Pravda.ru

Notícias » Desporto


Geração Hipoglós - Velhotes Decrépitos Fascistas Padrão Globo

14.10.2016 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Geração Hipoglós - Velhotes Decrépitos Fascistas Padrão Globo. 25265.jpeg

Geração Hipoglós - Velhotes Decrépitos Fascistas Padrão Globo
 
Gritou Fora Dilma, Fora PT, Fora Lula? 
-Pois agora Vá e não PEC Mais! (1)
Os asnonautas antipetistas agora
vão usar camisa amarela da CBF escritas:
"É" "Nóis" no Hipoglós. (2)
(Dalai Brahma Silas e suas "siladas") 
 
 
Tem a geração dos que morreram na guerrilha contra a funesta ditadura militar incompetente, corrupta, violenta e senil, tem a geração dos que morreram de overdose, amor e flor, amor e dor, depois tem a geração dos jovens mentes abertas pelas diretas já, pela anistia, etc, e, já na era de redemocratização do país, a geração dos Caras Pintadas que literalmente deram com os burros nágua, pois, medidas as proporções, claro, derrubaram Collor e o povinho alienado elegeu gente pior, como em SP, Maluf de novo, entre outras pragas.

Depois surgiu a tal Geração dos Coxinhas Daslu made in Samparaguai, o estado máfia das privatizações-roubos. Agora, nesses tempos bicudos de tanto ódio dissimulado pela mídia tendenciosa e parcial, entre os Black Bloc quebrando tudo a mando sabe-se lá de quem que quer o retrocesso, as trevas, e assim, além dos fascistas, analfas e reaças na web, os chamados Asnonautas, e os revoltados de condomínio, eleitores do Aécio, os "Asnóias", temos ainda a tal "Geração Hipoglós".  Sentiu firmeza?  Brasil em crise? Adoram Cunha, Temer, Aécio, FHC, Alckimin, Temer, Dória, et caterva...


Compare e descubra como era muito pior antes, e todos eram omissos, ou faziam parte do rebu, os revoltadinhos de luxo. Pois é nesse datado flanco historial, entre os coxinhas e os Black Bloc, que pinta essa Geração Hipoglós, meus camaradas. Sabe aqueles que, na era FHC foram chamados de vagabundos e o salário mínimo que bancava a aposentadoria era de 220 reais? Pois agora é mais de 800, e eles, com saudades, falsos críticos, ou criticozinhos de ocasião, indo no embalo da mídia marrom, rastaquaras de tudo, querem a volta dos que não foram, querem o passado impune de volta, bradam Fora Lula, Fora Dilma, Fora PT, querem se ferrar de novo. Estão com saudades de tempos em que o PSDB desprezava o povão, aposentados, trabalhadores, pretos, favelados, nordestinos, estudantes, funcionários públicos, professores - são os decrépitos membros dessa Geração Hipoglós... Já pensou que ignorantes políticos? Pois nesse mundo há bobo pra tudo. Tirem o tubo.  FHC, que comprou a reeleição, trocou nossa grana pau a pau pelo dólar, e depois de reeleito o Real já não valia mais nada, pois esses que tiveram um aumento da aposentadoria agora, viram a criação do PROUNI, Mais Médicos, Minha Casa Minha Vida, Bolsas de inclusões sociais de milhões de brasilieirinhos, e outras conquistas para o povão, com saudades de quando eram humilhados, desprezados, aceitando o open-doping da mídia amoral, tendenciosa, suspeita e parcial, plim plim, querem que volte tudo a ser vergonhoso como era antes, querem ser ferrados de novo, bem típico, coisa assim, da Geração Hipoglós. Querem as filas nos supermercados, os racionamentos, o desemprego, carro com ágio...


Hipoglós, vocês sabem, é aquele unguento ou pomada que cura assaduras, queimaduras, protege a pele frágil em áreas íntimas, e a mãe zelosa passava em partes do bebê que estavam ressecadas. Lá mesmo onde ainda alguns idosos precisam passar quando usam fraldas geriátricas, portanto, o sentido, claro, é que pessoas que se ferraram antes, se queimaram antes, levaram chumbo, ignorantes políticos ainda e apesar de tudo, que a partir disso e por isso mesmo nos legaram com votos errados um Brasil de dividas sociais impagas, votando errado, medo do comunismo, medo do PT, medo do Lula, medo de reformas sócio-inclusivas; essas baboseiras dos que querem a volta de quadrilhas e máfias desde as privatizações roubos, portanto, gostaram de serem ferrados como animais de cabrestos, de redil, de pasto fascista, são assim os velhacos, decrépitos, incompetentes eleitores, que compõem essa tal Geração Hipoglós.

ntes, não tinham SUS, SAMU, não tinha internet, não tinham nada, nem estudantes brasileiros fazendo mestrado e doutorado no exterior, por ignorância politica agora, por isso mesmo, o sujeito, estranhamente caducando,  acha que tem um site e é artista de uma hora pra outra. É contra Mais Médicos e quer Mais Médicis, o PSDB da tucanalha ainda impune a nova velha UDN neofascista. O asnonauta  acha que porque tem um blog e é critico. Acha que tem uma pg no Facebook e é dono da verdade, assim, sem mais nem menos. Como se assim, por estarem na web, adquirissem "de grátis", cultura, educação, caráter ideológico,  conhecimento, noção básica de historia, politica, economia, e, na própria net, são também os quarentões, cinquentões, sessentões com saudade de FHC et caterva, porque ele era culto, porque ela falava varias línguas, porque era acadêmico, porque ele queria a ALCA e não o Mercosul, então, são aqueles que gostaram de se ferrar, talvez masoquistas, talvez cérebros vazios, quando não alienados pela mídia, são assim, definitivamente e politicamente até, assim dizendo, a reacionária Geração Hipoglós.


Querem a volta da sórdida ditadura, responsável pelas sequelas sociais de então, quando não, querem justiça só para um lado, não querem pobre fazendo faculdade, andando de avião, favelado fazendo faculdade, estudando no exterior. Portanto, além dos asnonautas fascistas, além dos bandidos e vândalos Black bloc, e dos Coxinhas Daslu, temos, para somar os que tomam Viagra e Comital mas o simancol não funciona, é a Geração Hipoglós, velhotes decrépitos asnoias Coxinhas Hipoglós....
No caso de efeitos colaterais em politica, consulte um geriatra.
-0-
Silas Correa Leite - E-mail: poesilas@terra.com.br
-0-
 
Silas Correa Leite
Silas Corrêa Leite, Educador, Jornalista Comunitário e conselheiro diplomado em Direitos Humanos, ciber poeta e livre pensador humanista, começou a escrever aos 16 anos no jornal "O Guarani" de Itararé-SP. Fez Direito e Geografia, é Especialista em Educação (Mackenzie), com extensão universitária em Literatura na Comunicação (ECA), entres outros cursos. Autor entre outros de "Porta-Lapsos", Poemas, Editora All-Print (SP); "Campo de Trigo Com Corvos", Contos premiados, Editora Design (SC), obra finalista do prêmio Telecom, Portugal 2007;  "O Homem Que Virou Cerveja", Crônicas Hilárias de um Poeta Boêmio, livro ganhador do Prêmio Valdeck Almeida de Jesus, Salvador Bahia, 2009, Primus Editorial, SP; GOTO, A Lenda do reino do Barqueiro Noturno do Rio Itararé, Editora Clube de Autores, Romance, 2014, O Menino Que Queria Ser Super-herói, e GUTE GUTE Barriga Experimental de Repertório, Romance Infantojuvenil, ambos a venda no site Amazon, entre outros. Seu e-book de sucesso "O Rinoceronte de Clarice", onze ficções, cada uma com três finais, um feliz, um de tragédia e um terceiro final politicamente incorreto, por ser pioneiro, foi destaque na mídia como O Estadão, Jornal da Tarde, Folha de SP, Diário Popular, Revista Época, Revista Ao Mestre Com Carinho, Revista Kalunga, Revista da Web, Minha Revista (RJ. e também na rede televisiva, Programa "Metrópolis"/TV Cultura; Rede Band/Programa "Momento Cultural"; Rede 21-Programa "Na Berlinda", Programa "Provocações", TV Cultura/Antonio Abujamra. Por ser única no gênero e o primeiro livro interativo da Rede Mundial de Computadores, foi recomendada como leitura obrigatória na matéria "Linguagem Virtual" no Mestrado de "Ciência da Linguagem" da Universidade do Sul de SC. Foi tese de Doutorado na Universidade Federal de Alagoas ("Hipertextualidade, O Livro Depois do Livro"). Texto acadêmico no link:http://bdtd.ufal.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=197. Premiado nos Concursos Paulo Leminski de Contos, Ignácio Loyola Brandão de Contos; Prêmio Biblioteca Mário de Andrade (Poesia Sobre SP/Gestão Marilena Chauí)), Prêmio Literal (Fundação Petrobrás/Curadoria Heloisa Buarque de Hollanda), Prêmio Instituto Piaget (Lisboa, Portugal/Cancioneiro Infanto-Juvenil; Prêmio Elos Clube/Comunidade Lusíada Internacional; Vencedor do Primeiro Salão Nacional de Causos de Pescadores (USP/Parceiros do Tietê), Prêmio Simetria Ficções e Fantástico, Portugal (Microconto). Consta em quase 800 sites como Estadão, Noblat, Correio do Brasil, Usina de Letras, Daniel Pizza, Wikipedia, Observatório de Imprensa, Releituras, Cronópios, Aprendiz, Pedagogo Brasil,  Jornal de Poesia, Convívio e LiberArti, Itália, Storm Magazine e InComunidade (Portugal), Fênix (Angola), Revista Aldéa (Espanha) Literatas (Moçambique), Politica Y Actualidad (Argentina), Poetas del Mundo (Chile), Pravda (Russia) e outros, inclusive na África. Publicado em mais de 100 antologias, até no exterior, como Antologia Multilingue de Letteratura Contemporânea, Trento, Itália; Cristhmas Anthology, Ohio, EUA e na Revista Poesia Sempre/Fundação Bib. Nacional (Ano 2000). E-mail: poesilas@terra.com.br
 n1

 

 
10788
Loading. Please wait...

Fotos popular