Pravda.ru

Notícias » Desporto


Dupla russa ganha argentina e assegura boa vantegem

03.12.2006 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Dupla russa ganha argentina e assegura boa vantegem

Neste domingo, russos e argentinos decidem em Moscou o mais importante título do tênis por equipes do calendário, a Copa Davis. A Rússia leva vantagem para o confronto, após a vitória deste sábado de Marat Safin e Dmitry Tursunov nas duplas, quando passaram por David Nalbandian e Agustín Calleri.

Na sexta-feira, Nikolay Davydenko havia vencido Juan Ignácio Chela pela primeira vez em seis confrontos, mas a Argentina conseguiu dar o troco com David Nalbandian, que mandou um triplo 6/4 para cima de Marat Safin. Neste domingo, os adversários se invertem, e os visitantes precisam vencer os dois jogos para conquistar o inédito título.

A conquista já bateu na trave em 81, quando os algozes foram os norte-americanos. Já a Rússia conseguiu faturar a Davis em 2002, quando superou a França em Paris, mas amargou o vice em 1994 e 1995. Na época da extinta União Soviética, o país sequer havia chegado a uma final.
Neste domingo, Davydenko é o primeiro a entrar em quadra para tentar repetir o feito de quatro anos atrás. Ele faz o jogo contra Nalbandian, que conta com um bom retrospecto diante do russo: são quatro vitórias em seis duelos.


Se Nalbandian vencer e empatar o confronto, fica nas mãos de Marat Safin e Juan Ignácio Chela a missão de decidir o título. Desta vez, quem leva vantagem são os anfitriões, uma vez que Safin venceu três dos quatro jogos entre os dois, que não se enfrentam desde 2004. Ainda assim, o duelo deve ser equilibrado, já que as vitórias do russo vieram em 2002, quando passou a temporada entre os dez melhores da ATP.


Os dois países se enfrentaram três vezes na história da Copa Davis, com duas vitórias da Rússia (1985, ainda como URSS, e 2002) e uma da Argentina (2003). Um detalhe curioso da disputa de 2002 foi a partida de duplas. Lucas Arnold e David Nalbandian venceram Yevgeny Kafelnikov e Marat Safin por 6/4, 6/4, 5/7, 3/6 e 19/17 em jogo que durou nada menos que 6h22, na partida de duplas mais longa da história.

Gazeta Press 

 
2175
Loading. Please wait...

Fotos popular