Pravda.ru

Notícias » Desporto


Basquete: Brasil sofreu mas classifica nas Semi

24.11.2006 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

BRASIL 83 x CHILE 74

Os resultados dos quartos foram os seguintes:

1 – BRASIL 09 – CHILE 26

2 – BRASIL 36 – CHILE 51

3 – BRASIL 63 – CHILE 64

4 – BRASIL 83 – CHILE 74

Árbitros:

Héctor Uslenghi ( Uruguai )

Mario Luz ( Argentina )

Igor de Mello ( Paraguai )

Chile fica fora da briga pelo caneco sendo mais uma vez a seleção que fez melhor a tarefa até os últimos minutos do último quarto.

O Chile perdeu sua segunda partida ( anteontem perante Uruguai ) fazendo um grande esforço até os 36`25” na hora que o resultado mostrava 70 para cada lado.

As poucas pessoas que estiveram desde o início da partida ( Uruguai ficou livre ) não acreditavam estar assistindo num jogo do Brasil perdendo perante os chilenos pois a diferença de altura ( sempre importante no basquete ) entre os jogadores amarelos e os vermelhos ( brancos ontem ) já teria que marcar uma “ distância “ importante mas favorável para os brasileiros.

Essa tal diferença foi realidade para os chilenos quase até o final da partida.que mais uma vez planejaram-na quase perfeita na cabeça do treinador Daniel Allende.

Nesta partida o Chile teve mais uma vez como destaque o canhoto Esteban Toledo (13) mas seus colegas também foram importantes na rigorosa estratégia para se manter na frente.

O Pablo Coro ( camisa 6 é filho do internacional chileno ) mostrou muita maturidade pedindo a bola sempre e resolvendo na maioria dos casos com qualidade perante os brasileiros que multiplicaram-se para defendê-lo.

Na hora que o Coro e Toledo “descansavam” na quadra o resto conseguia manter a diferença com arremessos precisos.

Só no final caiu a ficha para os brasileiros quando perceberam que caso perder o jogo só amanhã iam ter sua última chance de formar parte da grilha das semi perante os uruguaios e sua torcida.

Com o César Glidetti como treinador “apanhando” os jogadores foi que a partida começou virar amarela !!

O treinador dos adultos do Brasil Aloíso “Lula” Ferreira como supervisor de todas as categorias assistiu o jogo desde o plantão e dando dicas permanentes tentava levar a vitória para casa.

Estréia é sempre ruim para os brasileiros segundo o jornalista desportivo brasileiro Gustavo Cardoso quem compartilhava seus comentários com o PRAVDA em português durante o decorrer da partida ( não acreditando no início ).

Chile tem como único alvo ganhar a quinta vaga na partida de amanhã perante o perdedor da Venezuela é Paraguai à partir das 17 h .

É bom salientar que o Correspondente PRAVDA, amigo pessoal do Treinador uruguaio de basquete dos adultos, Alberto “Manteiga” Espasandín ( acabou de chegar do México para o casamento do filho mais novo ) foi responsável pelo abraço dele com o Lula Ferreira do Brasil comemorando mais um encontro logo aquele último da Final do Sul-Americano de Caracas deste ano ( Brasil Campeão – Uruguai Vice ).

ARGENTINA 78 x PARAGUAY 44

Os resultados dos quartos foram os seguintes:

1 – ARGENTINA 18 – PARAGUAY 17

2 - ARGENTINA 36 – PARAGUAY 24

3 – ARGENTINA 59 – PARAGUAY 34

4– ARGENTINA 78 – PARAGUAY 44

Árbitros:

Marcos Fornies ( Brasil )

Atilio Larrosa ( Uruguai )

José Carrasco ( Chile )

A partida tinha começado oferecendo mais uma vez uma surpresa para todos os que ficaram nas arquibancadas do Clube Atenas de Montevidéu.

O Paraguai “andando” muito rápido começou ficar na frente do jogo até o instante final do primeiro quarto na hora que os argentinos deram a primeira e única virada no resultado para mantê-lo sem problemas até o final.

Mesmo que nem todo é altura na vida, numa quadra de basquete é fundamental na área profissional.

Sem dúvida a diferença de altura dos jogadores argentinos com os paraguaios ficava no eixo dos 25 cm de média porém o grande negócio para os argentinos foi colocar a bola embaixo da cesta resolvendo o jogo sem problemas.

É bom salientar que isto aconteceu cada vez, logo após uma maravilhosa rotação de bola que o treinador argentino Eduardo Japez pedia para seus “filhotes” continuasse até procurar a melhor escolha para o arremesso final.

Do lado paraguaio o esforço histórico dos jogadores que usam essa camisa azul no basquete ( diferente do futebol que é branca e vermelha em faixas verticais ).

Lutar embaixo das duas cestas foi quase impossível mesmo que pulavam mil e uma vez até “morrer“.

Os paraguaios que ficaram em Assunção, Encarnação ou uma outra cidade dessa terra podem ficar orgulhosos dos representantes que ficaram vestindo a camisa nacional.

Mesmo que poderia ser injusto com os outros jogadores, o destaque de hoje é para o camisa 7, Solivan de Mello ( veio com muita febre desde Assunção ) pois foi muito rápido na hora de levar a bola até o muro argentino que colocou cadeado na porta das cestas.

Até ontem já classificam nas semi, Argentina, Uruguai e Brasil ficando ainda uma vaga para Venezuela ou Paraguai.

Correspondente PRAVDA em português

ESPIN ASISTENCIA COMERCIAL

Gustavo Espiñeira

Montevidéu – Uruguai

Quinta 23 de novembro de 2006

 
5506
Loading. Please wait...

Fotos popular