração do Ministério das Relações Exteriores emitida no dia 9 de janeiro e reproduzida integralmente no GI, «não só ignoram as centenas de milhões de dólares pagos por Cuba a Petróleos da Venezuela (Pdvsa), cumprindo cabalmente seus compromissos mês a mês, centavo a centavo», bem como «as afetações causadas a nossa economia» (por mais de US$ 200 milhões), «mas que ignoram completamente que não existe ‘presente’ algum e que o Convênio de cooperação assinado não transita numa só direção».

«Contudo» — esclarece o documento –— «qual tem sido a atitude de Cuba? Tem causado por acaso algum dano a Venezuela?» Mais adiante, cita vários exemplos da cooperação da Ilha com «esse povo irmão». «Um total de 748 médicos, enfermeiros e técnicos da saúde cubanos têm prestado serviços gratuitamente em lugares perigosos e nas mais longínquas regiões do território venezuelano». Nos lugares onde têm trabalhado, a mortalidade infantil foi reduzida de 19,5 a 3,9 por mil nascidos vivos.

Assinala que na Escola Latino-americana de Ciências Médicas de Havana cursam estudos, totalmente gratuitos, 380 jovens venezuelanos, «na imensa maioria, de origem humilde».

«Em instituições cubanas de saúde já foram atendidos gratuitamente 3 042 pacientes venezuelanos, majoritariamente de graves patologias e afecções traumáticas», cujos tratamentos, inclusive não poucas intervenções cirúrgicas de elevada complexidade, teriam custado ao governo desse país, dezenas de milhões de dólares, acrescenta a chancelaria. Destaca que «somados os serviços gratuitos prestados por Cuba, seu valor, calculado por baixo, se elevaria a mais de US$ 100 milhões».

Também se refere a que «em numerosas cidades e zonas da Venezuela têm trabalhado 600 treinadores e outros técnicos esportivos contratados, como parte do esforço do governo bolivariano de impulsionar o desenvolvimento da educação física e do esporte em sua população. Por esta cooperação não-gratuita, Cuba tem recebido pagamentos muito inferiores aos que, em média, cobrariam como honorários especialistas de outras nações ou de seu próprio país, se pudesse contar com eles».

Fonte: www.granma.cu

 
2599
Loading. Please wait...

Fotos popular