Pravda.ru

Notícias » Desporto


Libertadores - Últimas

26.04.2011 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Oitavas da Libertadores: Peñarol vs. Inter no Estádio Centenario

O primeiro dos jogos do mata-mata INTERNACIONAL de Porto Alegre e PEÑAROL de Montevidéu pelas Oitavas da Taça Libertadores 2011 vai acontecer na próxima Quinta 28 de Abril às 19:15 h. no mítico Estádio Centenario da capital uruguaia.

Prevê-se mais um Centenario lotado para o jogo além do horário marcado pela Confederação Sul-Americana de Futebol que com certeza fará que muitos milhares de torcedores jalde-pretos acabem chegando nas arquibancadas alguns minutos depois do apito do árbitro.

A ausência do centroavante do Peñarol, Juan Manuel Olivera (19), artilheiro que mede 1,92 m e peça fundamental na engrenagem do treinador Diego Aguirre, impede que o ex centroavante do PEÑAROL  e o próprio INTER, planeje o jogo em Montevidéu como ele gostaria arrumando a estratégia nos movimentos do pivô.

No último jogo do grupo perante o INDEPENDIENTE do bairro Avellaneda de Buenos Aires, no Estádio Centenario e com o Peñarol tendo garantido sua vaga nas Oitavas com uma rodada de antecedência o Juan Manuel Olivera, maior artilheiro deste Peñarol na Libertadores 2011, ganhou cartão vermelho por uma atitude irreflexiva, que até daria para justificar levando em consideração a provocação do rival mas sem senso nenhum na hora que trata-se de um profissional no eixo dos trinta anos.

São apenas 1.000 km desde Porto Alegre até Montevidéu, traduzindo, na faixa de 8 à 10 horas de carro ou de ônibus, 1:05 hora se pegar o avião desde o Aeroporto Internacional "Salgado Filho" (POA) até o Aeroporto Internacional Carlos A. Berizzo de Carrasco (MVD). Mais simples ainda o deslocamento para os torcedores colorados que moram nas fronteiras brasileiro-uruguaias. Só está faltando saber se a Diretoria do Peñarol vai oferecer uma arquibancada inteira para os torcedores do INTER ou vira prioritário lotar as quatro arquibancadas de faixas, bandeiras, foguetes e gritaria jalde-preta deixando uma pequena porção da Arquibancada Preferencial "América" acima e do lado do vestiário visitante para no máximo uns mil torcedores gaúchos.

Os preços dos ingressos estão na faixa dos R$ 16 até R$ 31.

A escalação provável do Peñarol para o jogo é a seguinte: (01) Sebastián Sosa (goleiro); (15) Matías Corujo; (23) Carlos "Formiga" Valdéz; (04) Alejandro González; (22) Dario Rodríguez; (05) Nicolás Fleitas; (08) Antonio "Toni" Pacheco (Capitão); (25) Nicolás Domingo; (14) Luis Aguiar; (10) Alejandro Martinuccio e (11) Fabián "Lolo" Estoyanoff. 

VÁRIOS JOGADORES USARAM AS DUAS CAMISAS

O beque chileno Elías Ricardo Figueroa (Mundial Alemanha 1974), hoje poderoso empresário, que patenteou a puxada nos gramados do mundo todo, suou as duas camisas...o zagueiro uruguaio, Oscar "Vasco" Aguirregaray, da fronteira Artigas (Uruguai) - Quaraí (Brasil), foi mais uma nessa lista, o meia-armador Alfredo "Magro" Lamas...acho que também já no final do decênio de 1960...no mínimo o contrato esteve pronto para assinar naquela data,chegando até o atual treinador do Peñarol, Diego Vicente Aguirre que sendo torcedor de tanto do auri-negro montevideano, teve um dos instantes marcantes na sua vida esportiva na hora que furou a rede do time do peito no gol da Arquibancada Amsterdã concretizando um vitória colorada "inesquecível" em Montevidéu muito ruim para os torcedores do Peñarol pois foram muitos gols em cachoeira naquela noitada do INTERNACIONAL. Os torcedores do Peñarol ficaram bem mais que colorados, viraram vermelhões.

Após o jogo, perto do Monumento dos Campeões do Mundo e das arquibancadas América e Colombes, um ônibus da conhecida auto-viação brasileira PLUMA foi incendiado por alguns fãs do Peñarol que feridos pela derrota atingiram o ônibus, atordoados pela fúria. Felizmente sem fãs colorados sentados nas poltronas...

Quanto aos grandes destaques do Internacional que pularam em campo do Centenario...o atual treinador, Paulo Roberto "Falcão" que fez parte de uma turma de grandíssimos jogadores como o Mauro Galvão, o careca canhoto e barbudo, Mauro Sérgio e o Jair Gonçalves Prates que tendo perdido a Final da Libertadores 1980 perante o rival clássico do Peñarol, o dia 5 de agosto, conquistou a primeira Libertadores com o Peñarol logo em 1982 vencendo na final aos chilenos do Cobreloa do deserto de Atacama no Estádio Nacional de Santiago que já tinham perdido a Final 1981  tendo na frente o Flamento no terceiro jogo no Estádio Centenario.

Naquela data de 1980 assim que o INTER perdeu a Final perante o Nacional de Montevidéu, dava para acreditar que o time colorado não poderia levar nem uma Taça Internacional nas vitrinas da sede.

Além dessa derrota, tudo era mais simples para os torcedores colorados pois o Grêmio Porto-Alegrense ainda não tinham arvorado a primeira Libertadores em 1983

Mas o tempo é sábio e sempre fala mais alto...aqueles que acreditamos nessa hipótese,..capotamos...até que uma Taça Sul-Americana brilhou nessas vitrines...já na década retrasada e logo chegaram mais duas.

Por enquanto, os dois times COLORADOS encontram-se no Estádio Centenario nesta Quinta 28 de Abril...

Nem o leitor está bêbado, também não este correspondente...pois o PEÑAROL acabou vestindo camisa colorada na estréia do centroavante equatoriano Alberto Pedro Spencer em 1960, vencendo 6 x 2 ao Atlanta do bairro Villa Crespo de Buenos Aires, com as primeiras três furadas do Spencer no histórico dele...uma dessas impedido...foi nesse mesmo gramado...na Terça 8 de Março...

No Atlanta, vários jogadores conhecidos no ambiente internacional logo...o famoso treinador Carlos Timoteo Grigüol (Campeão Argentino com o Ferro-Carril Oeste de Buenos Aires no início do decênio de 1980) e o irmão dele. O Osvaldo Zubeldía, amplamente conhecido naquele Tri-Campeão de América com o Estudiantes de la Plata, 1968 perante o Palmeiras no Estádio Centenario, 1969 perante o Nacional de Montevidéu e 1970 perante um Peñarol muito fraco por ter os titulares na Seleção Uruguaia no México 1970. Um outro destaque no Palmeiras em 1967 foi centroavante Luis Artime que logo foi Campeão da Libertadores 1971 perante o Estudiantes em 1971 e ponta esquerdo foi o uruguaio Walter "Cata" Roque, que virou inesquecível para os uruguaios e de jeito específico para os torcedores do Peñarol na hora que um jogador da seleção venezuelana quebrou o artilheiro Fernando Morena (hoje Gerente Esportivo do Peñarol) num jogo pelo Campeonato Sul-Americano de Seleções 1983 no Centenario de Montevidéu que até com vitória dos uruguaios, ainda dói bastante. Esse dia 4 de Setembro, começava amadurecer a iniciativa do Morena de pendurar as chuteiras...

Alguns sites de interesse de olho neste jogo:

Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL)

www.conmebol.com

Associação Uruguaia de Futebol

www.auf.org.uy

CLUB ATLÉTICO PEÑAROL

www.capenarol.org

SPORT CLUB INTERNACIONAL

www.internacional.com.br

AEROPUERTO INTERNACIONAL "SALGADO FILHO" (POA)

www.infraero.gov.br

AEROPUERTO INTERNACIONAL DE CARRASCO (MVD)

www.aic.com.uy

TERMINAL RODOVIÁRIO DE PORTO-ALEGRE

www.rodoviaria-poa.com.br

TERMINAL RODOVIÁRIO E SHOPPING CENTER "TRES CRUCES"

www.trescruces.com.uy

Gustavo Espiñeira

JORNAL PRAVDA

Montevidéu - Uruguai

 

 

 

 

 

 

 

 
9088
Loading. Please wait...

Fotos popular