Pravda.ru

Notícias » Desporto


ATLETISMO RUSSO: INGREDIENETS DO SUCESSO

09.09.2003 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

O mundial de atletismo terminado há dias na capital francesa veio demosntrar uma vez mais que a "rainha dos desportos", ou seja, o atletismo, não deixa de suscitar grande interesse na Rússia. A Rússia ficou na frente dos EUA em número total de medalhas. E isso quando os atletas norte-americanos são considerados há décadas praticamente invencíveis. Até a URSS, adversário condigno dos EUA, inclusive no cenário dos desportos, não tinha numa extensa lista das suas conquistas desportivas muitas vitórias sobre os ateltas norte-americanos. Por tudo isto, podemos dizer com toda a razão que o êxito da presente selecção russa foi uma boa surpresa. Como isso foi possível, se em outras modalidades como futebol, basquetebol, hóquei no gelo, halterofilismo, os resultados são mais que modestos, para não dizer degradantes, em face das conquistas anteriores dos tempos soviéticos. Os técnicos referem más condições de trabalho e a ausência de jovens talentosos.

Tudo bem, mas como os atletas talentosos podem ser encontrados se ninguém os procura. Os técnicos de futebol pereferem comprar passes baratos de jogadores a procurar e a criar jovens jogadores na Rússia. Tal não é o caso dos técnicos de atletismo, e os seus esforços deram resultado. A prova são Tatiana Tomacheva, Yuri Borzakovski, Serguei Makarov e Anastassia Kapatchinskaia que se notabilizaram no Mundial de Paris. O sistema de formação de jovens atletas através de escolas especializadas em desportos e de clubes infantis junto aos clubes desportivos desapareceu juntamente com a URSS em todas as modalidades, menos o atletismo. Os técnicos conseguiram preservar a riquíssima experiência dos tempos soviéticos na formação de atletas, combinando tudo o que de melhor tinha a escola soviética com as realizações mais recentes.

Passou a ser moda dizer que os êxitos desportivos se encontram em função directa dos montantes financeiros. Os futebolistas e os basquetebolistas não possam passar sem investimentos avultosos nem grandes patrocinadores. O atletismo é uma rara excepção, contentando-se apenas com apoio recebido do Governo. Para o seleccionador Valeri Kulitchenko, o Governo disponibiliza recursos suficientes para apoiar os processos de treinamento dos melhores atletas.

Mais do que isso, o Comité Nacional para os Desportos instituiu prémios pecuniários aos primeiros três classificados. Assim, o primeiro classificado recebeu seis mil dólares e o seu técnico, três mil, o segundo classificado, três mil dólares, e o seu técnico, mil e quinhentos, e o terceiro classificado, mil e quinhentos, e o seu técnico, mil dólares, além dos prémios atribuídos pela Federação Internacional de Atletismo. Este foi um outro argumento importante para os nossos atletas. E por último, o campeão mundial torna-se automaticamente herói da nação que ele representa. Este estímulo não tem menos importância do que os ganhos financeiros.

Não podemos deixar de mencionar neste contexto um importante apoio moral prestado pelo Presidente russo. Por iniciativa de Vladimir Putin, foram instituídas as chamadas "bolsas presidenciais" no valor de 15 mil rublos mensais, ou seja, cerca de 500 dólares norte-americanos, para os atletas que obtiverem elevados resultados em competições internacionais, sejam nas provas de adultos ou juvenis. As mesmas "bolsas", na forma de pensão, são pagas aos campões mundiais das épocas passadas.

© RIAN

 
3468
Loading. Please wait...

Fotos popular