Pravda.ru

Notícias » Mundo


Chavez: Integração da Venezuela e Brasil

01.10.2005 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

A declaração foi feita durante a assinatura do acordo entre a Petrobras e a Petróleos da Venezuela (PDVSA) para a construção de uma refinaria em Pernambuco.

"Esses acordos assinados, do meu ponto de vista, contribuem para a criação de novos modelos e para ir debilitando os mecanismos de exploração dos povos sul-americanos. É necessário difundir o alcance desses acordos que nós estamos firmando", disse Chávez.

Brasil e Venezuela também firmaram acordo para a formação de uma empresa de exploração de campos de hidrocarbonetos naquele país e para a exploração conjunta do Campo Carabobo, localizado também naquele país.

De acordo com Hugo Chávez, a vontade da Venezuela de compartilhar seu potencial enérgico com a América Latina estaria amedrontando os países desenvolvidos: "Nós queremos compartilhar esse petróleo, em primeiro lugar, com os povos mais necessitados da Terra, começando com o povo da América do Sul e com os povos do Caribe. O gigante está desesperado por causa da crise energética que o mundo está prestes a enfrentar e que deixa os grandes países desesperados. O primeiro deles é os Estados Unidos".

O presidente venezuelano citou o escritor cubano José Martí ao fazer uma crítica aos países contrários à integração sul-americana: "É tempo de nos colocarmos juntos e firmes como as árvores, para agüentarmos juntos o gigante das sete léguas, que pisa, domina e explora. Soprem os ventos internos aqui ou lá; ou as tormentas. Que soprem, pois a cada dia estaremos mais juntos como as arvores, dando vida nova à América do Sul". Também citou o brasileiro Celso Furtado e as lições do ex-ministro do Planejamento sobre as raízes do subdesenvolvimento.

Chávez lembrou que a Venezuela foi, por mais de 100 anos, "colônia petroleira norte-americana". Isto, segundo ele, explicaria o temor dos Estados Unidos em relação aos acordos entre Brasil e Venezuela. "Isso é contrário ao neoliberalismo. Não convém às grandes transnacionais, que contribuíram para a montagem de mecanismos de dependência e da exploração dos nossos recursos, em beneficio dos países mais ricos da Terra e para prejuízo dos nossos povos; e que levaram nossos recursos", afirmou.

Hugo Chávez criticou ainda a falta de cobertura dada pelas grandes empresas de comunicação às alternativas propostas pelos países em desenvolvimento. "A maioria dos meios de comunicação está nas mãos das elites, que exploram e exploraram nosso povo durante muito tempo, e que se voltam contra governos que propõem mecanismos alternativos de transformação social e de desenvolvimento verdadeiro – não difundem muitos êxitos como esses, deixam-nos à margem", disse.

PT

 
2736
Loading. Please wait...

Fotos popular