Pravda.ru

Notícias » Desporto


Mostra em S. Paulo terá sessão especial com 'Vermelho Russo'

21.11.2016 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Mostra em S. Paulo terá sessão especial com 'Vermelho Russo'. 25494.jpeg

Mostra em S. Paulo terá sessão especial com 'Vermelho Russo'

Em sessão especial será exibido na 3ª Mostra Mosfilm de Cinema o filme brasileiro, realizado na Rússia, "Vermelho Russo".

"Vermelho Russo" não é uma produção do Mosfilm, mas, para os organizadores da mostra, ele é um passo importante no intercâmbio entre Brasil e Rússia em relação ao cinema e à cultura em geral.

Maria Manoella e Martha Nowill interpretam duas jovens atrizes que vão para Moscou para estudar o método de atuação de Konstantin Stanislavsky. A trama é inspirada em uma viagem real realizada pelas duas atrizes em 2009, que gerou um projeto que se transformou no segundo longa de Charly Braun.

Todos os personagens receberam os nomes de seu intérprete. Resultou dai um filme brasileiro, filmado integralmente em Moscou e que abriu a mostra competitiva da Première Brasil no Festival do Rio no Cine Roxy, no mês passado.

"Fui ver Vermelho Russo com muita expectativa. E o filme superou o que eu esperava. O diálogo do público com o que se via na tela era total. Risos soltos, muita alegria. Nowill & Maria Manoella estão ótimas e divertidíssimas, o russo que ensaia as duas (numa montagem de Tio Vânia) é fantástico, o roteiro e os improvisos do elenco são cativantes e a complicada relação entre atrizes que estão estudando em Moscou sem falar russo não barateiam a narrativa. Uma tradutora faz o meio de campo e as dificuldades linguísticas geram ótimos momentos do filme", relata a jornalista Rosário Caetano em seu Blog, Almanakito.

Será exibido na 4ª feira, dia 23, às 21h. Depois haverá um debate com a presença de Charly Braun e das atrizes Martha Nowill e Maria Manoella. 

A vida nova de Aleksandr Nevsky

No Festival de Cannes de 2015, na programação Cannes Classics, foram exibidos duas produções do Mosfilm restauradas e digitalizadas, os clássicos "Ivan o Terrível" (Eisenstein,  1938) e "Proibida a Entrada de Estranhos" (Elem Klimov,  1964).

Em setembro de 2015, foi a vez de Aleksandr Nevsky (Eisenstein, 1938), no Festival de Veneza.

O vice-diretor geral do Mosfilm, Igor Bogdasarov, contou que, na época do trabalho de restauração,  ele e outros especialistas tiveram grandes receios:

 "Parecia que depois de 'Ivan, o Terrível' não haveria mais nada de assustador para nós. Mas, chegando a 'Aleksander Nevsky' começamos a pensar que demoraríamos um tempo infinito  para acertar esse filme ou ficariam defeitos que não seria possível  eliminar. A limpeza automática praticamente não deu em nada. No filme havia muito 'ruído', muito movimento (quando em cada ponto do frame algo acontece). Neste filme, trabalharam todos os nossos restauradores, praticamente limpando  cada frame a mão".

Superando essas complicações, o filme recebeu uma nova vida com alta qualidade.

Programa da Mostra Mosfilm em São Paulo e Porto Alegre

ALEKSANDR NEVSKY - 1938 I P&B I 108 min I Guerra

Direção: Serguey Eisenstein / Roteiro: Pyotr Pavlenko, Serguey Eisenstein / Música: Serguey Prokofiev.

Na primeira metade do século 13, o príncipe russo Alexandr Nevsky organiza um exército popular que derrota a invasão dos ancestrais das hordas hitleristas, os Cavaleiros Teutônicos. Com trilha musical de Serguey Prokofiev, o filme foi cuidadosamente restaurado em 2015.

Cinemateca Brasileira (São Paulo): Terça-feira, 22 de novembro, 20h. Reprise: Sábado, 26 de novembro, 16h30.

Casa de Cultura Mário Quintana - Cinemateca Paulo Amorim  (Porto Alegre): Quinta-feira, 24 de novembro, 19h. 

 

NOITE DE INVERNO EM GAGRA - 1985 I Colorido I 89 min I Drama Musical

Direção: Karen Shakhnazarov / Roteiro: Aleksander Borodyansky, Karen Shakhnazarov / Música: Anatoly Kroll.

Ex-famoso dançarino de sapateado leva uma vida discreta, mas sonha em repetir o sucesso dos anos 50. A oportunidade virá quando o programa de TV "Nomes Esquecidos" informa que ele não está mais vivo!

Cinemateca Brasileira (São Paulo): Quarta-feira, 23 de novembro, 19h.

Casa de Cultura Mário Quintana - Cinemateca Paulo Amorim (Porto Alegre): Sábado, 26 de novembro, 19h.

 

VERMELHO RUSSO - 2016 | Colorido | 89 min |

Filme brasileiro especialmente convidado para a Mostra

Direção: Charly Braun / Roteiro: Marta Nowill, Charly Braun / Música: Candelaria Saenz Valiente

Marta e Manu são duas jovens atrizes brasileiras que decidem encarar o inverno russo para se aprofundar na famosa técnica Stanislavsky de interpretação. Entre nevascas, brigas, paixões e muitos litros de vodca, suas personagens acabam por extrapolar os limites da cena e da amizade, fazendo com que sejam constantemente testadas pelo rigor do teatro e por uma Rússia majestosa e difícil.​

Cinemateca Brasileira (São Paulo): Quarta-feira, 23 de novembro, 21h - seguida de debate com a equipe do filme, às 22h15.

 

ARSENAL - 1928 I P&B I 88 min I Guerra

Direção: Aleksandr Dovzhenko / Roteiro: Aleksandr Dovzhenko / Música: Igor Belza.
No segundo filme da trilogia silenciosa de Dovzhenko, que compreende "Zvenigora", "Arsenal" e "Terra", veterano bolchevique da 1ª Guerra Mundial promovem o levante dos operários da fábrica de armamentos Arsenal contra o governo burguês de Kiev, por uma Ucrânia soviética.

Cinemateca Brasileira (São Paulo): Quinta-feira, 24 de novembro, 19h.

Casa de Cultura Mário Quintana - Cinemateca Paulo Amorim (Porto Alegre): Terça-feira, 29 de novembro, 19h.

 

O QUADRAGÉSIMO PRIMEIRO - 1956 I Colorido I 87 min I Drama

Direção: Grigori Chukhray / Argumento Original: Boris Lavrenyov / Música: Nikolay Kryukov. Exímia atiradora do Exército Vermelho, com cartel de 40 inimigos abatidos, Maryutka se apaixona por prisioneiro sob sua escolta, o tenente Vadim Nikolayevich do Exército Branco. Filme de estréia de Grigori Chukhray, baseado na obra de Boris Lavrenyov. A primeira adaptação do romance foi dirigida por Yakov Protazanov em 1927.

Cinemateca Brasileira (São Paulo): Quinta-feira, 24 de novembro, 21h.

UM ACIDENTE DE CAÇA  - 1978 I Colorido I 107 min I Drama

Direção: Emil Loteanu / Roteiro: Emil Loteanu / Música: Eugen Doga.

Adaptado da novela de Anton Chekhov, publicada como folhetim em 1884-85 e considerada precursora do romance policial psicológico, o filme penetra no vazio moral da aristocracia decadente ao narrar o drama da jovem Olga, cobiçada por três homens de meia-idade.

Cinemateca Brasileira (São Paulo): Sexta-feira, 25 de novembro, 19h.

Casa de Cultura Mário Quintana - Cinemateca Paulo Amorim (Porto Alegre): Quarta-feira, 30 de novembro, 19h.

 

COSSACOS DO KUBAN - 1949 I Colorido I 110 min I Comédia Musical

Direção: Ivan Pyryev / Roteiro: Nikolay Pogodin / Música: Isaak Dunayevsky.
Nas estepes do rio Kuban, dois kolkhozes (cooperativas agrícolas) competem para ver quem consegue colher mais trigo. Realizado em cores, "Cossacos do Kuban" foi a maior produção musical do cinema soviético.

Cinemateca Brasileira (São Paulo): Sexta-feira, 25 de novembro, 21h.

Casa de Cultura Mário Quintana - Cinemateca Paulo Amorim (Porto Alegre): Sexta-feira, 2 de dezembro, 19h.

 

BORIS GODUNOV - 1986 I Colorido I 140 min I Drama

Direção: Serguey Bondarchuk / Roteiro: Serguey Bondarchuk / Música:Vyacheslav Ovchinnikov.

Bondarchuk estrela e dirige a tragédia escrita por Pushkin, ambientada nos anos 1598-1605, às vésperas da "era das perturbações". O tema, também compartilhado pela ópera de Mussorgsky, é a ascensão e queda do czar Boris Godunov frente a um jovem monge que se faz passar pelo filho do czar Ivan IV, o Terrível.

Cinemateca Brasileira (São Paulo): Sábado, 26 de novembro, 18h30.

Casa de Cultura Mário Quintana - Cinemateca Paulo Amorim (Porto Alegre): Sexta-feira, 25 de novembro, 19h.

  

A ESTRELA - 2002 I Colorido I 97 min I Guerra

Direção: Nikolay Lebedev / Roteiro: Aleksandr Borodyansky, Evgueny Grigoryev, Nikolay Lebedev / Música: Aleksey Rybnikov.

Grupo especial do Exército Vermelho - codinome, A Estrela - é enviado a uma missão de reconhecimento atrás das linhas inimigas, no verão de 1944.  Refilmagem do romance homônimo de Emmanuil Kazakevich, publicado em 1947, com sucesso instantâneo de público e crítica.

Cinemateca Brasileira (São Paulo): Sábado, 26 de novembro, 21h.

Casa de Cultura Mário Quintana - Cinemateca Paulo Amorim (Porto Alegre): Quinta-feira, 1º de dezembro, 19h.

 

O CONTO DO CZAR SALTAN - 1966 I Colorido I 85 min I Fantasia

Direção: Aleksandr Ptushko / Roteiro: Aleksandr Ptushko / Música: Gavriil Popov.
Imortalizado na ópera de Rimsky-Korsakov, o poema de Aleksandr Pushkin sobre uma rainha traída pelas irmãs invejosas e exilada em uma ilha mágica com seu filho, recebe
a adaptação do mestre dos efeitos especiais, cujas animações se integram à realidade com rara inteligência e leveza.

Cinemateca Brasileira (São Paulo): Domingo, 27 de novembro, 17h45.

Casa de Cultura Mário Quintana - Cinemateca Paulo Amorim (Porto Alegre): Domingo, 27 de novembro, 19h.

 

SOLARIS - 1972 I Colorido I 167 min I Ficção Científica

Direção: Andrei Tarkovski / Roteiro: Fridrikh Gorenshteyn, Andrei Tarkovski / Música: Eduard Artemyev (e o prelúdio coral em fá menor, de Johann Sebastian Bach).

Grande Prêmio do Júri e Prêmio da Crítica Internacional, no Festival de Cannes, em 1972, baseado na novela de Stanislaw Lem, Solaris conta a história da investigação sobre um planeta dotado de inteligência capaz de penetrar no íntimo dos seres humanos e materializar clones de suas mais secretas lembranças.

Cinemateca Brasileira (São Paulo): Domingo, 27 de novembro, 20h.

Cinemateca Brasileira (São Paulo)

Largo Senador Raul Cardoso, 207 - Vila Clementino - SP. 

Informações (11) 3512 6111 - (11) 4115-0770

  

mostramosfilm2016@umes.org.br

 

Casa de Cultura Mario Quintana (Porto Alegre) Rua dos Andradas, 736 - Sala Paulo Amorim

Informações: (51) 3023-3936 / UGES 

 

 
12919
Loading. Please wait...

Fotos popular