Pravda.ru

Notícias » Desporto


Batalha pelo aeroporto de Donetsk

06.10.2014 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Batalha pelo aeroporto de Donetsk. 20973.jpeg

O que a batalha pelo aeroporto de Donetsk revela sobre as forças ucranianas e novorrussas
3/10/2014, The Saker, The Vineyard of the Saker
http://vineyardsaker.blogspot.com.br/2014/10/what-battle-for-donetsk-airport-reveals.html


Tenho encontrado relatos contraditórios sobre a situação no aeroporto de Donetsk, que vão de "90% do aeroporto em mãos dos novorrussos", a "aeroporto tomado". Seja qual for o caso, creio que há boa chance de os novorrussos acertarem quando dizem que o aeroporto será tomado nesse fim de semana. Dei uma olhada rápida pelo site militarymaps.info, para ver a posição mais recente (o que vi está em http://goo.gl/PH9dZl ).

Nesse momento (17h, hora de Moscou) [10h, hora de Brasília, ontem], há combates, mas quase todo o aeroporto já é controlado por forças novorrussas. Além do mais, os Ukies foram empurrados para trás, o suficiente para tornar muito difícil, se não impossível, para eles, manter abastecidos os seus combatentes dentro do aeroporto. Os soldados novorrussos entrevistados na mídia social russa, dizem que cada vez que os Ukies organizam e tentam enviar comboio de reabastecimento, o comboio é destruído. 

Aparentemente, os anglo-sionistas também já se preparam para perder o aeroporto: já falam sobre impor mais sanções à Rússia, caso o aeroporto caia em mãos novorrussas. Muito estúpido mas, sim, bem típico daqueles burocratas arrogantes sem noção.

Mas o que é realmente interessante nisso tudo é o comportamento dos Ukies. Considerem o seguinte:

O que o aeroporto de Donetsk mostra sobre as forças ucranianas

Já são *meses" que as forças Ukies resistem naquele aeroporto, em condições muito duras, às vezes completamente cercadas e raras vezes reabastecidas. Os novorrussos já lhes ofereceram inúmeras vezes a possibilidade de fazer o que outras forças da Junta aceitaram e fizeram: sair por um corredor. Mas o pessoal do aeroporto sempre recusa. Claro que o  ultramoderno (antes de ser destruído) aeroporto Sergei Prokofiev em Donetsk garante a eles vários prédios resistentes e muitos túneis e corredores e salas onde se esconder, mas nem por isso as condições lá são mais fáceis; lá estão sendo bombardeados, sob fogo de atiradores especiais, atacados por comandos especiais e, basicamente, passando fome. Pode-se imaginar a moral deles, se se consideram as chances (zero) de vitória e até de serem evacuados, bem perto de zero. Mesmo assim, os Ukies resistem ferozmente. Segundo uma fonte novorrussa, mais de 1.000 Ukies já morreram no e em torno desse aeroporto.

Por quê? Por que resistiram e resistem tanto? Aquele aeroporto tem mesmo altíssimo significado estratégico?

A resposta é não, absolutamente não, nenhum significado estratégico. Uma das ideias (tolas) que circularam era que os Ukies mantinham-se no aeroporto para impedir que os russos pudessem usá-lo para desembarcar suas forças em Donetsk. É de rir, por várias razões. Primeiro, os russos podem desembarcar uma divisão aerotransportada inteira onde bem entenderem, e não precisam de aeroporto para fazê-lo. Segundo, se os militares russos quisessem tomar aquele aeroporto, poderiam fazê-lo em poucas horas (volto sobre isso, adiante). Mas o mais importante é: por que, santo deus, os russos quereriam pousar num aeroporto disputado à bala, se podem pousar em Lugansk ou, simplesmente, entrar por terra, a partir da fronteira?! 

Por tudo isso, não: o controle desse aeroporto não tem coisa alguma a ver com impedir alguma mítica invasão russa.

Será que o aeroporto tem algum outro significado estratégico? Permite, talvez, controlar Donetsk?

Outra vez  a resposta é não, absolutamente não. De fato, se se pensa no que os Ukies têm feito a partir daquele aeroporto, chega-se, isso sim, ao mais impenetrável dos 'mistérios': já faz meses que os Ukies do aeroporto submetem a cidade de Donetsk a fogo completamente randômico, sem alvos, indiscriminado. É fogo que mata civis e destrói prédios, mas que tem efeito zero, absolutamente nenhum, contra as Forças Armadas Novorrussas (FAN). E quando digo efeito zero é zero, realmente zero. Explico-me.

Os Ukies não têm capacidades de reconhecimento/inteligência para rastrear movimentos de unidades das FAN dentro de Donetsk. Nem tem corretores que pudessem corrigir fogo de artilharia. Além disso, enquanto as Forças de Repressão da Junta (FRJ) a noroeste do aeroporto podem, talvez, prover apoio de fogo aos Ukies no aeroporto, a própria artilharia dentro do aeroporto é inútil, porque as forças FAN estão próximas demais para que aquele tipo de artilharia tenha grande serventia.  Além do que, as FRJ tem poucos (2, talvez) tanques e morteiros para fazer tal coisa.

De onde se conclui que a única utilidade possível que têm as forças Ukies que estão no aeroporto é aterrorizar a população de Donetsk.  Sei que parece inacreditável e que é de enlouquecer, mas tudo sugere que mais de 1.000 Ukies foram mortos em meses sob fogo pesado, para a única finalidade de os Ukies produzirem civis mortos. Soa como perfeita loucura, porque é perfeita loucura.

Mas, sim, também é verdade que o "Ministro da Defesa" Ukie, Valerii Geletei, não passa de palhaço incompetente. Um ex-policial que da noite para o dia (literalmente) foi convertido em militar e em oficial de segurança, ele é o homem que diz que a Rússia usou bombas nucleares em Lugansk; o homem que 'assinou' seu termo de aceitação do cargo com uma caneta fechada; e o homem que exibiu munição da 2ª Guerra Mundial como 'prova' da invasão russa. É odiado e desprezado até pelos Ukies. Não é difícil ver esse personagem ordenando que "continuem matando civis, até que todos vocês tenham morrido". Mas por que, afinal, os Ukies do aeroporto continuam a obedecer a esse tipo de ordem alucinada?

Finalmente, considerem que um dos poucos aspectos bons do muito controverso cessar-fogo foi precisamente que congelou o conflito mais ou menos ao longo da atual linha de contato e fez sair todas as unidades cercadas, sem mais derramamento de sangue. E várias unidades Ukies serviram-se dessa chance para sair de situações que já pareciam totalmente desesperadas. As FRJ até se retiraram unilateralmente de algumas vilas contestadas. Exceto os doidos do aeroporto que, em vez de se safar de uma situação perdida, decidem enfiar-se mais nela, ficar lá e continuar a aterrorizar os civis.

Posso estar errado, é claro, e muito apreciarei qualquer colaboração de vocês, mas a única explicação que me ocorre para essa comportamento aparentemente insano é que esses Ukies passaram por lavagem cerebral terminal. São como os SS em 1945, que gritavam "Heil Hitler" já em frente a um pelotão russo de fuzilamento. Como os SS, esses homens aparentemente creem que sua "honra chama-se lealdade" e estão querendo, ao que parece, lutar até o último alento pela oportunidade de aterrorizar civis. Aqueles ucranianos que lutaram por Saur Mogila pelo menos podiam dizer a eles mesmos que morreram numa batalha pelo controle da fronteira sul da Novorrússia, criticamente importante. Mas morrer no aeroporto de Donetsk ou é morrer por nada, ou é morrer para conseguir matar civis. Negócio doido e assustador.

O que o aeroporto de Donetsk revela sobre as forças novorrussas

Há outra coisa sobre esse aeroporto que também me parece importante. Durante meses, os novorrussos não conseguiram tomá-lo. Certo que, sim, era objetivo difícil de tomar; e pode-se argumentar até que as FAN estavam enfraquecidas e muito diluídas ali, por causa de combates mais importantes noutros pontos - e os dois argumentos são verdadeiros -, mas mesmo assim nada disso explica por que as FAN não conseguiram tomar o aeroporto.

Há um fato sobre o qual os civis raramente pensam e do qual mesmo muitos militares raras vezes dão-se conta: todas as forças militares são boas, quando estão vencendo. Explico: quando uma batalha começa e, digamos, o lado A é dominante e começa a bater ou a perseguir o lado B, o desempenho real do lado A é, quase sempre, bom. É muitíssimo raro que uma força militar mostre incompetência, falta de treinamento ou que cometa erros, quando dedicada a perseguir inimigo em retirada. Isso também significa que não se pode julgar a efetividade de uma força, se só se a conhece em batalha que aquela força venceu. O critério chave para medir a efetividade em combate de uma força militar (do soldado da infantaria ao mais alto comandante) é verificar se é capaz de virar o jogo; se é capaz de combater bem quando em retirada; se é capaz de sair de circunstâncias em que apanhou muito, e construir um contra-ataque. Aí está algo que só uma força realmente efetiva consegue fazer.

Penso nos insurgentes afegãos, que mostraram capacidades soberbas contra os militares soviéticos (especialmente os tadjiques no norte). Todos assumiram que, tão logo o último soldado soviético tivesse partido, os insurgentes simplesmente entrariam em Cabul em questão de horas. Tiveram de lutar por mais três anos!

Operações urbanas defensivas são das tarefas mais difíceis que se podem dar a uma força militar, e mesmo uma força que tenha desempenho magnífico em áreas não urbanas pode fracassar completamente em ambiente urbano, sobretudo se enfrenta defensor determinado.

As Forças Armadas da Novorrússia (FAN) viraram o jogo, de uma situação em que as Forças de Repressão da Junta (FRJ)         já haviam quase cercado Donetsk e cortado toda a comunicação entre Donetsk e Lugansk. As FAN usaram com extrema habilidade o fato de que as  FRJ estavam "agarrados às estradas", para deixá-las entrar; depois as cercaram; depois cortaram os contatos entre elas e o mundo exterior e então as destruíram. Mas essa foi operação defensiva. Além do mais, receberam *muita* ajuda dos russos, incluindo não só o "voentorg", mas também apoio de fogo direto do outro lado da fronteira da Rússia. Então os Ukies correram. Essa retirada foi desastre total, retirada em caos absoluto, na qual as FRJ realmente mostraram que são força militar de baixíssima qualidade. Mas seria erro tomar a incompetência militar dos Ukies como prova de que as FAN seriam força altamente capaz para ação ofensiva.

O fato é que não sabemos como as FAN atuariam em operação ofensiva, sobretudo contra defensor determinado. O caso do aeroporto de Donetsk é caso muito raro e não prova que as FAN não podem sair-se bem, mas é preciso pelo menos parar um momento e pensar um pouco sobre o quanto de razão podem ter os que creem que, não fosse pelo cessar-fogo, as FAN teriam libertado Mariupol ou o resto da Novorussia. Mais que isso. Se se aceita o argumento que se ouve com frequência dos novorrussos, de que não puderam levar as forças necessárias para o aeroporto, porque estavam diluídos e precisavam das mesmas forças em outros pontos, nesse caso, o que essa situação nos diz sobre o que aconteceria se as FAN tivessem realmente avançado em várias frentes como pareciam estar fazendo pouco antes de o cessar-fogo ser assinado? Será que os que hoje deploram que Mariupol não tenha sido tomada dão-se conta de que todas as melhores unidades das FAN já haviam sido alocadas nessa tarefa e que estavam muito afastadas do resto da Novorussia? Tenho uma pergunta a todos os que se mostram tão incomodados com o cessar-fogo:

Se todas as melhores forças das FAN tivessem sido alocadas na batalha por Mariupol, que forças das FAN haveria disponíveis para o caso de um ataque dos Ukies pelo norte? Se tal coisa tivesse acontecido, o quanto 'diluídas' estariam hoje as forças das FAN em torno de Donetsk e Lugansk?

Sei que não haverá resposta dos que aceitaram como indiscutível a tese de que as FAN poderiam ter tomado Mariupol e libertado o restante da Novorrússia (sem nem falar dos que creem que as FAN poderiam já ter tomado Kiev!). Para esses, a retirada atabalhoada dos Ukies para fora da Novorrússia seria prova clara de que os militares Ukies estariam acabados e que a vitória total estaria ao alcance da mão. E esqueçam o aeroporto de Donetsk.

A história não pode ser reescrita, como todos já deveríamos saber com certeza. Mas, para argumentar plausivelmente que o cessar-fogo foi assinado no momento perfeito para as FAN - no pico do sucesso -, não é preciso assumir que os que se oponham àquele cessar-fogo sejam traidores, agentes de Surkov ou qualquer tipo de doideira que os patriotas-oba-oba andam dizendo dos que não partilham a opinião deles. Na minha opinião, a batalha pelo aeroporto de Donetsk mostra claramente que as Forças Armadas Novorrussas já estavam visivelmente muito diluídas e que são muito mais competentes em operações rurais de defesa, que em operações urbanas de ataque.

[assina] The Saker

 

 

 
16073
Loading. Please wait...

Fotos popular