Pravda.ru

Notícias » Desporto


O recife dos arrecifes

13.09.2015 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
O recife dos arrecifes. 22919.jpeg

Antes de ser a cidade dos mascates, o Recife foi sobretudo a cidade dos pescadores. Foram eles que desceram da Marim dos Caetés e se instalaram no pequeno istmo de Olinda, uma estreita língua de terra, medindo cinquenta passos de largo, como diz a pesquisadora Semira Adler Vainsencher, em artigo sobre a cidade, publicado no site da Fundação Joaquim Nabuco.

Clóvis Campêlo

Ainda segundo Semira, a região, que depois se chamaria Freguesia de Frei Pedro Gonçalves, tinha um perímetro de aproximadamente mil metros quadrados, onde as pessoas se amontoavam, provocando uma das mais elevadas densidade demográficas já conhecidas: 27 mil habitantes por quilômetro quadrado. Esse teria sido um dos motivos que levaram o conde Maurício de Nassau, no período de dominação holandesa, de 1630 a 1654, a construir uma ponte em madeira, a famosa ponte do episódio do boi voador, para chegar ao outro lado do rio Capibaribe e expandir a ocupação da área. Mas, não nos interessa no momento esse movimento de afastamento dos arrecifes.

Segundo o site Klick Educação, o primeiro registro do lugar, hoje chamado do Recife Antigo, data de 12 de março de 1537 (hoje, considerada oficialmente como a data do aniversário da cidade), quando o donatário Duarte Coelho Pereira recebeu a carta de doação da Coroa Portuguesa, o chamado Foral de Olinda. Posteriormente, o nome da cidade seria uma referência aos arrecifes de arenito, formação marinha rochosa presente em toda a costa de Pernambuco. Naquela área, os arrecifes chegam a formar um porto natural.
Segundo a Wikipédia, arrecife é a forma antiga do vocábulo recife, ambos originários do árabe ár-raçif, que significa calçada, caminho pavimentado, linha de escolhos, dique, paredão, cais, molhe. Ainda segundo o dicionário virtual, em sua forma arcaica, "arracefe", o vocábulo já era utilizado em 1258, segundo registra o dicionarista José Pedro Machado. Assim, o topônimo da atual cidade do Recife resulta do acidente geográfico, cuja designação é registrada pela primeira vez no Diário de Pero Lopes de Souza, que denominou o seu porto natural de "Barra dos Arrecifes" (1532) e no já citado Foral de Olinda, no qual o donatário Duarte Coelho Pereira, chama-o de "ribeiro do mar dos Arrecifes dos Navios".


Em 1630, a Companhia Holandesa das Índias Ocidentais invade a Capitania de Pernambuco, então a mais rica capitania do Brasil Colônia e maior produtora de açúcar do mundo. No Recife holandês, foi iniciada a construção de Mauritsstad (Cidade Maurícia, ou Mauriceia). O Recife foi a capital do Brasil Holandês durante 24 anos, tendo sido governada de 1637 a 1644 pelo conde alemão, a serviço da Companhia das Índias Ocidentais.
De lá para cá, muito tempo passou, restaurou-se o domínio português, acompanhamos os movimentos libertários que nos levaram à Independência do Brasil e chegamos à modernidade com a capital mais pujante do Nordeste e entre as mais belas e consistentes capitais brasileiras.
Os arrecifes dos quais herdamos o nome continuam lá, nos protegendo das intempéries naturais e interferindo beneficamente no nosso relacionamentos com as águas oceânicas.

Recife, setembro 2015

 

 
3820
Loading. Please wait...

Fotos popular